quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Prefeito de Encanto declara apoio a Henrique

O prefeito de Encanto, Alberone Néri (DEM), que recentemente recebeu o candidato do PSD ao Governo do Estado Robinson Faria (PSD) em sua cidade, mudou de opinião e declarou apoio à postulação de Henrique Eduardo Alves (PMDB) ao Governo.

O apoio de Alberone a Henrique foi oficializado na segunda-feira passada.

“É mais um que se soma ao desejo de mudança e união em torno de um Rio Grande do Norte melhor. Agradeço imensamente”, afirmou Henrique, destacando que prefeitos, vereadores e lideranças estão percebendo a importância de somar forças para o desenvolvimento do Estado.

Além do prefeito, Henrique também recebeu nesta segunda-feira o apoio de três vereadores do PSD de Bom Jesus. Clécio Azevedo, Zezé Vilela e Cida confirmaram a adesão.


Fonte: Com informações da Assessoria de Imprensa 

Entrada de Galeno em Mossoró causa mal-estar

A vida do ex-prefeito Galeno Torquato (PSD), que tenta chegar à Assembleia Legislativa e passou a contar com o apoio do prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD), não está fácil. Não que se tenha alguma coisa contra ele ou que sua postulação não seja legítima. Ou ainda que ele não venha a ser eleito em outubro próximo.

É que outros nomes que esperavam ter o apoio do prefeito mossoroense estão, no popular, criticando o fato de Galeno Torquato não ter raízes políticas na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte e que isso impediria maior empatia com o eleitorado local e, consequentemente, com a própria cidade. Galeno é ex-prefeito de São Miguel e aposta suas fichas em boa votação em Mossoró para concretizar seu projeto político para este ano.

Uma prova do que o blog está discorrendo agora teria acontecido na segunda-feira passada, quando se deu o lançamento do comitê de campanha de Robinson Faria (PSD), candidato ao Governo do Estado, em Mossoró.

É que o também candidato a deputado estadual Lázaro Paiva, que é de Mossoró, soltou a deixa para Galeno: "aprenda o caminho de Mossoró". Foi o bastante para levantar mal-estar na coligação.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

'Ex-governadores não vencem campanha', diz Robinson

O prefeito Francisco José Júnior, presidente do diretório municipal do PSD, inaugurou na noite desta segunda-feira, 18, o Comitê 55, a casa da liberdade dos candidatos Robinson Faria 55 e Fátima Bezerra 131, que disputam o Governo do Estado e o Senado, respectivamente, nas eleições deste ano. O comitê, localizado na rua Raimundo Leão de Moura, 1100, no bairro Nova Betânia, ficou cheia de militantes e de lideranças de toda a região Oeste.

Robinson Faria (PSD) foi enfático ao dizer que a luta pela vitória depende de cada um dos potiguares e lembrou que a única força que pode mudar a história do Estado é o voto livre. “Não são ex-governadores que vencem campanha, mas a consciência livre do povo”, destacou. Segundo ele, Mossoró é decisiva para a sua campanha e a participação do Prefeito é essencial nesta luta que começou com a sua vitória. “Francisco José Júnior foi o primeiro a vencer o acordão no Rio Grande do Norte e agora nós vamos repetir o feito para garantir verdadeiras mudanças para o nosso povo”, completou.

Francisco José Júnior destacou que agora, de fato, a campanha de Robinson e Fátima será destaque em Mossoró. “Nossa campanha já está nas ruas porque o povo quer, mas ela vai começar a aparecer agora, a partir deste momento, por isso, cada esforço, cada voto, cada militante é importante e fundamental para construirmos a vitória mais bonita da história política do Rio Grande do Norte”, reforçou.

O Prefeito aproveitou a ocasião para lançar a candidatura de seu deputado estadual, médico e ex-prefeito de São Miguel, no alto Oeste, Galeno Torquato (PSD). No palanque, entre as lideranças, estava o seu pai, ex-deputado Francisco José, que teve a candidatura interrompida por descuido do partido PROS. O irmãozinho, como é conhecido em Mossoró, declarou que, fora da disputa, estará agora lutando em favor do amigo Galeno Torquato que também representa mudança na política potiguar. Esse discurso foi acompanhado por Jório Nogueira (PSD), um dos 10 vereadores da cidade que acompanham o candidato de Francisco José Júnior.

Galeno Torquato reafirmou o interesse de se tornar mais um deputado de Mossoró e destinar 30% de suas emendas para a cidade. Compromisso assumido também pelo deputado federal e candidato a reeleição, Fábio Faria (PSD), que garantiu 30% de seu gabinete para os interesses da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. “Mossoró é uma cidade importante e merece do nosso mandato um olhar especial”, disse.

