segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Leitor interage e questiona o blog

O leitor identificado como Rui Nascimento enviou um comentário interessante. Embora o blog já tenha postado as palavras do leitor (leia no post ‘Apenas dois lados defendendo o que acham correto’), o conteúdo abordado por Nascimento merece desdobramentos.

Primeiro pelo fato do que ele indaga o blog sobre o entendimento acerca do cerceamento da liberdade de expressão. A resposta não pode ser outra: em nenhum momento este blog viu, entendeu e deliberou que a PMM estava querendo cercear o jornalista Carlos Santos, objeto da postagem do leitor.

O que se analisa, a priori, não é o ato, e sim o fato em si. É preciso olhar o processo para compreender e fazer a distinção disso. Assim sendo, a ação que culminou com a posterior condenação do jornalista não foi o fato da crítica pela crítica.

Pergunta o leitor: “Quando a justiça manda prender um jornalista por ter feito críticas a um administrador público, você não entende que isto seja cerceamento à liberdade de expressão? Se tivesse solicitado a retirada do blog do ar, ela só confirmaria sua tentativa de cercear a voz do contraditório, mesmo assim acho que não falta quem tenha vontade de fazê-lo.”

A resposta a essa questão já foi dada. Não foi pelas críticas, e sim pelo fato de se ter comparação envolvendo a prefeita Fafá Rosado com Ana Bolena, personagem emblemática da Inglaterra nos idos de 1500 (mais para a metade daquele século), morta por práticas que não cabem enumerar neste espaço (sugiro uma leitura sobre essa mulher, seja na Internet ou em livros da história).

Além disso, tem-se outro fator: o de sugerir fuzilamento em praça pública de um ente público. Bem como sugestões relacionadas ao uso contínuo e desenfreado de remédio controlado.

O leitor segue com seus questionamentos: “Outro detalhe: até onde eu ouço falar, as demandas contra Carlos Santos são das pessoas de Fátima Rosado, seu irmão Gustavo Rosado, de Francisco Carlos e de Leonardo Nogueira e não da prefeitura, através de sua comandante Fátima Rosado, seus secretários e do deputado, daí subentende-se que foge da alçada da Gerência de Comunicação do órgão público prefeitura, sair em defesa destes, ou então daqui a pouco a Assembléia Legislativa também deverá soltar nota defendendo o deputado, quando este tiver suas ações contra o jornalista julgadas, sentenciadas e, certamente, criticadas pela imprensa.”

Certamente que o leitor deve saber que, acompanhando essa discussão toda, os escritos do jornalista são direcionados à prefeita, ao Chefe de Gabinete, ao secretário e ao deputado. Uma assessoria de imprensa não existe apenas para divulgar ações governamentais, e sim para orientar em quase tudo, até no uso de determinadas roupas, bem como facilitar o trabalho da imprensa e, no caso em questão, apresentar contraposição de algo que é visto como equivocado. No popular “sair em defesa”.

“Por que, em vez da Gerência de Comunicação, não foi a própria Fátima Rosado, através de seus advogados, que emitiu nota à imprensa se defendendo?”, pergunta o leitor. Essa questão já foi respondida.

“Punir excessos é correto sim, mas quando um jornalista é punido com cadeia por emitir opiniões, isso pode ser tudo, menos democracia. Fico a imaginar se Lula tivesse acionado a justiça contra todos os que lhe achincalharam. Certamente faltariam presídios para tantos jornalistas!”

Realmente o leitor, nesse aspecto, tem um pouco de razão. O erro está somente quando diz que o destino à cadeia é por apenas emitir opiniões. Opinião é inerente à democracia, mas quando se tem excessos e a opinião parte para o achincalhe, aí a coisa muda de figura. Creio que qualquer advogado possa responder essa questão melhor.

“Agora questiono: esta sua opinião é como jornalista?”, finaliza o leitor. E é aí que Rui Nascimento quer, no popular, aplicar “gravata” no blog. Não, caro leitor, essa não é a minha opinião. Ao longo destas linhas ela (a opinião) já foi explicitada. Concordo que houve excessos das duas partes, assim como continuo dizendo que os dois lados estão apenas defendendo o que acham ser correto.

É igual àquela coisa da verdade: todo mundo tem a sua. A verdade é subjetiva.

Escreva sempre, Rui.



'Operação Carnaval' será apresentada nesta terça

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) apresentará nesta terça-feira, 1º de março, a “Operação Carnaval 2011”. Será às 9 horas, no auditório Governador Sílvio Pedrosa, Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, na avenida Rodrigues Alves, Tirol, em Natal.

Representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e do Corpo de Bombeiros participarão das apresentações dos seus respectivos planos de operação para o período festivo.

Exportação é tema de audiência de Rosalba em Brasília

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) está, neste momento, em Brasília. Na agenda, audiência com o ministro das Relações Exteriores, Antônio de Aguiar Patriota, para tratar de temas específicos à agricultura do Rio Grande do Norte. A democrata, segundo informações passadas ao blog, quer melhorias relacionadas aos incentivos às exportações do Estado. O assunto é oportuno e decorrente da visita do presidente dos EUA, Barack Obama, no Brasil. É que o governo potiguar almeja que o tema seja discutido pelo governo federal com Obama, já que os EUA asseguram alguns incentivos às exportações brasileiras.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

‘Esse assunto veio até a mim e não procurei’

No ano passado, o secretário municipal da Cidadania Francisco Carlos atraiu para si a responsabilidade de responder aos ataques e críticas feitas pela oposição à administração municipal. Apareceu como “a cara” da defesa e, diante dessa particularidade, começou a ser alçado à condição de um dos nomes do grupo governista, juntamente com a vereadora Cláudia Regina (DEM) e o secretário Alex Moacir (PMDB), à sucessão municipal de 2012. Presidente do diretório do PV em Mossoró, Francisco Carlos, afirma que não buscou esse projeto político, mas se diz preparado para topar o desafio. “Topo, sim, esse desafio”, afirmou ao repórter. Francisco Carlos disse que não buscou tal propósito e que o assunto foi que chegou a ele. “Esse assunto veio até a mim e não procurei. Se as condições apontarem para isso e se for aceita pela população aceitar que eu posso representar alternativa, estou à disposição. Estou diante dele com determinação e com disposição”, comentou. Nesta entrevista, ele disse que o Partido Verde em Mossoró tem projeto para a chapa proporcional às eleições municiais de 2012 e que alguns nomes surgem e que podem ser candidatos à Câmara Municipal de Mossoró. As conversas, nesse sentido, serão acentuadas a partir do mês de março. Sobre a chapa majoritária, Francisco Carlos afirmou que está à disposição do grupo político ao qual pertence. Confira:

Na qualidade de presidente do diretório municipal do PV, o senhor está preparando o partido para as eleições de 2012? Como está essa articulação?
O PV deverá começar, agora no mês de março, procurar formar uma chapa forte para candidatos à Câmara de Vereadores. Esse é o projeto do Partido Verde para a chapa proporcional. Temos alguns nomes que nos procuram e se colocam como possíveis candidatos.

Se já tem nomes, como está essa projeção da discussão que será iniciada em março?
NÃO VAMOS divulgar nomes. Mas tem muitas pessoas interessadas. Vamos esperar que se concretizem a partir desses encontros que iniciaremos agora a partir do mês de março.

O partido tem também um projeto para o Executivo, já que o seu nome está sendo posto como uma das alternativas do grupo governista. O senhor toparia o desafio de sair candidato à sucessão da prefeita Fafá Rosado?
TOPO, sim, esse desafio. Mas friso que esse assunto não está sendo colocado por mim e não fui em busca dele. Esse assunto veio até a mim e não procurei. Se as condições apontarem para isso e se for aceita pela população aceitar que eu posso representar alternativa, estou à disposição. Estou diante dele com determinação e com disposição.

Mas como o senhor pretende conduzir esse projeto?
GOSTARIA de registrar que não estou lançando o meu nome. Não fui procurado e não faço isso em nenhum momento. É esperar se, se for o caso, as condições apontarem, que o meu grupo político, o grupo político ao qual faço parte, me lance. E não que eu faça...

É sabido que o grupo governista tem um leque de nomes à sucessão da prefeita, entre eles o do senhor. Nesse contexto, como vislumbra esse processo? A prefeita já conversou sobre o assunto? A partir de quando o senhor acha que o grupo deve trabalhar a questão do seu sucessor?
ESTOU observando esse processo com tranquilidade e não com ansiedade. O grupo definirá no momento oportuno. Como você disse, existem alguns nomes que estão sendo analisados e acredito que o que cada um deve estar fazendo é buscar viabilizar o seu nome, e que cada um possa oferecer o melhor possível. E, nesse aspecto, acho que todos os que estão no tabuleiro, dependem de seus partidos, que procurará viabilizar o nome.

Logicamente que, sendo dirigente partidário, o senhor vai procurar entendimento com outras legendas.
ESSA discussão do ponto de vista partidária, a decisão será do grupo, das definições.

