quarta-feira, 23 de julho de 2014

Assembleia 'come' mais de R$ 10 milhões

Ou os deputados estaduais estão comendo muito. Ou estão comendo muito. A informação que consta do Portal da Transparência da Assembleia Legislativa elevada quantia paga pela Casa ao que se chama de "auxílio alimentação".

De janeiro para cá, conforme os números, a Assembleia "comeu" R$ 10.916.267,80. Sim, isso mesmo: dez milhões, novecentos e dezesseis mil, duzentos e sessenta e sete reais e oitenta centavos.

A descrição que está no Portal da Transparência da AL é, no mínimo, esquisita. Caso não seja, implica dizer que os 24 deputados estaduais estão "comendo as lavouras".

MP deveria investigar 'lista negra' da Educação

O Ministério Público deveria entrar nessa história envolvendo servidores da educação do Estado que aparecem na chamada lista negra de demissões por estarem longe de seus locais de trabalho. É preciso saber onde está o erro e quem o cometeu. Não só porque dois vereadores de Mossoró estão na tal lista e seus nomes aparecem no Portal da Transparência, na pesquisa feita acerca da remuneração de servidores. Não são só Tomaz Neto (PDT e Ricardo de Dodoca (PTB) que precisam se explicar à Secretaria Estadual de Educação. São 550 servidores.

Não faz muito tempo o blog publicou material veiculado no Jornal de Fato veja aqui), dando conta de que o vereador Tomaz Neto estaria acumulando salário de três instituições públicas: Governo do Estado, Prefeitura de Mossoró e Câmara Municipal de Mossoró. Por lei, ele só pode ter dois salários. Teria que optar por dois. Ele até disse que teria pedido licença e que estaria perto de se aposentar do Estado. O blog não sabe se ele fez o que disse, mas seu nome continua aparecendo no Portal da Transparência e recebendo o salário normalmente. Como o último mês pago foi de junho, lá no portal informa que ele continua na ativa. Não se sabe se está em sala de aula. O mesmo acontece no sistema de informação pública da Prefeitura de Mossoró.

Não se trata aqui de acusação contra "A" ou "B". Apenas para enfatizar algo que precisa ser investigado. Se Tomaz Neto deu entrada na licença ou pediu para que seu salário do Estado não fosse pago, é preciso saber por quais motivos tal solicitação não foi acatada. E quem tem a prerrogativa de ir atrás de tudo é o Ministério Público. Afinal, as informações que se tem é que ele continua recebendo salário de três instituições públicas, algo que não é permitido.

Além disso, Tomaz Neto e Ricardo de Dodoca são vereadores. Devem dar exemplos à sociedade. O blog não está dizendo, com isso, que eles são culpados ou que estariam infringindo algum preceito constitucional. Longe disso. Apenas dizendo que se não houver investigação para saber quem errou e de onde partiu tal erro, obviamente que os dois vão aparecer como responsáveis por tais manobras. 

Daí a necessidade do Ministério Público entrar na história para averiguar a situação e pleitear as medidas necessárias, a fim de que a ética e a moralidade com a coisa pública sejam resgatadas. Ao menos parcialmente.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Ação eleitoral em segredo de Justiça

O blog do jornalista Carlos Skarlack traz uma notícia que poucos sabiam. Ou melhor: uma informação fornecida pelo juiz da 33ª zona eleitoral de Mossoró, Patrício Jorge Lobo Vieira: a existência de uma ação eleitoral que tramita em segredo de Justiça. E isso relacionado às eleições suplementares ocorridas em 4 de maio último.

Quem são os envolvidos em tal processo? O que consta dele? O que se pede? O que motivou?

São perguntas, cujas respostas estão longe de se ter. O processo, conforme disse o juiz, tramita em segredo de Justiça e impede, por si, toda e qualquer informação sobre ele.

Estranho. Até porque se pensava que todas as ações judiciais eleitorais haviam entrado no registro do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Mas é comum. Segredo é segredo. Não é para qualquer um saber. Só o juiz, as partes envolvidas e seus respectivos advogados.