A candidata ao Senado, Fátima Bezerra (PT), ressaltou a importância da vitória de Francisco José Júnior para mudar os rumos de Mossoró. “Meus amigos e minhas amigas de Mossoró, nós estamos aqui nos sentindo honrados de ter o apoio do Prefeito Francisco José Júnior”, grifou, se colocando novamente à disposição para lutar pelos destinos de Mossoró, agora com muito mais força quando chegar ao Senado Federal.

Também participaram da inauguração do Comitê 55, o deputado federal Betinho Rosado (PP) e seu filho, candidato a deputado federal, Betinho Segundo (PP), o candidato a deputado estadual, Eraldo Paiva (PP), além de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e demais lideranças de diversos municípios oestanos.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Saúde nossa de casa dia

A campanha eleitoral está na sua metade. O eleitor, embora indiferente aos nomes que estão no páreo, deve ter sentido o clima e talvez tenha se definido. É uma possibilidade. E, ao que parece, os dois candidatos com maior projeção eleitoral que disputam o Governo do Estado já decidiram, algum tempo, que o alvo não é um ao outro. É a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), que não é candidata a nada.

O candidato do PMDB, Henrique Eduardo Alves, não se fez de rogado e tem feito críticas ao governo democrata potiguar. Não é de agora. Vem desde que o seu partido optou pelo rompimento com Rosalba. O seu opositor mais direto, Robinson Faria (PSD), foi o primeiro a "abandonar" o barco do governo do DEM. Mas freou nas palavras um tempinho. Talvez esperando pelo apoio de Rosalba. Que não veio.

Agora Robinson partiu para a mesma tática de Henrique: critica, sem dó, o governo Rosalba. Não faz muito tempo ele parecia receoso em falar sobre a governadora em Mossoró. Mas isso é passado. Talvez o marketing dele tenha orientado que o melhor caminho seria "meter o cipó" no governo do DEM.

E, talvez por isso, tenha havido mudança nas regras do jogo: o prefeito mossoroense Francisco José Júnior (PSD) afirmou, dias passados, um débito de R$ 15 milhões do Governo do Estado com a Prefeitura de Mossoró na área da saúde. Um rombo e tanto, sem dúvida. E algo que não se concebe, uma vez que a saúde sempre está na lista prioritária de todo e qualquer aspirante a gestor público.

Em 2011, se o blog não tem lapso de memória, a Prefeitura de Mossoró chegou a divulgar que existiria um déficit orçamentário de R$ 8 milhões por parte do Governo do Estado com a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Portanto, o "rombo" não é algo novo. Apenas aumentou. Quase dobrou.

Daí não se ter garantia alguma de que a saúde realmente seja área prioritária. Nem para quem é da área.

O fechamento da Casa de Saúde Dix-sept Rosado é um exemplo disso. Mantida pela Associação de Apoio á Maternidade e à Infância de Mossoró (Apamim), que chegou a ser gerenciada por um médico, a Casa de Saúde Dis-sept Rosado chegou ao fundo do poço. Mergulhada em dívidas e administração - aparentemente - equivocada (já que fechou), é exemplo disso. 

Aí vem uma questão: a Prefeitura de Mossoró teria condições de assumir o comando da Casa de Saúde?

Henrique critica atraso de salários dos servidores públicos

O candidato do PMDB ao Governo do Estado, Henrique Alves, criticou em entrevista ao RN 2a. Edição, da Intertv Cabugi, o atraso de salários para os servidores públicos por parte do Governo do Estado.

“O Estado está atrasando o pagamento do servidor público. Se chegou a esse ponto, como vai ter dinheiro para o investimento em segurança, por exemplo? É uma situação muito difícil, que precisará de um grande pacto para ser resolvida" , aponta Henrique.

No último mês, o Governo do Estado só pagou em dia o salário dos servidores que ganhavam até R$ 2 mil e dos servidores da saúde, educação e segurança. O restante teve de esperar pelo dia 08 de agosto, ao invés de receber no dia 31 de julho, que é a data correta. Além disso, o Governo atrasou o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro, que deveria ter sido depositada nesta segunda-feira (18).

Um pacto pela governabilidade para conseguir recuperar a capacidade de investimento do Rio Grande do Norte, frente aos problemas financeiros do Estado, foi uma das propostas apresentadas durante a entrevista. 
“É preciso um grande pacto pela governabilidade entre os entes do Estado, da sociedade civil, o Executivo, o Legislativo, o Judiciário, porque a situação é muito grave”, disse Henrique.

Para o presidente da Câmara dos deputados, o quadro do Rio Grande do Norte exige também a realização de parcerias. “Precisamos de maturidade, de responsabilidade, para fazer parcerias. Sem parcerias com o Governo Federal e a iniciativa privada, o quadro vai se agravar”, defendeu.