Até essas definições, o que o senhor acha que precisa ser feito para que esse processo seja, efetivamente, discutido?
SOBRETUDO, debates. É necessário, antes de qualquer coisa, nos colocarmos à disposição da população. Para que a população possa saber o perfil de cada um, quais as propostas que se tem para a cidade. É preciso discutir Mossoró e o futuro de Mossoró. Estou disposto a fazer essa discussão sobre Mossoró e suas perspectivas. Acho que só é interessante participar do processo eleitoral nessas condições.

O senhor se refere à não-paralisação de ações que estão sendo feitas pela Prefeitura?
É VERDADE. Estamos em um processo de desenvolvimento muito bom. Mossoró vem com um bom modelo de gestão administrativa. Passamos por dois momentos muito bons, nos três mandatos de Rosalba Ciarlini na Prefeitura de Mossoró, e agora no segundo mandato da prefeita Fafá Rosado. A cidade está moderna, se desenvolvendo, gerando emprego, gerando renda para o cidadão. A cidade vai bem e é preciso que se discuta, sempre e cada vez mais, a continuidade desse crescimento.

A partir de quando esses debates podem ser iniciados?
ESSA discussão não é apenas para contribuir para o período eleitoral e deve ser feita sempre. Debater os problemas de Mossoró junto com a população, que quer saber do que se tem para apresentar para a solução desses problemas.

Por falar em problema, a questão da PPI, que causou um prejuízo superior a R$ 20 milhões a Mossoró, foi resolvida?
A discussão da Programação Pactuada Integrada (PPI) não está solucionada. No entanto, a gestão da saúde envolve muitos problemas, além da PPI. Estamos encontrando, junto ao Governo do Estado, junto ao secretário Domício Arruda, o apoio necessário para que todos esses problemas sejam resolvidos. Nesse primeiro momento, discutimos a questão da complementação da tabela SUS, a questão das cirurgias ortopédicas, a questão de leitos de UTI’s... Todas essas questões são necessárias e pertinentes e certamente chegaremos no momento em que a Programação Pactuada Integrada também será rediscutida e analisada para que a gente possa minimizar a situação da saúde de Mossoró.

Essa complementação de 12 leitos de UTI, já anunciada pela prefeita Fafá Rosado, sana o problema?
NO início do mandato da prefeita Fafá Rosado Mossoró tinha 14 leitos e hoje tem 33. E ainda é pouco, e com a complementação de 12 chegará a 45. E continuará sendo pouco, insuficiente. A cidade de Mossoró precisa chegar a 61 leitos de UTI para que possamos fazer a relação com a população existente e dizer que existe uma estrutura suficiente.

Com relação à estrutura da saúde, é preciso melhorar?
Tendo em vista a saúde brasileira, Mossoró tem um bom serviço dentro do contexto. É um serviço que enfrenta problemas sérios. Em Mossoró, conseguimos uma boa estrutura de saúde, com uma boa quantidade de profissionais. Mas isso não quer dizer que a população esteja plenamente satisfeita com os serviços ofertados. A gente tem que reconhecer os avanços e termos a consciência de que os problemas estão aí para serem resolvidos. Temos que encarar com coragem, determinação e sinceridade. Não fazer de conta de que nada está acontecendo.

No ano passado, o senhor foi para a linha de frente saindo em defesa da prefeita Fafá Rosado, respondendo críticas e acusações da oposição. Esse fator o teria credenciado a ser um dos nomes para 2012. A partir de qual momento o senhor entendeu que era preciso colocar a ‘cara à tapa’?
TENHO a convicção grande de que a prefeita tem o melhor dos interesses com a cidade de Mossoró. Tem bons planos e bons projetos, e isso ficou sempre bem claro na minha cabeça. Quando parcela da oposição, de maneira injusta e de maneira equivocada, começou a diminuir a importância do trabalho da prefeita, não tive a menor dúvida de sair em defesa dessa gestão e desse projeto político. Não me arrependo de ter feito e acho que fiz bem esse papel. Sendo necessário, farei novamente, independente de interesses pessoais, interesses políticos. A principal preocupação é com o êxito da administração Fafá Rosado.

Sendo titular de uma secretaria que comanda ações importantes, como a saúde e educação, o senhor deve ter, digamos, interesses no Governo Municipal em relação a parcerias...

ESPERAMOS, primeiramente o trânsito e o diálogo, e isso já está acontecendo, para discutirmos problemas comuns, porque existem coisas em que o Estado pode nos ajudar, bem como outras que nós podemos ajudar ao Estado. Isso em nome e interesse da população. Já estamos iniciamos esse diálogo. Conversas sobre o transporte escolar, já que podemos assumir esse serviço e que o estudante tenha esse serviço de qualidade. Precisamos aprofundar discussões de parceria na saúde. Na área da cultura existe uma série de ações que podem ser feitas de mãos dadas, pois os interesses são comuns.

Fonte: Jornal de Fato

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Rosalba: eólica movimentará economia e educação

A inauguração do parque Eólico Alegria I, em Guamaré, nesta quinta-feira, 24, foi uma nova oportunidade para a governadora Rosalba Ciarlini elogiar e agradecer os investimentos da iniciativa privada no Estado e propor outras parcerias. “Vamos fazer desses ventos, a oportunidade de empregos e crescimento do nosso Estado”, declarou, anunciando preparação de mão-de-obra para essa atividade econômica que está se consolidando no Rio Grande do Norte.

O Centro Tecnológico de Energia Eólica que será implantado pelo governo do Estado treinará 10 mil trabalhadores. “Precisamos juntar energia e saber para promover o desenvolvimento do RN”, propôs a governadora para quem a capacitação técnica será reconhecida no mundo inteiro. “Quero dar ao Centro esse caráter internacional, trazendo também experiências dos Estados Unidos e da Alemanha, especialistas neste tipo de energia renovável”, adiantou Rosalba, que já levou o projeto ao conhecimento dos Ministros da Ciência e Tecnologia, Aloísio Mercadante e Educação, Fernando Haddad, além da presidenta Dilma Rousseff.

Para a governadora, a eólica movimentará a economia e a educação, através da formação dos trabalhadores. “Essa será a década do desenvolvimento”, conceituou Rosalba, dizendo estar mais motivada com os investimentos do setor que devem chegar a R$ 8 bilhões, pouco menos que o orçamento do Estado – R$ 9,4 bi.

Antes do discurso, a governadora ouviu do presidente do Banco do Nordeste, Roberto Smith, que a instituição espera que o RN produza muito mais do que os 150 MW das usinas Alegria I, inaugurada nesta quinta-feira, e Alegria II, em construção. Os investimentos para Alegria I foram de aproximadamente R$ 330 milhões. O BNB financiou R$ 250 milhões. O Banco está investindo R$ 4,4 bi no RN, sendo R$ 3,5 bi para energia eólica. Existem outros projetos na área industrial para o Estado.

O vice-presidente da Usina Eólica, Hugo Seabra, disse que a posição do grupo no Estado é de longo prazo. “Certamente teremos outros investimentos além de Alegria I e II”, observou, anunciando que há uma cadeia produtiva com fornecedores estrangeiros se instalando no RN, a exemplo do que ocorre no CE e BA.

Acompanharam a governadora na solenidade de inauguração, os deputados estaduais Vivaldo Costa, Leonardo Nogueira e Gustavo Fernandes, e os secretários Esdras Alves ( Articulação com os Municípios) e Benito Gama (Desenvolvimento Econômico).

 
Fonte: Assessoria (texto e foto)

RN recebe mais de R$ 28 mi em royalties

A atividade de exploração e produção de petróleo e gás natural na Bacia Potiguar rendeu ao Rio Grande do Norte R$ 28,29 milhões em royalties no mês de fevereiro, superando em mais de 11% o repasse de janeiro de 2011. Desse total, o Governo do Estado recebeu R$ 15,1 milhões, enquanto 94 municípios ficaram com R$ 13,19 milhões.

Macau liderou a lista dos municípios que mais recebeu o benefício, com um total de R$ 2,14 milhões, seguido de Guamaré com R$ 2,03 milhões e Mossoró com R$ 1,71 milhão.

No Rio Grande do Norte, dos 94 municípios que receberam royalties, 16 são produtores de petróleo e gás. Os municípios de Goianinha e Ielmo Marinho receberam mais de R$ 890 mil cada, por disporem de instalações de medição e transferência de petróleo e/ou gás.

Todos os dados são públicos e divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), por meio do portal http://www.anp.gov.br/.


VALOR PAGO EM FEVEREIRO

1. Macau  R$ 2.147.424,39

2. Guamaré  R$ 2.032.802,26

3. Mossoró  R$ 1.718.332,12

4. Pendências R$ 1.672.845,42

5. Areia Branca  R$ 665.868,39

6. Apodi R$ 420.890,04

7. Assú R$ 386.973,87

8. Governador Dix-Sept Rosado R$ 350.319,16

9. Alto do Rodrigues R$ 333.294,96

10. Porto do Mangue R$ 295.874,74

11. Carnaubais R$ 203.867,94

12. Caraúbas R$ 215.364,03

13. Upanema R$ 185.996,77

14. Felipe Guerra R$ 158.843,12

15. Serra do Mel R$ 118.497,43

16. Afonso Bezerra R$ 4.130,63
 
Fonte: Petrobras

RN cumpre cronograma para Copa 2014

O cronograma das atividades do Governo do RN e da Prefeitura do Natal para a Copa 2014 está adequado ao Comitê Organizador Local (COL), órgão vinculado à FIFA e ao Governo Federal, que fixou as datas de finalização do Aeroporto de São Gonçalo, adequação do Porto de Natal, estádio e obras de mobilidade. Este é o balanço do primeiro dia do Seminário Geral das Cidades-Sede da Copa 2014, que e segue até hoje (24), no Hotel Grand Bittar, em Brasília (DF).