Pedágio, corrupção e 20%

O atraso do Brasil é a corrupção. Isso não é nenhuma novidade. O tema, aliás, é recorrente na imprensa em geral. O Fantástico, não faz muito tempo, mostrou material investigativo que apontou para a continuidade de uma prática danosa ao desenvolvimento de toda e qualquer cidade. O blog se refere aqui ao percentual cobrado, geralmente em torno de 20%, sobre todo e qualquer contrato ou obra executada ou a ser. O chamado pedágio.

Pois bem: quando algum pesquisador, quando algum acadêmico tiver interesse no assunto certamente terá dificuldades para encontrar um ou outro exemplo. Obviamente que quem sabe de tais artimanhas não vai falar. No passado isso ocorria muito em cidades pequenas. Voltando 50 anos, ou mais, no tempo. E por aqui mesmo, no Rio Grande do Norte.

Escândalos e mais escândalos já pipocaram sobre o tema. Investigações já aconteceram. E a Grécia é sempre o tema de tais investigações: "Hígia", "Via Ápia" e por aí vai. São tantas denominações e articulações que causam nojo ao cidadão que refletir sobre como poderíamos ser e como estamos hoje.

Cidades que poderiam estar em outros patamares amargam ostracismo cruel. Fruto de algo danoso cometido no passado e que ainda tolhe o futuro.

Isso no tempo em que não existiam celulares, gravadores ou as chamadas "canetas espiãs", que gravam vídeo de boa qualidade de tudo o que se desejar. O Fantástico mesmo já utilizou tais mecanismos. Hoje tudo pode ser um flash. Tudo é notícia e tudo pode ser noticiado. Não com acusações infundadas. Mas com provas. Conversas telefônicas podem ser gravadas. Imagens podem ser feitas. Tudo.

Mas, por incrível que possa parecer, o blog não soube de nenhuma negociata envolvendo pedágio de 20% por estas bandas. Aliás, faz tempo que não se diz nada sobre o assunto. E se existem, são escondidinhos. Até porque se existissem alguém certamente já teria colocado a boca no trombone. Ou será que tem alguém que espera receber, por exemplo, R$ 100 mil e aceitaria pagar pedágio de 20%? O blog crê que não.

Momento de se manifestar vai chegar

A boca tá quente para a chapa proporcional. É bem verdade que a campanha, de nenhum lado, engrenou. Também é verdade que o que menos se fala nas calçadas é sobre política. Mas não é por isso que a coisa está fria. Pelo contrário. É chapa bem quente mesmo. E o negócio vai esquentar ainda mais a partir de agosto, quando tudo vai funcionar. Leia-se agenda de candidatos, caminhadas, passeatas e carreatas. Também ficará bom quando o programa eleitoral gratuito começar.

No caso de Mossoró, não se sabe ainda quem está com quem. O blog fala, obviamente, de vereadores e alguns secretários municipais que são filiados a partidos políticos. O PV, por exemplo, está apoiando a candidatura do peemedebista Henrique Eduardo Alves ao Governo do Estado. Por aqui, tende a seguir com a postulação de Robinson Faria (PSD). Até por uma questão de coerência municipal, já que a legenda ocupa cargos na administração do prefeito Francisco José Júnior (PSD).

O PTB, que também está com Henrique, ficará com Robinson. O presidente local da legenda, vereador Ricardo de Dodoca, afirmou - em evento político que lançou a candidatura do ex-deputado estadual Francisco José (PROS) à Assembleia Legislativa - que seguirá o prefeito. E avisou que já sabe que perderá o comando da legenda.

O PDT também tem cargos na administração municipal: o presidente de honra, empresário Rútilo Coelho, é secretário de Turismo. Mas o vereador Tomaz Neto (PDT) foi alçado à condição de presidente local da sigla. E está em palanque diferente.

Vereadores do outros partidos e que fazem parte do grupo governista, estão em silêncio. Já teriam comunicado que estariam com o prefeito, mas não se manifestaram publicamente. Não foram a nenhum evento político recente. Apenas Flávio Tácito (DEM). Os outros aguardam repercussão de alguma coisa.


Distribuidora vai selecionar pessoal

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho solicita currículos de quem deseja trabalhar no setor de vendas. Uma distribuidora de alimentos, com sede na capital, está chegando a Mossoró e vai selecionar candidatos para preencher o quadro de funcionários.

As vagas para distribuidora destinam-se especificamente às vendas. Os requisitos necessários são: ensino médio completo, transporte próprio, conhecer bem a cidade, disponibilidade de horário e experiência com vendas.