Outro ponto abordado foi a união entre as lideranças políticas para enfrentar as dificuldades do Estado. “A política no Rio Grande do Norte acabou ficando muito radicalizada. Então, percebi que precisamos acabar com esse radicalismo, com essas divisões do passado, e unir forças, porque a situação do RN não está fácil”, falou.

Fonte: Assessoria de Imprensa


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Fafá e Leonardo intensificam movimentações

Os candidatos Fafá Rosado e Leonardo Nogueira realizaram uma grande caminhada na Estrada da Raiz no sábado passado. Quem os acompanhou foi o Presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Francisco Carlos – PV, que citou as principais realizações da ex-prefeita como gestora do município.

“O Cras do Santo Antônio, a reforma da Unidade Básica de Saúde, o asfalto da 6 de Janeiro, o saneamento básico, que começou e estava com o projeto pronto, recurso garantido mas não foi dada continuidade na nova gestão. Foram 33 milhões de reais investidos em saneamento básico na cidade de Mossoró. Isso e muito mais foi conseguido na gestão de Fafá, que junto com Dr. Leonardo, têm condições de sair de casa em casa, olhando na cara do eleitor, sem vergonha de promessas não cumpridas”, disse o presidente da Câmara.

Fafá e Dr. Leonardo escutaram as reivindicações, em relação a alguns problemas vivenciados pelos moradores, desde a falta de médicos na UPA do Santo Antônio até os serviços de limpeza pública, que de acordo com eles, não existem no bairro.

Em seu discurso a candidata a Deputado Federal, agradeceu o apoio da população mossoroense à sua candidatura e também se comprometeu com o povo. Também citou uma de suas realizações, o Pró-Superior, onde já são cerca de dois mil beneficiados.

Dr. Leonardo, candidato a reeleição, para Deputado Estadual, recebeu elogios pelo programa “Um Médico Em Sua Casa” e agradecimentos pela atuação e assistência como médico e como deputado.

No domingo a dobradinha seguiu pelo Oeste nas cidades de Tabuleiro Grande, Itaú, Rodolfo Fernandes e Severiano Melo. A noite o destino foi Serra do Mel.


Fonte: Assessoria (texto e foto)

Henrique atrai multidão no Oeste do RN

A passagem da Caravana da Mudança pelas regiões do Médio e Alto Potiguar foi encerrada neste domingo, 17, com a realização de algumas das maiores concentrações da atual campanha eleitoral. Lideranças políticas e a população das cidades de Severiano Melo, Itaú e Umarizal promoveram intensas de manifestações de apoio ao receber o  deputado Henrique Eduardo Alves, candidato a governador, o senador e ministro Garibaldi Filho e candidatos a deputado federal e estadual da coligação União pela Mudança.

Em razão de viagem a Recife para o sepultamento do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a candidata ao Senado, ex-governadora Wilma de Faria, não participou da programação do domingo. Henrique Alves foi a Recife pela manhã, participou do velório e retornou ao Estado para concluir a programação iniciada na sexta-feira.

SEVERIANO MELO
No final da tarde, a Caravana da Mudança chegou a Severiano Melo, onde centenas de pessoas recepcionaram os candidatos e saíram em passeata pelo centro da cidade. O clima de união política e o discurso contra o radicalismo, adotado por Henrique Alves, conseguiram atrair para o mesmo palanque o ex-prefeito Silvestre Monteiro, do PSB, o vice-prefeito Jacinto Carvalho (PTB), o presidente municipal do PMDB, Raimundo Alves de Lima, os vereadores Dadilson Matias, Josilma Andrade, Bruno Melo, Derimar Barra, Coitinho e Gilson Carvalho, além de diversas outras lideranças do município.

A recepção aos integrantes da Caravana da Mudança foi marcada pelo clima de festa e união entre correntes políticas que se enfrentam no município. O senador e ministro Garibaldi Filho sintetizou o clima de entendimento ao destacar que Hen rique Alves “é o candidato da união e das mãos unidas”. Garibaldi pediu o voto casado em Henrique para o governo e Wilma de Faria para o Senado e também nos candidatos a deputado federal e estadual da coligação. “Ele vai precisar da união de todos. Nunca um governador precisou tanto”, completou.

ITAÚ
Em Itaú, a passagem da Caravana da Mudança resgatou a campanha popular como há muito não via. Ao lado do prefeito Ciro Bezerra, de vereadores e lideranças, Henrique percorreu a pé um longo trecho pela região central da cidade. A alegria coloriu a noite de Itaú com um clima de grande animação envolvendo pessoas vestidas de vermelho, verde e azul. “Itaú está lhe dando um voto de confiança porque temos a certeza de que você, com 44 anos de vida pública, tem honrado o Rio Grande do Norte e tem portas abertas para fazer o nosso Estado avançar”, disse o prefeito Ciro Bezerra, do DEM, que pediu portas abertas do futuro governo para o atendimento aos pleitos do município.