Na terça-feira (22), Alcino Rocha, coordenador de todas as ações no Governo Federal com relação à Copa 2014, apresentou um cronograma dos ciclos de planejamento do evento e nele é explicitado que o RN, com sede em Natal, está com seu cronograma adequado para o evento e em conformidade com o Comitê Organizador Local (COL). Alcino Rocha fez parte da comitiva que acompanhou o ministro dos Esportes, Orlando Silva, em recente visita ao RN, onde participou de reuniões com a governadora Rosalba Ciarlini e com a prefeita do Natal, Micarla de Souza.

Durante sua apresentação, Alcino Rocha demonstrou que o Governo Federal trabalha na construção de quatro novos aeroportos (dois em SP, um RJ e um no RN) e que o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante ficará pronto até abril de 2014. "Natal tem outro aeroporto, mas trabalhamos para que na Copa-14 o Aeroporto de São Gonçalo centralize as operações", disse Alcino Rocha durante a sua exposição.

Com relação a portos, o coordenador das ações do Governo Federal disse também que o Porto de Natal passará por adequações no terminal de passageiros e na ampliação do calado de navegação, com essas obras estando concluídas até abril de 2013. O Governo Federal pretende destinar R$ 23,8 bilhões para as ações da Copa-14 em todas as cidades-sede, sendo R$ 11,9 bilhões são para obras de Mobilidade Urbana. E neste item, o Governo Federal também atestou que Natal tem o cronograma adequado ao planejamento do COL.

Ao falar dos estádios (arenas), Alcino Rocha disse que o BNDES destinou R$ 5,6 bilhões para financiamento de obras dos estádios e entorno. Segundo ele, das 12 cidades-sede, seis já solicitaram linhas de financiamento para a construção das arenas junto ao BNDES e destas, quatro foram contratadas e duas tiveram seus financiamentos aprovados. "A Arena das Dunas teve seu cronograma reprogramado; no início de março promove a licitação, em abril/maio terá a ordem de serviço e, pelo planejamento, terá a conclusão da obra no prazo de 30 meses, em outubro de 2013", disse Alcino Rocha.

SEMINÁRIO

Agora que a Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010 já faz parte da história do futebol, a FIFA e o Comitê Organizador Local (COL) reúnem por três dias (22, 23 e 24/02) delegações com representantes dos governos dos Estados e Prefeituras das 12 cidades-sede da Copa-14. O objetivo é direcionar o foco para a próxima edição do Mundial, que acontecerá no Brasil entre junho e julho de 2014.

O evento foi aberto pelo presidente do COL, Ricardo Teixeira, que deu as boas-vindas aos presentes. "A Copa do Mundo da FIFA 2014 será um evento incomparável e representa uma grande oportunidade para o Brasil", comentou Teixeira. "O ano de 2011 é o ano chave para o projeto da Copa-14 no Brasil. E os Estados e Municípios das 12 cidades-sede estão juntos neste projeto", conclamou em sua fala de abertura o ministro dos Esportes, Orlando Silva. O governador do DF, Agnelo Queiroz, também participou da abertura do encontro e pleiteou que Brasília seja a cidade da abertura da Copa-14.

Juntamente com representantes da prefeitura municipal do Natal, o governo do RN participa do 1º Seminário Geral das Cidades-Sede da Copa-14, em Brasília, com uma delegação assim formada: secretário extraordinário para Assuntos Relativos à Copa do Mundo (SECOPA), Demétrio Torres; Procurador-Geral do Estado (PGE), Miguel Josino; Assessor de Comunicação Social (ASSECOM), Alexandre Mulatinho; Secretária de Estado da Infraestrutura (SIN), Kátia Pinto; secretário de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), Aldair da Rocha; secretário de Estado do Esporte e do Lazer (SEEL), Joacy Bastos; coordenador da Secretaria Extraordinária para Assuntos Relativos à Copa do Mundo (SECOPA), João Fernandes; diretora de Transportes do DER, Francini Goldoni; e, representando a Secretaria de Estado do Turismo (SETUR), Carmem Vera de Araújo Lucena.

Fonte: Assessoria (Texto e foto)

Vereadora pede atenção à saúde da mulher

A vereadora Cláudia Regina, que é vice-presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da CMM e membro do Comitê de Combate à Mortalidade Materna usou a tribuna da Câmara Municipal para defender a importância da qualidade do serviço de saúde prestado à mulher.


Mossoró conta com uma rede de serviços na área da saúde da mulher que mesmo abrangente necessita quebrar limites e vencer algumas questões. "Precisamos ampliar o acesso ao planejamento contraceptivo, a prevenção à gravidez precoce, o acesso das gestantes ao pré-natal de baixo risco, melhorar a qualidade do pré-natal de alto risco, serviço seguro de obstetrícia, novo credenciamento de leitos de UTI neonatal e pediátrica entre outras ações", afirma a vereadora.

A atenção obstétrica continua sendo um desafio na área da saúde da mulher que necessita de solução urgente. A implantação do Hospital Materno-Infantil de Mossoró, compromisso assumido pela governadora Rosalba e pela prefeita Fafá, levará algum tempo para vencer os trâmites burocráticos e tornar-se realidade. Diante disso, a vereadora Cláudia Regina conclamou a união de esforços para que em nome da saúde das mulheres fosse reforçada as únicas estruturas existentes na área da obstetrícia na cidade: a da Casa de Saúde Dix-sept Rosado e Hospital da Polícia Militar.

Nesse sentido, a vereadora encaminhou requerimento ao Governo do Estado, subscrito por todos os demais vereadores, solicitando a adoção em caráter emergencial de um sistema de financiamento para potencializar os serviços já prestados pela Casa de Saúde Dix-sept Rosado e pelo Hospital da Polícia Militar.

"Como mulher, e vereadora, quero contribuir para a melhoria da qualidade da assistência prestada às mulheres na perspectiva da saúde, como direito de cidadania. Acredito que juntos podemos discutir todas essas questões e encontrar alternativas de solução, visando oferecer à mulher mossoroense uma saúde de qualidade", disse a vereadora.
 
Fonte: Assessoria

Governo assegura verba para manter carros da PM

O secretário Chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Pereira Fernandes, informa que os recursos para a manutenção do contrato com a empresa Locação de Veículos e Serviços Ltda. (Locavel) estão disponíveis e, portanto, não houve recolhimento de viaturas utilizadas pelas Polícias Civil e Militar.

O secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Silva Júnior, conversou na manhã desta quinta-feira (24), com representantes da Locavel, quando ficou descartada a possibilidade de recolhimento das viaturas alugadas pela empresa, que são utilizadas pelas polícias Civil e Militar.

A possibilidade do recolhimento surgiu por causa da dívida que foi deixada pela gestão passada, que gira em torno dos R$ 3 milhões. Diferentemente do que chegou a ser publicado por alguns veículos de comunicação, Silva Júnior assegura que nenhuma viatura foi recolhida.

Fonte: Assessoria

Estado inicia pagamento de servidores na sexta

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte inicia o pagamento dos servidores, referente ao mês de fevereiro, a partir desta sexta-feira, dia 25. O pagamento será efetuado na sexta-feira e na segunda-feira, 28.

Recebem amanhã os servidores com as matrículas terminadas em 1 a 5. No dia 28 serão efetuados os pagamentos das matrículas com final 6 a 0.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

SET e PRF apreendem 38 mil litros de álcool sem documentação fiscal

A Secretaria de Estado da Tributação (SET), e a Polícia Rodoviária Federal (PFR) apreenderam na noite desta terça-feira (22), um caminhão com 38 mil litros de etanol (álcool combustível).

A carga, estimada em R$ 90 mil, estava sendo transportada sem documentação fiscal.

A apreensão foi realizada em um posto de combustível, no município de Riachuelo.

O veículo foi conduzido - juntamente com a mercadoria apreendida - para a Delegacia de Crimes Tributários, localizada na SET, Centro Administrativo.

A Delegacia vai instaurar um inquérito policial para tentar descobrir a verdadeira origem da carga.

Uma amostra do combustível será encaminhada à Agencia Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bicombustível (ANP), para análise com o intuito de saber se o material foi adulterado.

A SET pretende dar continuidade a este trabalho de fiscalização em outros municípios para coibir outras possíveis irregularidades.

Fonte: Assessoria (Texto e foto)

Apenas dois lados defendendo o que acham correto

De volta ao batente depois de uns dias afastados. Agradecer aos leitores que continuaram visitando este espaço durante a ausência. A todos o meu obrigado e continuem aparecendo por aqui. Passado esse agradecimento, é hora de trabalhar. Muita coisa aconteceu esses dias e dois fatos de repercussão merecem destaque do blog.