A seleção acontecerá no auditório da Secretaria, que está localizada na Rua Rui Barbosa, 282, Alto da Conceição, no dia 28 deste mês.

"As empresas estão chegando à cidade porque encontram aqui um grande polo para investimento e isso tem aumentado o número de empregos e feito a economia da cidade girar", disso o secretário do Trabalho, Mairton França.

A Secretaria  também dispõe de vagas para vários outros segmentos. Os interessados devem se dirigir até o órgão com o currículo, a identidade e o CPF para fazer o cadastro. A partir de então, serão encaminhados para as empresas solicitantes.


Fonte: Secom

Prefeitura premia campeões dos JEMs

Na manhã desta terça-feira, 22, o auditório da Estação das Artes Elizeu Ventania recebeu os campeões do XX Jogos Escolares de Mossoró (JEMs) para a cerimônia de entrega de troféus e medalhas. O evento foi realizado pela Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria da Educação, no período de 27 de maio a 11 de junho deste ano.

Os atletas das escolas privadas e da rede pública estadual e municipal foram saudados pela secretária Municipal da Educação, Iêda Chaves, e pelo prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior, que estavam presentes à solenidade. O Hino Nacional foi entoado para dar início à solenidade.


Em seu discurso, o prefeito parabenizou os atletas e professores envolvidos nos jogos e reafirmou o esporte como prioridade de sua administração.

“Estivemos presentes na abertura dos jogos e não poderíamos deixar de parabenizá-los no ato da entrega das premiações. Atletas comprometidos com o esporte e educadores comprometidos com a educação. Quero reafirmar o compromisso dessa gestão com o esporte e prova disso foi a reforma administrativa, através da qual criamos a pasta do esporte com orçamento para desenvolver ações mais concretas. Além disso, enviamos projeto de lei à Câmara que prioriza a prática esportiva como instrumento de combate à violência e já estamos estudando a possibilidade da municipalização do Nogueirão. São ações que transformarão o esporte em nossa cidade”, disse o prefeito.

Fonte: Prefeitura de Mossoró

Tomaz Neto quer pegar Silveira "pelo pé'

PDT e PSD estão em campos opostos. Já foram unidos, mas 2014 atrapalhou planos. E metas. E, como não se tem como unir ou servir a dois projetos, o jeito é cada um seguir pro seu lado. É assim no plano estadual. E também no municipal. É que o vereador Tomaz Neto (PDT) segue seu périplo de tentar enquadrar o prefeito Francisco José Júnior (PSD).

Primeiro com a história de que teria acontecido omissão, desvio e até fraude na pavimentação de ruas de Mossoró. O projeto foi apresentado na gestão da então prefeita Fafá Rosado (PMDB). Seguiu sua execução na administração de Cláudia Regina (DEM) e continua agora, tanto na gestão interina de Francisco José Júnior quanto na titular.

Todo mundo sabe que se trata de verba federal. O Governo Federal, via Caixa Econômica, não libera nenhum tostão aos borbotões. A obra precisa ser medida e, depois disso, o dinheiro vai saindo. Tipo "conta gotas". Aos poucos.

E, ao que o blog saiba, técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) chegaram a vir a Mossoró para fazer a medição do trabalho executado. Tanto em calçamento a paralelepípedo quando no asfalto. Inclusive chegaram a medir o grau de profundidade da camada de asfalto. Se deu algo errado, nada consta no TCU.

Mas agora Tomaz Neto encasquetou de que quer pegar o prefeito Silveira Júnior, como se diz, pelo pé. Denunciou suposto desvio do projeto de calçar ruas e avenidas de Mossoró.

E agora quer saber o que danado a auditoria realizada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) detectou na Prefeitura de Mossoró. Só para o leitor ficar situado: Silveira Júnior ficou seis meses como prefeito interino. E se a auditoria analisou tudo, certamente terá pego ações do tempo de interinidade. E é isso que Tomaz Neto quer: pegar Silveira pelo pé.