Ao agradecer a animada recepção, que o fez participar de uma longa caminhada e até dançar forró com a mulher, a jornalista Laurita Arruda, em plena rua, Henrique Alves pediu a compreensão dos companheiros do PMDB, como o ex-prefeito Dr. Neuremberg, para este momento novo da política estadual. “Sozinho, apenas com a bandeira do PMDB, eu não conseguiria me eleger e enfrentar o desafio a que me proponho que é o encarar e resolver os grandes problemas do Rio Grande do Norte”, afirmou o candidato a governador.

Em Itaú, além do PMDB e do prefeito Ciro Bezerra, Henrique e Wilma contam com o apoio do vice-prefeito Paulo César e dos vereadores Jailson Brito, Toinho Galego, Fafá, Gildo Pinheiro, Márcio Lima, Alex Brasil, Reykson Brasil e Ítalo Medeiros.

Ao caminhar pelas ruas da cidade e cumprimentar homens e mulheres, crianças e jovens, Henrique deixou uma ótima impressão. Dona Maria Fernandes de Oliveira, de 79 anos, que saiu às ruas acompanhada de familiares, foi uma das pessoas cumprimentadas pelo candidata. “Ele é muito gentil”, disse após revelar que já votou nele duas vezes para deputado federal e que espera que ele seja eleito e faça um bom governo.

UMARIZAL
A população de Umarizal, última cidade a receber a visita da Caravana da Mudança, neste domingo, 17, promoveu uma das maiores manifestações da atual campanha eleitoral. Milhares de pessoas saíram às ruas da cidade para promover uma ruidosa e alegre manifestação de apoio, em clima de festa e união. Acompanhado do ministro Garibaldi Filho e de candidatos a deputado federal e estadual, Henrique foi saudado com euforia. 

Na cidade, sua candidatura conta com o apoio do prefeito Mano Onofre, dos ex-prefeitos Rogério Fonseca e Néo (Manoel Paulo Cavalcante e dos vereadores Érico, Naldo, Bazoca e Zé Moura. Todos pediram ao candidato que enfrente e encontre soluções para os problemas que afligem a população nas áreas de segurança e saúde pública. “Umarizal está precisando de uma mudança urgente no Governo do Estado”, declarou o ex-prefeito Néo.


Ao agradecer as manifestações de apoio, Henrique disse que Umarizal lhe reservara uma das maiores emoções de sua vida pública. Defendeu a união entre correntes políticas antagônicas como forma de criar condições para o enfrentamento dos maiores problemas do Rio Grande do Norte. “Me preparei para este momento. Eu quero dizer a Umarizal que estou pronto e pedir a cada homem e mulher que me deem esta oportunidade para realizar um grande governo à frente do Rio Grande do Norte”, afirmou em um discurso marcado pela emoção que contou conta das ruas de Umarizal.

Fonte: Assessoria (texto e foto)

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Galeno Torquato terá apoio do prefeito de Mossoró

O anúncio que seria feito hoje pelo prefeito Francisco José Júnior (PSD), acerca de seu candidato a deputado estadual, será adiado. É que ele iria oficializar o seu apoio na inauguração do comitê de campanha do candidato Robinson faria (PSD) em Mossoró.

Dois candidatos estavam em análise: José Dias e Galeno Torquato. O primeiro é deputado estadual e tenta renovar o mandato. O segundo pretende chegar à Assembleia Legislativa. Foi prefeito de São Miguel e, ao que o blog foi informado, deverá receber o apoio do prefeito de Mossoró.

Neste momento o prefeito está em reunião com os vereadores da bancada governista. Deve informar que apoiará Galeno Torquato.

Fafá Rosado recebe apoio em Grossos

Foto extraída do blog www.diariodegrossos.com
Na noite dessa quinta-feira a candidata Fafá Rosado (PMDB), que disputa uma vaga à Câmara Federal, esteve na cidade de Grossos recebendo o apoio do prefeito, José Maurício (PMDB) e de vereadores.

Uma grande concentração a esperava. Por onde passou, acompanhada de seu marido, o candidato a Deputado Estadual Leonardo Nogueira, Fafá recebeu a adesão e o carinho da população grossense.

O deputado estadual Gustavo Fernandes, candidato à reeleição, também esteve presente, formando com Fafá a dupla apoiada pelo prefeito. Além do prefeito e de seu irmão João Dehon - PMDB, também declararam apoio os vereadores da coligação, e o vice Martins Carlos.