O primeiro diz respeito à polêmica envolvendo a prefeita Fafá Rosado (DEM) e o jornalista Carlos Santos, que mantém o seu blog, muito bem acessado por sinal, além da Gerência de Comunicação da Prefeitura de Mossoró e o advogado Marcos Araújo.

Não irei entrar no mérito sobre erros de ninguém. Apenas para tecer um comentário sobre o que acho que houve direcionamento para desqualificar a Gerência de Comunicação no caso em si. Li o texto enviado pelo gerente Ivanaldo Fernandes e não vi que houve essa questão do "público" defender o "particular".

A defesa da Gerência de Comunicação diz respeito à prefeita Fafá Rosado, assim como as críticas feitas por Carlos Santos também se referem à prefeita.

É claro que a Gerência de Comunicação integra a Prefeitura de Mossoró. Mas para existir o funcionamento do todo, tem-se uma representação desse poder, que no caso é a prefeita. É Fafá Rosado quem responde pela Prefeitura, já que foi eleita para tal.

Portanto, se a Gerência da Comunicação envia um texto em defesa de Fafá Rosado, não foi em defesa da cidadã, e sim da prefeita. Algo normal e inerente a qualquer assessor de comunicação.

Saliente-se que a comunicação não está ali apenas para mandar releases à imprensa e facilitar o trabalho de repórteres, que buscam informações sistemáticas. A comunicação existe, também, para apresentar contraponto às críticas feitas a quem está no comando do órgão. Nesse caso, da Prefeitura.

Também não vi cerceamento à liberdade de expressão. Caso fosse, a Prefeitura teria pedido a retirada do blog http://www.blogdocarlossantos.com.br/ do "ar". Fato este que não ocorreu.

O que vejo, pois, são dois lados querendo defender o que pensam ser correto.

Leia depois sobre o caso "resposta Wilma de Faria a Rosalba".


Se houve excessos por parte de quem fez as críticas, realmente cabe à justiça a decisão.


quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Vetos de Dilma Rousseff atingem o RN

A presidente Dilma Rousseff (PT) publicou, na edição do Diário Oficial da União (DOU) do dia 10 passado, os vetos a projetos e emendas apresentadas pelos deputados federais e senadores. No caso do Rio Grande do Norte, ficaram fora o projeto de inclusão digital, instalação de equipamentos culturais, fomento a projetos em artes e cultura. Além do Parque Tecnológico da Ciência e a compra de alimentos da agricultura familiar. Neste último, quer dizer que o Governo Federal não vai adquirir produtos potiguares.

Temer: PMDB votará unido a favor do salário mínimo de R$ 545

Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou hoje (16) que o seu partido vai votar unido a favor da proposta de reajuste do salário mínimo para R$ 545. Segundo ele, o número de votos de peemedebistas favoráveis à matéria pode até surpreender.

“O partido está fechado, é provável que se ultrapassem mais de 60 votos do PMDB. Vai ser até uma surpresa”, previu.

Temer ainda afirmou que não acredita que haja uma fragmentação da base governista na votação na Câmara, marcada para hoje à tarde. “Pode ter até um ou outro voto contrário, mas isso não fragmenta. Tenho a convicção de que a maioria vai votar nos R$ 545.”

O vice-presidente voltou a destacar que, com base em cálculos do governo, não é possível conceder um aumento maior do que os R$ 545 propostos pelo Executivo nem mesmo chegar aos R$ 560 como querem as centrais sindicais e alguns partidos de oposição.

“Pelos cálculos, a cada R$ 1 de aumento, são quase R$ 300 milhões a mais nas despesas da Previdência Social”, destacou.

Os parlamentares do partido estão reunidos para acertar os últimos detalhes da votação.

Servidores insatisfeitos com a governadora


Manifestante mostra cartaz em manifesto ocorrido na frente da Assembleia Legislativa, na segunda-feira passada, retrata a insatisfação dos servidores do Instituto Técnico Científico de Polícia (ITEP) acerca das medidas duras tomadas pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Rosalba terá que se desdobrar para cair na graça do servidor público. O discurso de crise, de estado falido e de dívidas, ao que tudo indica, não colou.


Esquecer o que passou é a nova ordem da Câmara

Vamos ver até quando vai o discurso pacificador do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Francisco José da Silveira Júnior (PMN). Ele afirmou, por ocasião da abertura dos trabalhos legislativos, que o que passou ficou no passado.

É bem verdade que Silveira brigou com meio mundo de gente para fazer valer um direito seu e, com isso, trabalhou para atrair três vereadores governistas para a oposição. O resultado todos já sabem: ele foi eleito presidente.

Agora, já sentindo o gostinho do poder, sentiu que tem gente que manda mais. É que no primeiro repasse do duodécimo, em janeiro, a Prefeitura repassou a verba já com os descontos constitucionais. Dos mais de 800 mil que Silviera pensava ter, recebeu pouco mais de R$ 500 mil.

Agora, com a retomada das atividades, vem esse discurso. Para quem não sabe da guerra que vem sendo travada nos bastidores, pode até pensar que a nova Mesa Diretora será a salvação do poder Legislativo. Pode até ser, mas é preciso esperar um pouco mais para se ter essa confirmação.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

DEM: governo ou oposição?

Cargos. Não se fala em outra coisa. É aqui e ali. Tanto faz no Rio Grande do Norte ou em Brasília. Seja em Mossoró ou Natal. Tudo segue a mesma linha. Vejam o rompimento do deputado João Maia (PR) com a prefeita Micarla de Souza (PV), em Natal. É o exemplo mais claro de ambição, por uma fatia maior de cargos. Tudo em nome da política.

Em Mossoró, vereadores romperam com o governismo depois da negativa por mais espaços. Em Brasília, o PMDB esperneia, faz birra e ameaças por mais e mais cargos.

E nós? Ora, o que nos resta é apenas observar essas patéticas cenas. O valor do salário mínimo vem sendo usado pelo PMDB para pressionar a presidente Dilma Rousseff (PT) a atender os caprichos de uns. Outros, a maioria, que se danem. Esses, os outros, somos nós, contribuintes.

Na esfera estadual, se tem rompimentos já anunciados e outros por vir. O ex-prefeito de Nova Cruz, Cid Arruda, queixou-se de ter sido escanteado pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM). E rompeu. Em Pau dos Ferros, o prefeito Leonardo Rego (DEM) e o deputado estadual Getúlio Rego (DEM) estão amuados porque não emplacaram todos os cargos no Hospital Regional Cleodon Carlos.

Sinceramente, tudo isso enoja. Como se ser "liderança" política fosse a coisa mais importante do mundo. Aliás, na verdade o é. Claro que no mundinho de quem faz birra.

Pelas bandas de Mossoró, o vereador Chico da Prefeitura (DEM) esperneou pelo fato de não emplacar um irmão no comando do Detran.

O que se vê evidencia que o DEM está fazendo mais pirraça do que o PT de antigamente. No caso do RN, deixa-se entender que o Democratas não está sabendo ser governo. Então parte para fazer oposição a si próprio.



Notas/// Notas/// Notas/// Notas

Tô fora
Soube a pouco tempo que sou suspeito de integrar a "lista tríplice" que formava o blog "Paulo Doido", espaço apócrifo que saiu do ar por intervenção judicial. A fonte revelou que, por ser contratado da UERN, este blogueiro figurava entre os que escreviam para extingo blog. Disse-me a fonte que um dos endereços de IP's detectados pela Polícia Federal seria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

II
Pois bem: sendo assim, todo e qualquer funcionário daquela IES é suspeito. Afirmo, categoricamente, que não fiz parte da tal "lista tríplice" e nem escrevi uma linhazinha para o famigerado blog. Quem tiver feito parte de tal projeto que arque, agora, com as consequências.

III
De minha parte, apenas a reafirmação de que "tô fora" dessa artimanha. Não tenho conhecimento sobre a origem de tal projeto, bem como quem o colocou em prática.

IV
Se os atingidos seguiram os caminhos da Justiça para fazer valer seus direitos, que os envolvidos tenham seus nomes evidenciados para que saibamos quem é quem na imprensa local. Achincalhar políticos e torná-los objetos de chacota pública, tal fato é, por si só, deplorável e motivo de repúdio de todos. Principalmente os que fazem a imprensa.

Ruim
A governadora Rosalba Ciarlini começa o governo em maus lençois. Enfrenta a greve dos servidores do Itep e ameaça de paralisação dos funcionários da Fundac. Outros órgãos ameaçam suspender suas atividades.

II
A medida adotada pela governadora, de suspender pagamento de horas extras em alguns setores pegou mal para o próprio governo. Principalmente no ITEP, cujos serviços são essenciais. Todo dia morre gente e não tem hora marcada.

Tá fora
Ora, ora. O PR, do deputado federal João Maia, deixou o barco da prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV). Saiu na hora em que a embarcação está praticamente à deriva. Dizer que percebeu agora que a administração de Micarla está longe de ser boa, e somente agora, não pegou bem. Quer dizer que o PR só interessava ser aliado nos momentos bons? João Maia deixa entender que seu partido é apenas mais uma legenda oportunista.





sábado, 12 de fevereiro de 2011

Fafá convidará Claudionor para assumir liderança

O ex-presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Claudionor dos Santos (PDT), será convidado oficialmente na segunda-feira para assumir a liderança do governo na Casa. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Mossoró informou que o convite será feito pela própria prefeita.