Prefeito de Assu apoia Henrique e será coordenador de campanha

A candidatura de Henrique Alves ao Governo do Estado recebeu na noite desta segunda-feira (22) o apoio do prefeito de Assu, Ivan Júnior (PROS). O anúncio foi feito numa reunião com lideranças ligadas ao prefeito. Além de apoiar o nome de Henrique para o Governo, Ivan Júnior será um dos coordenadores estaduais da campanha, ao lado do prefeito de Lajes, Benes Leocádio (PMDB).

Na reunião, estavam presentes o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Motta (PROS), que é candidato à reeleição, o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB), que também é candidato à reeleição, o vereador de Natal, Rafael Motta (PROS), que concorrerá a uma vaga de deputado federal, além de vereadores e lideranças de ligadas ao prefeito de Assu.

O apoio foi decidido após consulta às lideranças do prefeito, que escolheram por aclamação a candidatura de Henrique como a mais viável. Segundo Ivan Júnior, a adesão é fruto da consciência de que Henrique Alves é a melhor opção para mudar a realidade do Rio Grande do Norte, cuja situação atualmente é desanimadora.

“Estamos tomando aqui uma decisão a favor do Rio Grande do Norte. Henrique hoje é quem mais reúne condições para melhorar o Estado. E eu gostaria de destacar aqui o papel importante do presidente da Assembleia, Ricardo Motta, na construção desta aliança”, afirma o prefeito. E complementa: “Busquei ouvir o meu grupo político e todos acolheram a ideia da união. É muito mais fácil brigar que trabalhar, mas nós escolhemos trabalhar. Nossa escolha é pelo trabalho, é pelo nome de Henrique, porque esta é a hora de resgatar o Estado”.

O candidato do PMDB destacou a liderança do prefeito Ivan Júnior em Assu e em todo o Vale do Açu e a necessidade de união no Rio Grande do Norte. “Estamos conseguindo unir porque o Rio Grande do Norte exige. A situação do Estado é muito difícil e pede essa união”, apontou.

Todas as lideranças apontaram a capacidade de angariar parcerias e recursos federais como uma das principais virtudes do candidato, tendo em vista as dificuldades financeiras pelas quais o Estado passa. “Com recursos do orçamento estadual, ninguém prometa, que não vai cumprir. Temos de procurar parcerias. Não tem uma porta em Brasília que eu não entre sem pedir licença. Conheço todos os caminhos”, disse Henrique.

O ministro da Previdência, Garibaldi Filho, disse que com Henrique governador do Estado o povo de Assu e o grupo político do prefeito terão a atenção necessária. “O grande líder de Assu, prefeito Ivan Júnior, terá o respeito e o prestígio que merece”, garantiu. Ricardo Motta, presidente da Assembleia, avaliza as palavras de Henrique: “Tudo o que Henrique disse, eu avalizo. Ele terá com certeza o apoio irrestrito das bancadas estadual e federal”.

Nove vereadores de 12 partidos da cidade de Apodi se reuniram com Henrique Alves em Assu para reafirmar o apoio ao candidato. Henrique tem o apoio de nove dos 13 vereadores da cidade. A união de tantos partidos foi saudada pelo candidato. “Essa é uma das reuniões mais expressivas que vi nessa campanha. Temos hoje a maior coligação da história da política potiguar e o espírito é mesmo de união”, comemorou.

O vice-prefeito de Carnaubais, Júnior Liberalino (PSC), vereadores, secretários da Prefeitura e lideranças daquele município também encontraram com Henrique em Assu e reafirmaram o seu apoio.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Francisco José ofusca majoritária de Robinson

De uma coisa ninguém pode negar: o ex-deputado estadual Francisco José (PROS) está com bem estruturado para tentar voltar à Assembleia Legislativa nas eleições deste ano. Sua candidatura foi lançada oficialmente em Mossoró na noite passada. O blog diria que Francisco José ofuscou o lançamento da candidatura majoritária de Robinson Faria (PSD) ao Governo do Estado, ocorrida na semana passada. Cartazes, bandeirolas e maioria dos convidados presentes de amarelo, a cor que remete ao projeto político do ex-deputado.

Francisco José, além do respaldo que tem em Mossoró, onde o filho, Francisco José Júnior (PSD), é prefeito, conta com apoio em 26 municípios potiguares, segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa dele.