Em seu discurso Fafá firmou compromisso com a geração de emprego no Rio Grande do Norte. “Mauricinho vai precisar de Deputado Federal que proponha emendas para a região, como a instalação de empresas em Grossos, para gerar emprego e recursos para o município.”

A candidata também se comprometeu a lutar pela construção da ponte para ligar Grossos a Areia Branca, uma forma de alavancar o turismo nas cidades. No final, relembrou a última vez que esteve em Grossos, recebendo o título de cidadã grossense.


Nesta sexta-feira (15), Fafá e Leonardo Nogueira visitam Areia Branca. À noite, participam do lançamento do livro de Olavo Hamilton, na sede da OAB/Mossoró.

Fonte: blog do Gutemberg Moura

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

É preciso ter respaldo, seja de emendas ou de espaços

Certamente o prefeito mossoroense Francisco José Júnior (PSD) fará algum acerto com o seu candidato a deputado estadual, cujo nome será anunciado nesta sexta-feira. Certamente o prefeito não deverá apoiar por apoiar. Evidentemente que vai exigir alguma contrapartida de quem receberá seu apoio. E isso, obviamente, virá por meios de suporte administrativo.

Mossoró, segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, não pode se dar ao luxo de simplesmente apoiar algum candidato e não receber nada em troca. Não que apoio seja moeda ou que estejamos voltando ao período do escambo. Contudo, o prefeito Silveira sabe perfeitamente que apoio político é uma mão de via dupla.

Assim sendo, o prefeito de Mossoró entende, crê o blog, que é preciso se ter alguma garantia de apoio à cidade. Seja quem for seu candidato - José dias ou Galeno Torquato - este passará a ter uma espécie de dívida com o segundo maior município do Estado. Passa a ter visibilidade onde não tinha. Consequentemente, passa também a ter alguma obrigação com seus eleitores.

O blog crê que é nesse sentido que o prefeito esteja trabalhando. Obviamente que as questões partidárias estão sendo levadas em considerações. Até porque em tempo de infidelidade partidária, quem não seguir orientações do partido estaria incorrendo em alguma falha com a legenda e, consequentemente, sofreria alguma punição futura.

O blog não conversou com o prefeito nesse sentido, mas crê que Silveira deve ter acordado algum respaldo para Mossoró, seja na abertura de espaço em Secretarias Estaduais ou na inserção de emendas individuais ao Orçamento Geral do Estado (OGE) à futura administração estadual, seja lá quem for eleito governador, Robinson Faria (PSD) ou Henrique Eduardo Alves (PMDB).

Apesar do bairrismo que se tem em toda e qualquer cidade, quanto mais ajuda chegar, melhor. Assim sendo, seria natural que Silveira buscasse a alternativa que melhor se adequasse ao seu projeto. E, entendendo assim, o nome a ser anunciado por ele deve, certamente, preencher os requisitos exigidos nas divagações acima.

Quem saberia o nome do estadual do prefeito?

A resposta para a pergunta acima é simples: ninguém. A não ser o próprio Francisco José Júnior. Pelo que ele tem dito, duas alternativas estão postas: o deputado José Dias, que tenta a reeleição, ou o ex-prefeito de São Miguel, Galeno Torquato. Ambos são do PSD Mesmo partido de Silveira.

E alguém até pode dizer ou perguntar se não seria problema o prefeito de Mossoró apoiar candidatos de fora. Até poderia. Mas certamente ele deve ter suas razões. Ou motivos. E a questão partidária pode ser um deles.

Silveira pode perfeitamente estar seguindo orientação do candidato a governador do seu partido, o hoje vice-governador Robinson Faria.

Por sinal, Robinson parece ser mesmo a palavra-chave para a questão. É que ele estaria apostando suas fichas nos recentes números que apontam “empate técnico” entre ele e o seu adversário mais direto, o peemedebista Henrique Eduardo Alves.

O certo é que o prefeito de Mossoró saiu de uma zona confortável, onde estava até o mês passado, quando seu pai era – Francisco José - candidato a deputado estadual, para apostar na sua aprovação popular. Sim, porque apoiar um nome de fora de Mossoró não será tarefa fácil. Dizem que o prefeito teria condições de eleger o pai, ou um irmão que é filiado ao PSD, com facilidade.

Agora é esperar para saber quem será o seu candidato.


Algo que deverá ser anunciado nesta sexta-feira, quando o comitê de campanha de Robinson Faria será inaugurado em Mossoró.