O convite a Claudionor dos Santos decorre da decisão da vereadora Cláudia Regina (DEM), que avisou ao Palácio da Resistência que estava entregando a liderança do governo. Cláudia informou que não ocorreu nenhum problema e que a alternância na função é salutar.

Segundo ela, sua saída da liderança já havia sido acertada com a prefeita Fafá Rosado. Disse que quando assumiu a função, teria avisado que permaneceria até dezembro de 2010.

Claudionor dos Santos assume a liderança do governo em um momento considerado importante para o Palácio da Resistência. É que, com o retorno dos trabalhos legislativos, a Casa irá analisar os vetos da prefeita ao Orçamento Geral do Município (OGM).

Atualmente, a bancada governista conta com seis vereadores. Como Claudionor conhece bem o funcionamento da Casa, espera-se que ele tenha condições de comandar a bancada e, ao mesmo tempo, dialogar com a oposição para que Legislativo e Executivo encerrem as discussões relacionadas ao OGM.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Prefeito de Grossos tende a apoiar Enilson, do DEM

Uma notícia pouco alvissareira aos pretensos candidatos à Prefeitura de Grossos e que sonhavam com o apoio do prefeito Veronilde Caetano (PSB): ele já fez a opção e, ao que tudo indica, o nome não é nenhum dos que integram ou faziam parte do grupo governista.

O secretário estadual de Agricultura, deputado federal licenciado Betinho Rosado (DEM), foi quem deu a deixa. Ele afirmou ao blog que o prefeito tem demonstrado interesse em apoiar o democrata Enilson Fernandes.

Isso mesmo. O prefeito pessebista optou pelo ex-vereador do DEM.

Difícil de imaginar que água e óleo se misturasse, mas no caso da política grossense tudo é possível. Difícil porque nas eleições do ano passado o prefeito e o ex-vereador estiveram em lados opostos. Enilson é oposição ao governo local.

Veronilde chegou ao ponto de exonerar todos os cargos comissionados que teriam externado opção pela então candidata Rosalba Ciarlini, que acabou derrotando o candidato do prefeito, o ex-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB).

Com essa informação de Betinho Rosado, tudo leva a crer que a política grossense entrará em um oito.

Explico: é que o ex-bancário Emílio Oliveira (PDT), que foi secretário de Veronilde, estaria trabalhando para sair candidato em 2012 e já teria o sinal positivo de apoio por parte de Veronilde.

Vale lembrar que o prefeito também rompeu politicamente com a vice-prefeita Melânia Caenga (PHS) pelo fato desta não ter seguido suas orientações políticas. Caenga não apoiou nenhum candidato.

E agora?

Cândido Vaccarezza diz que valor do salário mínimo será votado na quarta-feira

Carolina Pimentel
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), informou que o projeto de lei com o novo valor do salário mínimo será votado na próxima quarta-feira (16), em sessão extraordinária.

A presidenta Dilma Rousseff encaminhou ao Congresso Nacional a mensagem com o projeto de lei sobre o salário mínimo. De acordo com o líder, o projeto prevê o valor de R$ 545 e a política de reajuste do mínimo, até 2014, com base na inflação do ano anterior e a variação do Produto Interno Bruto (PIB) dos dois anos anteriores.

Apesar de o governo defender o valor de R$ 545, Vaccarezza disse que a oposição poderá apresentar emendas sobre o valor do mínimo. O líder não teme que o corte no orçamento deste ano, anunciado ontem (9) pela equipe econômica, ameace a votação. “Todo mundo está sabendo que vai ter corte no orçamento. Isso não é novidade”, disse, ao chegar para reunião do diretório do PT. O partido comemora hoje 31 anos de fundação.

Sobre a reivindicação das centrais sindicais por um reajuste maior, Vaccarezza afirmou que o governo ainda tem tempo para convencê-los a apoiar o valor de R$ 545. “Espero votar com o Paulinho [da Força Sindical, deputado pelo PDT]. Temos tempo para convencê-los”, argumentou.

Segundo o líder, serão agendadas reuniões entre as bancadas dos partidos e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, além de outros integrantes da equipe econômica, no início da semana. O intuito é discutir o projeto.

UERN estuda proposta de convênio para crédito imobiliário

O reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UENR), professor Milton Marques de Medeiros, recebeu, na manhã desta quinta-feira, uma comitiva do Banco do Brasil formada por Eugênio Pacelli Dantas, gerente geral da Agência Mossoró, Luciano Targino Chagas, gerente de relacionamento, e Edísio José Soares Filho, gerente de mercado. A audiência foi solicitada pela instituição financeira, que apresentou proposta de convênio de crédito imobiliário.

Pela proposta apresentada, o servidor efetivo da UERN, seja técnico administrativo ou professor, terá direito à linha de crédito voltada para aquisição da casa própria. Segundo Edísio Soares Filho, o Banco do Brasil está oferecendo as menores taxas na linha do Sistema Financeiro de Habitação para imóveis com valor de até R$ 500 mil, cuja taxa seria de 8,4% ao ano. Essa mesma taxa chega a 10% para clientes sem o convênio específico.

A comitiva do BB informou também que, caso a UERN aceite ser parceria do convênio, os servidores terão possibilidade de financiar até 80% do imóvel, prazo de financiamento em até 360 meses, carência de até 180 dias para pagamento da primeira parcela, financiamento de despesas decorrentes da compra do imóvel e amortização a partir do valor de uma parcela. Tudo com sujeito a aprovação cadastral e de crédito.

O reitor, que estava acompanhado do pró-reitor de Administração, professor Lauro Gurgel, reconheceu que a proposta era boa e disse que o assunto, contudo, precisava ser analisado internamente. “O assunto precisa ser discutido e melhor debatido”, comentou o reitor, acrescentando que a proposta é boa. O pró-reitor Lauro Gurgel também disse que a proposta deve ser analisada antes de se tomar decisões.

Fonte: Agecom/UERN

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Vereadora defende cursos para professores



Que o avanço do uso das redes sociais para ações de violência, tráfico e prostituição têm aumentado a cada dia, isso é fato. Diante dessa realidade e com base em informações que obteve em diversos bairros de Mossoró em 2010, por ocasião do projeto “Caravana da Paz”, promovido pelo Fórum Mossoró pela Paz, a vereadora Cláudia Regina (DEM) propôs projeto de ampliação de número de professores que tenham conhecimento em informática.

Ao blog, a parlamentar frisou que a medida é para que as escolas possam trabalhar, por meio da mídia eletrônica, ações que possam orientar jovens alunos, conscientizando-os sobre os problemas que podem surgir por meio da internet, como a pedofilia.

Ela disse que o que mais a impressionou foi o caso de uma adolescente de 14 anos, que mora no bairro Planalto 13 de Maio. A jovem disse que suas amigas agendam vários programas sexuais através da internet.

Motivada por esse fato, Cláudia Regina indicou a Prefeitura de Mossoró a realização de cursos gratuitos de informática para os professores das escolas municipais.

Disse que as escolas municipais têm laboratórios de informática e os professores podem contribuir decisivamente para minimizar esse problema, orientando seus alunos em como usar as redes sociais e as novas tecnologias para enriquecer seus conhecimentos e ampliar suas fontes de pesquisa.

Sandra acompanha Rosalba em audiências

A agenda administrativa da governadora Rosalba Ciarlini (DEM) em Brasília, por três dias, abre espaços para especulação. É que a deputada federal Sandra Rosado (PSB) acompanha Rosalba em audiências nos ministérios. Até aí, tudo normal.

Ocorre que, para a política provinciana, essa aproximação poderia cheirar a algo mais. Poderia, mas não tem nada de diferente nisso. Sandra Rosado, ao que tudo indica, assumirá a liderança da bancada do RN e nada mais justo que acompanhe a governadora, que tem o objetivo de captar verbas para o Estado.

Tudo bem, tudo bem. Em se tratando de política, tudo é possível. Como a própria Sandra tem o costume de dizer, "política é a arte de engolir sapos". Como não é novidade para ninguém que ela e Rosalba são adversárias políticas, esse entrosamento cheira a uma tentativa de aproximação.

Possível? Claro. Tudo é possível. Mas não não quer dizer que a partir de agora Sandra e Rosalba voltem a ser as amigas que foram quando criancinhas.


terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Juíza condena blogueiro a fazer doação ao HRTM

Por afirmar que a prefeita Fafá Rosado (DEM) vivia enclausurada em sua casa e à base de ansiolíticos (remédios prescritos para aliviar a tensão, o popular medicamento controlado) e deixar o comando da Prefeitura de Mossoró nas mãos do irmão Gustavo Rosado (PV), que é secretário-chefe de Gabinete, o jornalista/blogueiro Carlos Santos foi condenado a doar R$ 2.040 ao Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

A sentença da juíza Welma Maria Ferreira de Menezes pode ser lida site do Tribunal de Justiça do Estado: http://www.tjrn.jus.br/. O proceso tem o número 0005377.44.2010.8.20.0106.

A priori, Carlos Santos foi condenado a um mês de prisão.