O blog só tem um "porém": o uso do slogan de campanha "O Irmãozinho voltou", em alusão ao "grito de guerra de torcedores da Seleção Brasileira - "O Campeão Voltou". O fato do filho dele, Silveira Júnior, ter pego carona também na seleção - inclusive foi questionado judicialmente sobre tal, cujo processo não colou... Francisco José está fazendo o mesmo. Mas, ao final da Copa 2014, o Brasil ficou longe... Não que o "irmãozinho" não vá lograr êxito. Apenas um comentariozinho besta do blog, que reitera o que disse acima: Francisco José veio com "gosto de gás".

segunda-feira, 21 de julho de 2014

610 cargos aguardam nomeações

A lamúria toma conta de quem esperava ter o nome em alguma portaria na edição do Jornal Oficial do Município (JOM). Mas é preciso esperar mais um pouco. Não foi desta primeira leva. Afinal, com a reforma administrativa, 58 cargos foram extintos, mas ainda existem 793 funções gratificadas. Algumas, obviamente, começaram a ser preenchidas por servidores efetivos.

Da primeira leva de nomeações, o blog contou 183 portarias. O prefeito Francisco José Júnior certamente vai seguir alguns critérios para nomear servidores, comissionados ou efetivos, nas funções existentes.

Ainda existem 610 funções a serem preenchidas. Logicamente que as próximas edições do Jornal Oficial vai trazer mais portarias.

Portanto, o momento é de aguardar. Quem não teve o nome divulgado, que espere um pouquinho mais. Ler o Jornal Oficial também é preciso.

Sai edição tão esperada do JOM

O blog "desdiz" o que falou no post abaixo sobre o JOM. O Jornal Oficial do Município já está no ar. É só acessar o endereço www.prefeiturademossoró.com.br, clicar no link Jornal Oficial, e fazer a devida leitura.

O bom da internet é que se pode atualizar uma notícia a cada instante. Dito isto, o blog volta a se "desdizer" e afirmar que o prefeito Francisco José Júnior realmente fará uma economia considerável na folha de pagamento relacionado ao mês de julho.

A edição do Jornal Oficial do Município trouxe parcialmente as nomeações esperadas. Mas a grande fatia ficou para depois.

Francisco José recebe apoio de prefeito e de vereadores do Agreste

O candidato a deputado estadual, Francisco José (90555), recebeu neste domingo, 20, o apoio do prefeito de Montanhas, Algacir Januário (PSD), do vice-prefeito Caldas Neto, da ex-prefeita de três mandatos, Otemia Maria, e dos vereadores Ronaldo Pedro (PDT), Marcleide Moura (PTB), Dado Teixeira (DEM) e Maria da Luz (PSD). O anúncio foi feito durante a festa de emancipação política do município situado na região Agreste do Estado.

Além dessas autoridades, recepcionaram o Irmãozinho os vereadores Joelmo Teles (PSD), de São José de Mipibu, Manuel de Acácio (PSD), de Pedro Velho e outras lideranças Passa e Fica, todas cidades localizadas ao entorno de Montanhas. Ao lado dos amigos, Francisco José caminhou pelas ruas da cidade cumprimentando os populares e velhos conhecidos.

Francisco José ficou muito satisfeito com a receptividade do povo de Montanhas e relembrou da aprovação de seu nome nas campanhas anteriores. “Sempre recebi o apoio do povo de Montanhas e agora, com a companhia do prefeito Algacir e das lideranças do município, tenho certeza do compromisso que vamos assumir durante a minha atuação parlamentar em benefício do município que tão bem me recebeu”, falou.


O prefeito Algacir agradeceu a visita do candidato e reforçou a importância da parceria. “Montanhas agradece a visita do nosso futuro deputado. Eu vou trabalhar seu nome no município e na região, pois ele é um homem muito experiente pelos cargos públicos que já exerceu, podendo ajudar na proposição de emendas junto ao governo estadual que garanta recursos que venham beneficiar o município”, completou.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Se borboleta bater asa...

No domingo o titular do blog circulou pela cidade. Andou em alguns bairros e esteve próximo ao Aeroporto Dix-sept Rosado para ver se tinha alguma equipe de plantão por lá. E não é que tinha neguinho "fazendo hora", de máquina fotográfica e tudo, esperando alguma coisa fora do normal? Em época de campanha eleitoral, se borboleta bater asa é um flash.