A morte vem para todos

O que falar sobre a morte? O que dizer a quem fica? O que falar sobre quem se vai? O que comentar?  São perguntas e mais perguntas quando a gente se vê obrigado a encarar algo que ninguém quer. Não porque o ex-governador pernambucano Eduardo Campos tenha morrido em desastre de avião já noticiado pela imprensa mundial. Não pelo fato dele ter deixado uma mulher viúva e cinco filhos. Não pelo fato dele estar, em vida, na terceira posição - segundo pesquisas - à presidência do Brasil.

Não se trata de endeusar ou macular imagem de quem se foi. De quem partiu.

Mas a morte é algo chocante. Fragiliza todos nós. Até porque ninguém escapa dela. Mas a maneira como ela vem é que causa esse estado de fragilidade. Emocional. E grande.

Uns até tentam tirar proveito de tragédias como a que vitimou Eduardo Campos. Outros tentam rir da desgraça alheia. Como se a vida não tivesse valor algum. Como se não valesse à pena viver. Como se nada valesse à pena. A não ser a desgraça, o desastre e a morte.

Deveriam se colocar no lugar de quem ficou. Especificamente das famílias dos sete tripulantes daquele avião. Deveriam imaginar a dor que a mulher, filhos, mães e pais estão sentindo. Deveriam, ao menos, fingir que são humanos. Sim, porque quem tenta rir da desgraça, da morte de uma pessoa, certamente não faz parte deste mundo. É algo sem coração, sem sentimento. Sem respeito ao próximo.

Política não se faz com mesquinharia. Com morbidez. Com ironias ou com sentimento menor. Quem hoje rir da desgraça de alguém, seja ela qual for - morte, desemprego ou quaisquer outros problemas - certamente nunca passou por situação vivenciada hoje pela família dos que morreram na tragédia acontecida em Santos/SP.

Uma vida, seja ela qual for, deve ser respeitada. Sempre. E também sempre que uma vida se esvai, seja de qual modo for, é preciso que o respeito aos familiares de quem partiu fique em primeiro plano. Afinal, um dia todos vamos sentir a dor de deixar este mundo e seguir os planos de Deus. A morte vem para todos. Ninguém escapa. E quem tripudia da desgraça alheia também vai morrer. Isso é certo. Tão certo que ainda não encontraram nenhum medicamento ou tratamento que trate da imortalidade do corpo.

Grupo de Getúlio Rego decide por Henrique Alves

Na noite desta quarta-feira, 13, foi realizado mais um encontro entre os membros do grupo situacionista liderado por Leonardo Rêgo em Pau dos Ferros, onde se buscou definir quem receberia o apoio na chapa majoritária, no cargo para governador do RN.

Este foi o quarto encontro realizado com este objetivo, onde, de forma democrática, houve a maciça participação de todos os correligionários, contando também, com a presença em encontros distintos, dos governadoráveis, Henrique Alves (PMDB) e Robinson Faria (PSD).

Após todo este processo, neste quarto encontro foi o momento para a definição de qual nome seria merecedor o apoio de todo o grupo em Pau dos Ferros. Numa reunião que contou com a participação do Deputado Estadual, Getúlio Rego, do ex-prefeito de Pau dos Ferros, Leonardo Rego, e o atual prefeito, Fabrício Torquato, da vice-prefeita, Zélia Leite, além de vereadores da base, lideranças locais e centenas de correligionários, foi possível chegar, de forma consensual, a escolha de um nome entre os candidatos, que seria o de Henrique Alves.

Nas palavras dos oradores da noite, todos os espectadores tiveram a oportunidade de acompanhar e entender como se formou todo o cenário político e onde Leonardo, ao logo do detalhamento de todos os fatos, destacou que muitos acontecimentos patrocinados por outros candidatos, inviabilizaram a construção do apoio ao nome de Robinson Faria.

Já o Deputado Getúlio Rêgo, reafirmou que esta foi uma decisão democrática, construída de forma inédita em todo o Estado, e que esta deliberação tomada, aconteceu de comum acordo entre todos os membros do partido e de forma harmoniosa.

“Então, entramos nesta caminhada ainda mais unidos e fortalecidos. Pois nosso grupo permanece junto, todos encampando uma mesma bandeira, pois atendemos um anseio dos nossos amigos e correligionários e não para atender a interesses particulares de um ou de outro”, finalizou Getúlio Rego.

Senado – Quanto ao voto para o Senado Federal, outro ponto que ficou acertado entre os correligionários, é que não haveria nenhuma definição sobre qual nome seria apoiado. “Cada amigo, poderá optar por aquele que achar mais preparado e com mais condições de ajudar no desenvolvimento do Estado” afirmou Leonardo.


Homenagem – Ainda dentro do encontro, Leonardo Rego, conclamou todos os presentes para um momento de respeito e reverência ao presidenciável Eduardo Campos, e a todos os passageiros, que tiveram suas vidas ceifadas em um trágico acidente aéreo, na manhã desta quarta-feira.