Não é de hoje que o relacionamento envolvendo Carlos Santos e o Palácio da Resistência não é boa.

Em seu blog (http://www.blogdocarlossantos.com.br/), o jornalista assume o papel de crítico voraz do grupo governista. A juíza Welma viu exagero nos escritos de Santos, bem como ofensa pessoal à prefeita. Ainda cabe recurso.


MEIOS morrerá de 'inanição financeira'

Como a imprensa da capital tem informações privilegiadas sobre as decisões do Governo, o blog acreditou no que leu dia desses no Panirama Político, da jornalista Anna Ruth Dantas, que também escreve para a Tribuna do Norte. Ela afirmou que o governo Rosalba Ciarlini já havia decidido acabar com o Movimento de Integração e Orientação Social (MEIOS).

Como, em um passado bem recente, este tipo de informação era quase exclusiva de determinado blog, este espaço acreditou no que a colega Anna Ruth havia dito. Contudo, nesta tarde veio a negativa do Governo do Estado.

Coube ao secretário-chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, negar tal decisão. E mais: disse que não cabe ao governo acabar e nem manter o MEIOS. Oxe! E o que danado ocorreu? Simples: em outras palavras, Fernandes deixou claro que a entidade não terá verba para se manter e, consequentemente, será extinto por si só. Tipo morrer de "inanição" financeira.

O secretário foi claro. O governo não vai direcionar um centavo para a manutenção do MEIOS. Quem quiser espernear, que fique à vontade.

É bem verdade que o MEIOS foi transformado em cabide de emprego e, consequentemente, eleitoral. Mas ali estão dezenas ou centenas de trabalhadores/trabalhadoras que dependem exclusivamente dali. Não creio que o governo queira fomentar a exclusão em um momento em que tanto se fala em parceria e geração de emprego e renda.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

TST suspende liminar que determinava pagamento a funcionários do MEIOS

A Procuradoria-Geral do Estado conseguiu suspender a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região – RN que havia determinado o pagamento dos funcionários do MEIOS – Movimento de Integração e Orientação Social – por parte do Estado. A decisão partiu do ministro Milton de Moura França, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que disse ser temerário realizar o pagamento dos funcionários antes do trânsito em julgado do Mandado de Segurança e até mesmo antes do trânsito em julgado da Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho.

O presidente do TST disse ainda que a lei n° 12.016/2009 proíbe a concessão de medida liminar que determina o pagamento de salário de qualquer natureza e que, na linha de jurisprudência do TST e do Supremo Tribunal Federal (STF), o Mandado de Segurança não pode ser usado para determinar o pagamento de salários. Assim, o ministro Milton de Moura deferiu o pedido e suspendeu a decisão da juíza convocada do TRT da 21ª Região, Lygia Maria de Godoy Batista Cavalcanti, solicitando urgência em comunicá-la sobre a decisão.

O MEIOS é uma Ong que possui, oficialmente, 1.900 funcionários e é mantida com recursos exclusivos do Governo do Rio Grande do Norte. A decisão proferida nesta segunda-feira (07) vai de encontro à determinação da juíza que determinava a comprovação do “repasse e consequente pagamento dos salários dos meses de novembro e dezembro de 2010, além da parcela faltante do 13° salários dos empregados do MEIOS”.

A organização possui uma folha de pagamento mensal de R$ 2,8 milhões o que, segundo afirma o presidente do TST, implicaria “grave lesão à economia pública” caso a decisão anterior fosse cumprida.

Veja a íntegra do processo acessando o site www.tst.jus.br; digite em “Pesquisa Processual Numeração Única” o número do processo: 761-26.2011.5.00.000.

Fonte: Assessoria

Secretário da Cidadania visita UBS's

Secretário Francisco Carlos, ao centro, em visita às Unidades Básicas de Saúde
O secretário municipal da Cidadania Francisco Carlos Carvalho visitou na manhã desta segunda-feira (07/02) três Unidades Básicas de Saúde (UBS). Acompanhado do Presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), Gilberto Pedro, o secretário conversou com usuários e servidores a fim de verificar o funcionamento dos serviços e garantir a qualidade do atendimento.

“A nossa proposta, que é a proposta da Prefeita Fafá Rosado, é aproximar cada vez mais a gestão da população. Nessas visitas estamos identificando demandas e dando encaminhamentos”, falou Francisco Carlos.

Na UBS Dr. Luiz Escolástico Bezerra no bairro Santa Delmira (zona oeste da cidade) usuários solicitaram melhorias na estrutura física da unidade. O secretário se comprometeu a fazer adequações e anunciou que na Unidade será instalado um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF),- serviço entendido pelo Ministério da Saúde como potente estratégia para ampliar a abrangência e a diversidade das ações das Estratégias de Saúde da Família (ESF), bem como sua resolubilidade.

Na UBS Cid Salem Duarte no Abolição IV (zona oeste) também foram feitos encaminhamentos importantes como a garantia do preenchimento do médico de uma das equipes do ESF que estava desfalcada.

Por último, foi visitada a UBS Enfermeira Conchita da Escóssia Ciarline no bairro Abolição II (zona oeste). Lá, o secretário elogiou a organização da equipe e também garantiu melhorias na estrutura e também nos serviços. “Essa Unidade é uma das mais dinâmicas da rede, vamos atender algumas solicitações para dar mais qualidade ao serviço”, falou Francisco Carlos.

O presidente do CMS resumiu o intuito das visitas. “Estamos vendo como está a vida das Unidades Básicas de Saúde, ouvindo as pessoas e atuando para melhorar o atendimento”, falou Gilberto acrescentando que a proposta é visitar todas as Unidades Básicas de Saúde da rede, em cronograma surpresa.

ÔNIBUS ESCOLARES

A Gerência Executiva da Educação reforçará sua frota com mais 02 ônibus escolares novinhos. O Secretário Municipal da Cidadania Francisco Carlos Carvalho autorizou a compra dos veículos, através de convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e o Programa Caminho da Escola. O investimento total será de R$ 321.000,00.

Serão adquiridos veículos de dois modelos. Um convencional médio com capacidade para transportar 23 alunos sentados. O modelo é o intermediário oferecido pelo Programa Caminho da Escola, no valor de R$ 123.000,00. Desse total, o Município dará a contrapartida de R$ 13.893,50.

Já o segundo é considerado de grande porte, para transporte de até 54 alunos sentados. Esse é o maior modelo oferecido pelo programa e está sendo adquirido no valor de R$ 198.000,00.

Os dois ônibus escolares serão usados no transporte de alunos da zona urbana e rural da rede municipal de ensino às escolas e/ou atividades educativas. Com essa aquisição, a frota de ônibus escolares de Mossoró passará de 08 para 10 veículos.


Fonte: Assessoria

Aliados esperam 'retorno' de Rosalba

Não se engane. Todas as 167 cidades do Rio Grande do Norte já respiram 2012. O DEM, que ocupa o cargo maior no Rio Grande do Norte, quer aumentar o número de prefeitos no Estado. Nesse sentido, é natural que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) municie aliados para o pleito eleitoral do próximo ano. Ela sabe que 2014 vem pouco depois e é sempre bom ter garantia de apoio certo mais na frente.

É aí que mora a questão. Aliados em 2010 não serão os mesmos em 2012. Cada partido tem sua particularidade e suas ambições políticas. É natural que Rosalba queira prestigiar os democratas, mas deve levar em consideração que lideranças de outros partidos também a apoiaram.

O que o blog quer dizer é que a governadora precisa ficar atenta às questões municipais. Não adianta municiar aliados apenas de um grupo, já que dois ou três a apoiaram. O apoio de ontem pode não ser o de amanhã, e se não houver a manutenção das bases, 2012 será muito problemático.

O blog, por ter contato maior com o município de Grossos, em virtude de raízes familiares, exemplifica o caso da vizinha cidade praiana. Lá se tem o ex-vereador Enilson Fernandes (DEM), o ex-prefeito João Dehon da Silva (PR) e o ex-bancário Emílio Oliveira (PDT) como nomes à Prefeitura de Grossos. Todos apoiaram Rosalba e, consequentemente, esperam ter o retorno no próximo ano e, de preferência, que esse acalento comece agora, com alguns cargos.

Pois bem: se em Grossos, um município de pequeno porte e que conta com poucos cargos que podem ser ofertados às lideranças, a briga está sem precedentes, imagine aí em cidades maiores. A guerra deve ser de foice. Cada um quer aparecer mais que outro. Em Nova Cruz, o ex-prefeito Cid Arruda já rompeu com Rosalba. Alegou "desprestígio" eleitoral. E assim, tantos outros devem apelar pelo RN a dentro. A ciumeira está apenas começando.

Os cinco nomes de Fafá Rosado

A entrevista concedida pelo secretário de Serviços Urbanos, Trânsito e Transportes Públicos, Alex Moacir (PMDB), acerca de sua provável candidatura à Prefeitura de Mossoró em 2012 levantou a possibilidade de leitura diversificada das suas declarações. Primeiro: o grupo não vai se aventurar e lançar um candidato que não tenha chances de vitória. Apesar de estar em evidência, Alex Moacir sabe que ele não é o único que tem projeção para o próximo ano.