Tipo assim: tem gente escondidinho, que fica ali perto do Bar da Cajarana, se faz de cliente e tudo. Mas o olhar é centrado na pista de pouso.

Sem nomeações, prefeito terá economia de R$ 4 mi

Uma economia que se aproxima de R$ 4 milhões. Parece ser esse o objetivo do prefeito Francisco José Júnior (PSD). É que a nomeação  de secretários-adjuntos, diretores de Unidades Básicas de Saúde e da rede municipal de ensino, bem como para cargos de menor expressão, ainda não saiu. E isso implica dizer que o Jornal Oficial do Município (JOM), que tinha sido anunciado para sair na sexta-feira última e com as nomeações, vai demorar um pouquinho mais para "alegrar" quem necessita sorrir.

O blog não tem condições de dizer se o prefeito seguirá a linha que adotou com relação à convocação dos aprovados em concurso público: vedação imposta pela Legislação Eleitoral. Daí o titular deste espaço não saber se o prefeito vai nomear a grande fatia de comissionados agora ou só depois das eleições.

Já se circula a tese de que a nomeação sairia somente depois da eleição. Mas é algo incerto. É algo de "ouvi dizer". Até porque o prefeito não se manifestou sobre o assunto.

O que se sabe é que existe expectativa geral. Não se sabe quem ficará fora. Quem entrará. Ou se terá alguém novo. Até porque, de cara, 58 pessoas não retornarão aos seus cargos devido á reforma administrativa que reduziu o número de funções comissionadas.

O certo é que, mesmo que o JOM traga as nomeações, não se terá tempo hábil para o pessoal entrar na folha de pagamento deste mês.

Talvez no próximo mês tudo esteja devidamente fechado.

Senac disponibiliza 160 vagas gratuitas pelo Sisutec

O Senac/RN dispõe de 160 vagas gratuitas abertas para cursos técnicos presenciais pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). As inscrições podem ser realizadas gratuitamente pelo site sisutec.mec.gov.br, até sexta-feira (25). São oportunidades nos municípios de Natal e Mossoró destinadas a pessoas que participaram do Enem em 2013.

São 90 vagas para Natal, divididas para os seguintes cursos: Técnico em Enfermagem e Técnico em Segurança do Trabalho, no Senac Zona Norte, e Técnico em Logística, no Senac Centro. Em Mossoró, estão disponíveis 70 vagas para o curso Técnico em Meio Ambiente. Os interessados, obrigatoriamente, devem ter concluído o Ensino Médio. 

Os resultados da primeira chamada serão divulgados na página do Sisutec, no dia 29 de julho, e as matrículas serão realizadas no período de 30 de julho a 1º de agosto, nas unidades do Senac que ofertarão os cursos. A segunda chamada, que ocorrerá caso turmas não sejam formadas, será no dia 05 de agosto.

No momento da inscrição, o candidato pode selecionar até duas opções de cursos, por ordem de preferência. Aqueles com as melhores notas no Enem são selecionados. É preciso ter obtido avaliação superior a zero, na redação.


Mais informações sobre o Sisutec podem ser obtidas em sisutec.mec.gov.br/tire-suas-duvidas ou por meio do telefone (84) 4005-1000.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Berço de Gesane 'adota' Francisco José

O ex-deputado estadual Francisco José (PROS), que quer retornar à Assembleia Legislativa, está sendo "adotado" pelas lideranças que apoiaram, antes, a deputada estadual Gesane Marinho (PSD), que desistiu da reeleição.

O vice-governador e candidato ao Governo do Estado Robinson Faria (PSD) é quem está costurando entendimentos para que o pai do prefeito de Mossoró seja a opção de quem estava com Gesane.

E Francisco José, com isso, vai tendo espaços onde não tinha.

Cláudia Regina vai com Felipe Maia

Não se sabe quem será o candidato a governador que a ex-prefeita Cláudia Regina (DEM) apoiará. Tampouco o nome ao Senado ou à Assembleia Legislativa. As reuniões com o peemedebista Henrique Eduardo Alves, ao que parece, não prosperaram. A certeza é que ela não iria estar na mesma via que o prefeito Francisco José Júnior (PSD) no palanque de Robinson faria (PSD). A única definição dela foi pela reeleição do deputado federal Felipe Maia (DEM).