Fonte: Assessoria de Imprensa

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

PSB de Mossoró emite nota sobre morte de Eduardo Campos

"É com profundo pesar e estarrecimento que todos os que fazem o PSB de Mossoró acompanham a trágica notícia do acidente aéreo que vitimou nosso amigo e líder Eduardo Campos.
O Brasil perde um homem que carregava o sonho de transformar a vida das pessoas. Com garra, ele foi construindo espaços e agregando companheiros, com sua postura conciliadora de diálogo, entusiasmo e inovação.
Em nome do PSB de Mossoró, fica nossa solidariedade aos familiares de Eduardo Campos e de todas as vítimas do acidente, assim como aos eleitores, aos militantes e aos que, como nós, também acreditam na “coragem para mudar”.
Eduardo Campos morre, mas deixa viva entre nós a esperança de que “não vamos desistir do Brasil”. Não perdemos apenas um candidato, mas um amigo, um líder.
Fica assim, por três dias, suspensa toda a atividade partidária do PSB em Mossoró.

Lahyre Rosado Neto

Presidente PSB Mossoró"

Henrique emite nota de pesar pela morte de Eduardo Campos

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, candidato do PMDB ao Governo do Estado, cancelou seus compromissos de campanha marcados para esta quarta e quinta-feira, 13 e 14 de agosto, em função da morte do candidato a presidente Eduardo Campos (PSB).

Henrique soube da tragédia quando chegava ao Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, por volta de 12h, para recepcionar o presidenciável Aécio Neves (PSDB), que faria campanha em Natal nesta quarta-feira, mas também cancelou a agenda pelo mesmo motivo. Os dois conversaram no saguão do aeroporto antes de Aécio embarcar para São Paulo.

O presidente da Câmara dos Deputados aguarda informações sobre o funeral para definir data e horário da viagem para o local do velório e do enterro. Ele divulgou a seguinte nota de pesar pela morte de Eduardo Campos:

“Com extremo choque, profundo pesar e imensa consternação recebi a informação da morte de Eduardo Campos. Fomos colegas na Câmara por três mandatos e afirmo que Eduardo foi um homem público digno, que honrou o estado de Pernambuco, o Nordeste e o Brasil.

Minhas condolências à família e ao povo brasileiro, que lamentam a perda de um homem tão jovem, em seu auge político e com tantos sonhos para a vida. Sua morte deixa uma lacuna irreparável. Somente Deus para confortar os familiares e amigos neste momento de insuportável dor.”

Henrique Eduardo Alves

Presidente da Câmara dos Deputados

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nota do senador José Agripino

“Em uma hora como esta é até difícil falar. O Brasil vive um momento de estupefação pela perda do homem público que foi Eduardo Campos, uma grande liderança política do Nordeste. Lamentamos profundamente a perda irreparável para família e para os brasileiros. Nossa solidariedade aos familiares e amigos de todos aqueles que o acompanhavam no voo. A agenda do candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, prevista para hoje, no Rio Grande do Norte e na Paraíba, foi cancelada. Embarcamos no início da tarde para São Paulo, onde poderemos acompanhar de perto os desdobramentos desse fatídico acidente”.


Senador José Agripino – Presidente nacional  do Democratas 

Nota de pesar Rosalba pela morte de Eduardo Campos

"Ainda tomada de perplexidade com a notícia da morte do ex-Governador e candidato à Presidência da República Eduardo Campos, venho à público externar minha mais profunda dor por fato tão trágico e manifestar minha solidariedade e do povo potiguar aos familiares de Campos, especialmente à esposa Renata e à mãe Ana Arraes - com quem estive na manhã de hoje no Tribunal de Contas da União, em Brasília - ao povo pernambucano e a todos os admiradores desse jovem político que o Brasil perdeu tão inesperadamente na tarde desta quarta-feira.

Por diversas ocasiões, estivemos juntos em lutas comuns em prol do nosso Nordeste, especialmente no fortalecimento de ações no combate aos efeitos da seca. O Governador Eduardo Campos deixa marcas de trabalho, realização, competência e de ações sempre em busca de justiça social por meio do desenvolvimento da educação para combater as desigualdades sociais no seu Pernambuco e manifestava o desejo de fazer o mesmo em todo Brasil.


Neste momento de dor, unimos nossos pensamentos e orações pedindo a Deus que fortaleça e console parentes, amigos e admiradores. O exemplo de luta de Eduardo Campos não será esquecido. Ontem, ao encerrar uma entrevista, ele disse:"Não desistam do Brasil!". Com essa frase, ele sintetizou o amor ao Brasil e a crença no povo brasileiro."