No grupo governista ainda despontam o secretário da Cidadania, Francisco Carlos (PV), que também tem se movimentado. Tem também a vereadora Cláudia Regina (DEM), que está no tabuleiro desde as eleições de 2004, quando foi vice-prefeita de Fafá Rosado. Em 2008, saiu candidata à Câmara Municipal e agora volta a ser citada à Prefeitura de Mossoró.

Ainda tem Kátia Pinto (DEM),  ex-Sedetema e agora é secretária estadual de Infraestrutura, que apesar de ter saído do governo municipal, possui fortes ligações políticas com a prefeita Fafá Rosado (DEM) e com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

Fechando o número 5, surge a vice-prefeita Ruth Ciarlin (DEM). Contra Ruth tem o fator de ser irmã de Rosalba e, legalmente, não pode ser candidata à Prefeitura. E até poderia, isso se Fafá renunciasse. Ruth seria candidata natural à reeleição.

Como se vê, nomes não faltam. Mas até se chegar a um denominador comum, o blog sabe perfeitamente que ocorrerá muita conversa. É óbvio que o grupo governista não vai sair com um candidato sem que tenha embasamento numérico. É preciso ter certeza de que o escolhido tenha chances reais de vitória.

E é nesse sentido que os cinco nomes se movimentam. Trabalham para viabilizar seus respectivos projetos políticos. Até a vice-prefeita. Nada pode ser descartado.

Convênios cancelados provocam problemas

Quem apostou suas fichas na reeleição do então governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), nas eleições do ano passado, ainda amarga prejuízo. Que o diga prefeitos que seguiram a orientação da ex-governadora Wilma de Faria (PSB) e que também foi derrotada ao Senado. Os tais convênios, firmados pouco antes do processo eleitoral, não seguiram um cronograma específico de começo, meio e fim. Foram iniciados e interrompidos bruscamente, gerando transtornos e problemas aos prefeitos.

Dia desses o blog chegou a comentar o caso de Grossos, que está com obras paradas. Na manhã desta segunda-feira o titular deste espaço conversou com o prefeito Veronilde Caetano (PSB). Ele afirmou que os convênios foram cancelados. Realmente é uma lástima para o município grossense. Como essa explicação não chega ao popular, quem paga as contas é quem está mais perto. E sobra para os prefeitos.

No caso de Grossos, foram cancelados convênios para a duplicação da entrada da cidade, algo em torno de R$ 300 mil, e serviço de drenagem na Avenida Coronel Solon, no Centro da cidade, sendo este pouco mais de R$ 100 mil.

Mas não é só Grossos que enfrenta problemas desse tipo. Vários outros municípios do Rio Grande do Norte foram penalizados pela megalomania política. Resta saber como ficará essa situação. O Governo do estado irá retomar tais convênios? Como ficam obras iniciadas? São dúvidas que já servem de pauta à área jurídica do governo Rosalba Ciarlini.

Em recente contato com o blog, a secretária estadual de Infraestrutura, engenheira Kátia Pinto, afirmou que são 220 convênios feitos pelo governo antes da eleição e que foram suspensos em novembro do ano passado, tão logo depois do resultado da eleição, cujos números mostraram rejeição considerável ao projeto de reeleição de Iberê.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Rosalba empossa cinco secretários na segunda

Nesta segunda-feira (07), 11h, no auditório da Governadoria, Centro Administrativo, haverá a posse de cinco integrantes da equipe da governadora Rosalba Ciarlini. Tomam posse: Maria Bernardete Cordeiro de Sousa como diretora-presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (FAPERN), Betânia Leite Ramalho como Secretária de Estado da Educação e Cultura; Aldair da Rocha como Secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social; José Joacy Bastos como Secretário de Estado de Esporte e Lazer e Cláudia Carvalho Queiroz como Defensora Pública Geral do Estado.

Segue abaixo o perfil de cada um dos que tomarão posse na próxima segunda-feira:

Maria Bernardete Cordeiro de Sousa - Diretora-presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte - FAPERN. Médica, doutora pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Pós-doutorada nos Estados Unidos e pesquisadora Nível I do CNPq, Pró-reitora de Pesquisa da UFRN e premiada em 2007 com o prêmio pesquisador Funpec.


Betânia Leite Ramalho - Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC. Doutora em Educação, pesquisadora do CNPq e ex-presidente da Comperve. Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba (1979); Graduada em Tecnólogo em Estatística pela Universidade Federal da Paraíba (1978); Especialista em Estatística Educacional pelo CIENES / CHILE; Mestre em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (1985) e Doutora em Ciências da Educação pela Universidade Autônoma de Barcelona (1993). Professora titular da UFRN.


Aldair da Rocha - Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social -SESED. Natural de São Paulo. Foi oficial da Polícia Militar (PM) de São Paulo durante 19 anos. Ingressou na Polícia Federal em 1996, em São Paulo, como Delegado de Repressão e Entorpecentes. Ex-Superintendente da PF nos Estados do Amapá e Mato Grosso. Ex-coordenador do Grupo de Elite (Grupo de Operações Táticas) de Brasília. Superintendente da Polícia Federal do Ceará, nos últimos três anos.


José Joacy Bastos - Secretaria de Estado de Esporte e Lazer - SEEL. Formado em Ciências Jurídicas pela UFRN, pós-graduado em: Administração Pública e Marketing Social - Fundação Getúlio Vargas (FGV), em Administração do Esporte pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro e mestrando em Ciências Políticas - Universidade de Brasília (UNB); ex-presidente  do Superior Tribunal de Justiça Esportiva Universitária (SBDU); ex-presidente da Federação Norteriograndense de Voleibol e Atletismo do RN; Professor Universitário em Brasília; Defensor Público Aposentado; ex-secretário de Cultura, Esporte e Turismo de Rondônia; presidente licenciado do Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal e membro do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte.


Cláudia Carvalho Queiroz - Defensoria Pública Geral do Estado - DPGE. Formou-se em Direito pela UERN em 2002. Foi professora universitária na UERN, UnP e ESMARN. Foi defensora pública no estado do Piauí de outubro de 2004 a agosto de 2008. Lá exerceu o cargo de diretora da Escola Superior de Defensoria Pública do Estado do Piauí. Em 2008 foi aprovada em 1º lugar no concurso público para o cargo de Defensor Público no Estado do RN. Integra a Defensoria Pública do RN desde 29 de agosto de 2008 e exercia o cargo de coordenadora do Núcleo Regional de Natal e atualmente faz mestrado na UFRN na área de Direito Constitucional.


Fonte: Assessoria

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Orçamento do Estado será de R$ 9,4 bi

O secretário de Estado do Planejamento, Obery Rodrigues, anunciou nesta sexta-feira (4) durante a reunião do secretariado o Orçamento do Governo para 2011. A receita total projetada para este ano é de R$ 9,4 bilhões. Segundo Obery, dentro do orçamento há obrigações constitucionais e legais, entre elas 25% destinados à educação e 12% destinados à saúde.

Porém, o Sistema Administrativo Financeiro (Siaf) foi aberto com um bloqueio de 30% nas medidas de custeio – aquelas que envolvem despesas necessárias ao funcionamento da máquina pública, como material de expediente, energia, água, combustível etc. – a pedido da própria governadora. A medida tem como objetivo economizar recursos.

Para o secretário de Estado da Administração e dos Recursos Humanos, Manoel Pereira, “é preciso continuar a política de cortes” para tentar equilibrar as contas do Governo. Ao falar sobre a redução nas despesas, o secretário abordou a questão dos estagiários. Segundo ele, quando assumiu a pasta, havia quatro mil pessoas contratadas pelo Estado nessa condição, porém estavam havendo distorções, já que muitos ocupavam funções de confiança, o que é proibido.

“A contratação de estagiários será autorizada em doses homeopáticas”, disse o secretário Manoel Pereira, revelando que recentemente foi autorizada a contratação de 61 para o Detran e 800 para a Secretaria de Estado da Educação, estes para auxiliar no início do ano letivo.

Sobre as compras realizadas pelas secretarias, Manoel Pereira solicitou que sejam apresentadas até 15 de fevereiro as listas com as necessidades de cada uma, para que os processos licitatórios sejam facilitados. Além disso, o Governo do Estado deve priorizar compras feitas em micro e pequenas empresas potiguares, o que terá o apoio do Sebrae.

O Governo também vai investir na capacitação dos servidores com a realização de cursos e palestras. A ideia é incentivar a capacitação dos funcionários para prestar um melhor atendimento à população e promover o bom funcionamento da máquina pública, seguindo o princípio constitucional da eficiência.


Fonte: Assessoria

Alex Moacir vê chances de vitória

Citado como um dos nomes do grupo governista à sucessão da prefeita Fafá Rosado (DEM) para as eleições do próximo ano, o secretário municipal de Serviços Urbanos, Trânsito e Transportes Públicos, Alex Moacir (PMDB), afirmou que não tem essa pretensão, embora se diga feliz ao ser lembrado e incentivado ao embate eleitoral de 2012.