E essa certeza já foi concretizada pela própria Cláudia, que começou a fazer propaganda de seu candidato nas redes sociais. Mas, diferentemente do que se pensou, muitos dos que a seguiam antes não a acompanharão agora. Alguns, evidentemente, seguem o caminho rosalbista e ficarão com a candidatura do deputado federal Betinho Rosado (PP).


sábado, 19 de julho de 2014

Plano municipal de segurança sairá em 90 dias

A instituição da Secretaria Municipal da Segurança Pública e da Defesa Social representa garantia de que o poder público municipal desenvolverá ações que garantam segurança ao cidadão. Uma tarefa era atribuída aos governos do Estado e Federal. Com a criação da pasta no âmbito municipal, o prefeito Francisco José Júnior (PSD) chama para si uma responsabilidade grande.

È fato que a segurança não é uma área fácil de se trabalhar. Também é fato que entra governo e sai governo, o setor continua perigoso. O avanço da criminalidade é cada vez mais crescente. Em Mossoró mesmo o número de assassinatos cresceu. Todo santo dia alguém é morto brutalmente.

E a função assumida pela professora universitária Socorro Batista (PT) é árdua. Ela terá que apresentar respostas que a sociedade local quer.


E a tal resposta tem prazo para ser apresentada: 90 dias. Foi o tempo estipulado pela secretária para expor o Plano Municipal de Segurança Social.

Robinson precisa atentar à força do visual

Em campanha, a máxima aponta que é preciso demarcar terreno. Deixar o adversário ouriçado e se sentir ameaçado. Acuado. Desorientado. Para tanto, o marketing precisa ser ágil. Afinal, a melhor arma para projetar qualquer um ainda é o visual. Nos três dias (em horários alternados, claro, que o candidato do PSD ao Governo do Estado, vice-governador Robinson Faria, permaneceu em Mossoró, foi justamente isso que faltou: o visual. Ele cumpriu agenda em locais distintos, mas a ausência sentida foi o que menos se previa: bandeiras. Na noite da quinta-feira, quando sua candidatura foi lançada em Mossoró, até tinha bottons e adesivos para veículos. Menos algo que chama a atenção e, para a uns, indica presença forte do candidato.

Talvez a assessoria de Robinson Faria tivesse pensado que caberia à coordenação municipal a confecção de bandeiras. Mas não é bem assim que a "coisa flui". Tudo o que servir para projetar o candidato tem que vir da majoritária. E na manhã deste sábado, a ausência das bandeiras foi sentida. Tratou-se de uma agenda de um candidato ao Governo do Estado. Cargo máximo estadual. Mas, ao que parece, o marketing de Robinson não levou em consideração que Mossoró, apesar de ser uma cidade de porte considerável, ainda mantém ares de interior. E isso é o que conta para o eleitor: presença.

Quem apresentou poucas bandeiras foi a candidata ao Senado, deputada federal Fátima Bezerra (PT). Mas a estrela maior da coligação não é ela. É Robinson Faria. E ele precisa atentar para tal fato e chamar para si a responsabilidade de aparecer. Ou melhor: exigir que seu marketing faça o dever de casa.

Na manhã em que Robinson Faria esteve na Cobal e caminhou pelo Centro de Mossoró, quem aparecia, mesmo sem estar na cidade, era o seu adversário mais direto, o deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB).

O blog percebeu pontos diferentes de concentração de pessoas ligadas ao PMDB local e estadual fazendo a propagação do candidato Henrique, bem como de outros nomes da chapa proporcional, como a candidata Fafá Rosado, que disputa vaga à Câmara Federal.

Tudo isso faz parte do jogo. Da estratégia. O eleitor, seja de cidade grande ou pequena, ainda se prende ao visual. E o marketing de todo e qualquer candidato, bem como assessorias de imprensa, devem atentar para tal detalhe. Aparecer é preciso, afinal.

O blog até que compreende que foram os primeiros dias da campanha. Mas tem sido para todos. E é preciso estar atento a todo e qualquer detalhe. Qualquer deslize, qualquer ausência, qualquer "pecado" é suficiente para tirar votos. É bom lembrar que o eleitor tem o costume de seguir com o candidato que estiver "em alta". E nada melhor que o visual para levantar o astral e garantir o voto.