Fafá e Leonardo cumprem agenda no Papoco

Fafá Rosado (PMDB) e  Dr. Leonardo (DEM) visitaram o bairro Papoco nesta terça-feira passada. A recepção dos moradores e a alegria foram contagiantes. Além do apoio à dupla, a aceitação dos populares para Henrique Eduardo Alves e Wilma de Faria também foi perceptível.

Quem vota em Fafá Rosado e Leonardo Nogueira vota em Henrique Eduardo Alves e Wilma de Faria. Nas visitas às residências, o candidato a Deputado Estadual era reconhecido pelo seu trabalho na Assembleia e também como o bom médico que é. Já a candidata a Deputado Federal, era reconhecida pelo seu trabalho como prefeita.

“O melhor médico de Mossoró e a melhor Prefeita que a cidade já teve, disse uma moradora que guarda o retrato de Fafá, na sua primeira candidatura, colado na porta da cozinha.

Depois da recepção calorosa, a dupla foi a uma reunião no Santo Antônio, onde moradores esperavam ansiosos pela dobradinha. 


Fonte: Assessoria de Imprensa

terça-feira, 12 de agosto de 2014

'Mossoró parou', afirma Cláudia Regina

"Mossoró parou". A frase de efeito político e administrativo foi dita pela ex-prefeita Cláudia Regina (DEM) nas redes sociais dias passados. Ela, que passou um período "de molho", saiu do período que lhe pareceu necessário mergulhar para voltar á ativa. E às ruas. Cláudia faz movimentações em prol de seus candidatos em diversos bairros de Mossoró.

Dias passados o blog conversou com ela por telefone. Quis saber sobre a frase dela - "Mossoró parou". Ela disse que tem circulado bastante pela cidade, ouvindo lamúrias do cidadão. E o que Cláudia disse foi direcionado, especificamente, à geração de emprego. Como não se tem grandes obras na cidade, já que houve paralisação das que estavam em andamento - como a Praça da Saudade, reforma do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do Centro, e outras - houve retração na geração da mão-de-obra.

Na postagem que ela fez no Facebook, a referência acerca da frase foi a vinda da empresa C&S, que gera emprego direto e indireto.

O blog até quis aprofundar a discussão. Mas ela preferiu aguardar mais um pouco. Pediu um tempo. Uma semana. E ficamos de conversar novamente, oportunidade na qual sairá a entrevista. Cláudia Regina já foi avisada que não será só tema político. A questão será centrada na parte administrativa. Até para que ela possa esclarecer aos leitores sobre obras deixadas, que foram licitadas e, por algum motivo alheio à população, não tiveram continuidade.

É aguardar uma semana. No instante passa.

MP suspende interdição na UERN

O promotor Olegário Gurgel decidiu suspender a interdição imediata das Faculdades de Serviço Social (FASSO), Letras e Artes (FALA) e Educação Física (FAEF), determinada à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, através de publicação no Diário Oficial do Estado (DOE). A decisão foi tomada na manhã desta terça-feira, 12, em reunião na reitoria da UERN.

O promotor acatou os argumentos do Reitor Pedro Fernandes que expôs o cronograma de obras e explicou que as informações da equipe técnica da UERN asseguram que não há nenhum risco de desabamento dos blocos de salas de aula indicados pelo Ministério Público (MP).

Também ficou acertado que o Ministério Público, a UERN e o Corpo de Bombeiros farão uma vistoria nos espaços que haviam sido interditados e também nas obras que já estão em andamento desde março, nesta quarta-feira. “Se o laudo técnico conjunto indicar necessidade de adaptação, a UERN cumprirá a recomendação sem qualquer dificuldade”, adiantou o reitor Pedro Fernandes.

O reitor expôs documentos que comprovam que os blocos questionados pelo MP estão incluídos no projeto que foi iniciado pelas salas de aula que haviam sido atingidas por um incêndio, no ano passado. A previsão da UERN era que as obras chegassem na FASSO e FALA até o fim deste mês, quando o contrato com a empresa natalense Leon, ganhadora da licitação, seria encerrado. Como houve atraso na execução da obra, a UERN preferiu fazer um aditivo por mais 90 dias a abrir nova licitação porque o processo demoraria mais.

A empresa garantiu que a partir desta quarta-feira dobrará a equipe para apressar as obras, até porque a Universidade quer aproveitar o recesso acadêmico e concluir as salas de aula até a segunda quinzena de setembro quando começa novo semestre letivo.

Na manhã desta terça-feira o vice-reitor Aldo Gondim e os engenheiros Osmídio Dantas, Assessor de Projetos, e José Xavier de Oliveira, Diretor de Engenharia visitaram o Campus Central.


A vistoria no Campus Central da UERN será às 10h.