Ele defende que o seu partido, por ter apresentado ascensão ao poder maior na eleição do ano passado, apresente postulantes ao cargo de prefeito ou vice-prefeito em Natal e Mossoró. “Tenho certeza que, pela força do partido e da sua militância, temos como ampliar essa bancada e também avaliar qual o projeto que o PMDB quer para 2012. Opino que o partido tenha que participar da chapa majoritária nas principais cidades do Estado. É um partido forte e tem que mostrar isso. Tem que pensar em voos mais altos e ser mais ousados. Se não for a prefeito, que seja a vice-prefeito”, disse.

O secretário acrescenta que a prefeita Fafá Rosado ainda não conversou com o grupo sobre a sua sucessão e disse que existem cinco nomes que podem dar sequência ao trabalho. Ressaltou que o governo chegará em 2012 com amplas possibilidades de eleger o sucessor, seja ele ou qualquer outro membro do nosso agrupamento político. “Não almejo, mas estou pronto para ajudar.” Confira a entrevista:


A ascensão do PMDB no plano nacional, com a eleição de Michel Temer como vice-presidente da República, deixou o partido em posição privilegiada e, consequentemente, atraiu os holofotes para as eleições de 2012. O PMDB já definiu os rumos em Mossoró?
NÃO sou membro da executiva e sim um simples filiado. A minha opinião, como filiado, é que o PMDB tem que deixar de ser coadjuvante e partir para ser ator principal. Como um partido grande que é, e pela retomada ao poder com o vice-presidente Michel Temer, temos que ter candidatos a prefeito ou a vide-prefeito em Natal e Mossoró. Temos que participar da chapa majoritária e tentar formar o maior número de vereadores na próxima legislatura. Hoje temos dois vereadores. Tenho certeza que, pela força do partido e da sua militância, temos como ampliar essa bancada e também avaliar qual o projeto que o PMDB quer para 2012. Opino que o partido tenha que participar da chapa majoritária nas principais cidades do Estado. É um partido forte e tem que mostrar isso. Tem que pensar em voos mais altos e ser mais ousados. Se não for a prefeito, que seja a vice-prefeito.

Estamos a pouco menos de um ano e seis meses das convenções partidárias que homologarão os candidatos. O nome do senhor é posto no tabuleiro. Existe essa pretensão do seu nome ser posto como candidato a prefeito do PMDB?
Além de ser filiado do PMDB, faço parte do grupo político da prefeita Fafá Rosado. Sigo a liderança da prefeita e acho importante que, primeiro: temos um leque de partidos que dão sustentação ao governo municipal, e dentro desse leque tem aparecido nomes com possibilidade de serem candidatos, os quais a população está lembrando. Isso mostra a força política do governo Fafá Rosado. A força administrativa estamos mostrando com obras e serviços que estão sendo executados. Quando se começa a falar, a oposição sempre tem um nome ou dois. Nunca mais que isso. No governismo, temos até cinco nomes que têm condições. Com relação à minha pessoa, não tenho a pretensão de ser candidato e quero fortalecer o nosso grupo. Creio que esse projeto que está sendo bem executado, desde a época da então prefeita Rosalba Ciarlini e depois com Fafá e agora chegamos ao Governo do Estado. Temos que manter a continuidade administrativa e a cidade está colhendo os frutos do desenvolvimento. O governo chegará 2012 com amplas possibilidades de eleger o sucessor, seja Alex Moacir ou qualquer outro membro do nosso agrupamento político. Não almejo, mas estou pronto para ajudar.


O senhor falou em até cinco nomes no grupo. Não existiria a possibilidade de divisão do sistema com esse leque todo?
Na realidade, ninguém conversou com a prefeita Fafá Rosado. Das vezes em que falo com a prefeita, a conversa é sobre temas administrativos. Sobre política ninguém falou ainda. Vai chegar o momento de reunirmos todas as nossas lideranças para avaliar esse quadro. Como você falou, tem um ano e seis meses para as convenções e acho que esse processo foi até antecipado. Podemos aguardar mais um tempo. Todos os envolvidos nesse processo pré-eleitoral estão imbuídos com o mesmo objetivo, que é fortalecer o agrupamento político e dar continuidade ao projeto administrativo que está sendo desenvolvido, e o qual a cidade reconhece. Creio que não deverá haver divisões. Temos um leque de partidos, várias pessoas citadas e não vejo divisão. Até porque a nossa líder ainda não falou e não conversou com ninguém sobre isso.

Logicamente que o senhor, citado como nome à sucessão da prefeita Fafá Rosado, vem sendo incentivado. A partir de qual momento o senhor poderá viabilizar sua candidatura?
REALMENTE tenho recebido estímulos de várias pessoas, tanto de populares que me encontram e surpreendem com esses apoios, quanto de vários segmentos. Estou no serviço público há alguns anos, e nessa seara política há bastante tempo. Já trabalhei sempre nos bastidores, fazendo assessoria política e tenho bom acesso a todas as camadas da população. Tenho um serviço prestado na cidade... Mas é como eu falei: não pensei nisso ainda e acho que depende muito das conversas que vão existir com o nosso grupo político e com a prefeita Fafá Rosado. Como a prefeita não deu nenhum sinal de que falará agora sobre essa questão, respeito e aguardo o momento em que ela chamará todos os envolvidos para uma conversa. Continuarei trabalhando o que fiz nos últimos seis anos, como secretário municipal. Estou sempre nas ruas, desenvolvendo meu trabalho em prol da comunidade e do fortalecimento do governo. A partir do momento em que tiver uma sinalização, esse será o momento de se ter um olhar direto sobre essa questão política e se buscará a viabilização de um projeto. Por enquanto, estou aguardando. Tenho sido estimulado e fico feliz. Como um soldado do grupo não vou me antecipar e aguardarei a palavra da nossa líder.

Insisto na pergunta: qual seria o momento ideal para se trabalhar nomes?
CREIO que após o primeiro semestre. De julho em diante. Aí já começa a se ter um trabalho das agremiações partidárias. Teremos em setembro o último prazo para filiação para quem quer ser candidato. Entre julho e setembro é que deve se ter um olhar diferenciado, até para ver a composição partidária, dos partidos que trabalham conosco, e se ter uma noção de quem poderá ser o nosso candidato. Se deixar para janeiro, creio que fica muito em cima. Apesar de estarmos com o governo bem avaliado, a eleição de 2012... A população avaliará tudo o que foi feito e o nosso governo terá um peso forte. Temos muitas pessoas que desejam sair candidatas a uma vaga na Câmara Municipal, tendo em vista desse aumento das cadeiras (de 13 para 21) e temos que conversar, chegar junto, orientar e ver a questão partidária. Temos que trabalhar isso de julho para setembro.

O senhor acha que será possível o consenso em meio a tantos nomes?
CREIO que sim. Temos bons nomes e todos têm serviços prestados na cidade. O nosso grupo tem bons quadros. Temos quadros no município e também no Estado, que estão prestando serviço ao Governo do Estado. Teremos um consenso. Esse é um lado bom. Ruim seria se não tivéssemos um nome. Imagine um governo chegar ao final, em 2012, e não termos um nome que despontasse como candidato... Isso seria muito ruim e mostraria fragilidade, o que não é o nosso caso. Acredito muito na liderança da prefeita Fafá Rosado e no momento em que ela apontar o caminho, seguiremos o nome. Todos nós que fazemos parte do grupo iremos seguir essa orientação.

Com relação à atuação da Secretaria de Serviços Públicos, como está a questão do transporte público? O sistema atual atende a demanda da cidade?
NÃO, não atende a demanda. Acabamos de concluir o Plano de Mobilidade. Estamos esperando a abertura dos trabalhos legislativos para encaminhá-lo para a Câmara Municipal, onde ocorrerá a devida discussão e será aprovado. Quando for aprovado, iremos lançar uma licitação para o transporte coletivo. Nunca teve licitação na cidade e acho que nem na capital do Estado. Serão criadas várias novas linhas, fazendo com que a gente consiga ofertar serviço de qualidade à população. Paralelo a isso, com o trânsito municipalizado em 2009, fizemos várias ações no ano passado, as quais não são suficientes e que esperamos dar continuidade este ano, para que possamos melhorar o setor. Fizemos investimentos na área semafórica, na área de pavimentação, melhorando o fluxo de veículos. Melhoramos a sinalização e vamos retomar a sinalização.

A partir da municipalização do trânsito, alguns pontos críticos foram diagnosticados. Existe a possibilidade de abertura de novas vias para resolver o problema?
PODE ocorrer sim, mas mediante estudos. Temos um setor de engenharia que trabalha na área e vamos iniciar análise de alguns pontos críticos e que provocam acidentes. Vamos começar um trabalho de colocação de redutores de velocidade. Quando se fala em problemas no trânsito, a primeira coisa que se diz é o estacionamento. Estamos com um projeto praticamente concluído e vamos apresentar à prefeita e depois à sociedade, que é o projeto de estacionamento rotativo. Só com o estacionamento rotativo poderemos resolver esse problema. A cidade cresceu e precisamos dar uma solução. Com o estacionamento rotativo, que em alguns lugares é chamado de Zona Azul, resolveremos. Essa é uma meta para 2011, obviamente depois de ser conversado e debatido. Paralelo a isso, algumas mudanças em áreas críticas.

 
Fonte: Jornal de Fato