sexta-feira, 29 de abril de 2011

PMDB quer espaço na chapa majoritária

O PMDB está disposto a lutar para estar na chapa majoritária nas próximas eleições em Mossoró. A presidenta da comissão provisória, ex-vereadora Izabel Montenegro, disse que o objetivo da legenda é manter a parceria política com o DEM e afirmou que o partido reivindicará, pelo menos, a indicação do candidato a vice-prefeito da chapa governista.

Izabel tem afirmado que conversará com o presidente estadual do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves, sobre as pretensões partidárias para 2012, as quais incluem o secretário municipal de Serviços Públicos, Alex Moacir. Ele é um dos nomes do grupo situacionista à sucessão da prefeita Fafá Rosado (DEM).

A presidenta da comissão provisória disse que esteve no gabinete de Henrique Alves na Câmara Federal recentemente, mas não teve como conversar com o presidente estadual do PMDB em virtude de uma reunião que ele mantinha com deputados federais. Diante disso, acertou que os dois se encontrariam em Natal na próxima segunda-feira, para discutir o futuro do PMDB de Mossoró.

Izabel mostrará ao presidente estadual da legenda que o PMDB de Mossoró não vai atuar como coadjuvante nas eleições municipais de 2012. A meta é estar na chapa majoritária, apresentando candidato a prefeito ou, no mínimo, o candidato a vice-prefeito.

“Vamos ter essa conversa política”, disse Izabel Montenegro, acrescentando que explanará ao deputado federal Henrique Alves outros projetos do PMDB mossoroense. “Vamos trabalhar para fortalecer, ainda mais, o partido. Temos dois vereadores e mais nomes novos estão interessados”, comentou. Entre os que podem aumentar o número de filiados do PMDB está o ex-senador Tasso Rosado.

ALEX
O jogo tem sido bem claro: o grupo governista se apresenta com quatro nomes à sucessão da prefeita Fafá Rosado e, até agora, nenhum deles demonstrou interesse em retroceder. O secretário Alex Moacir, embora tenha afirmado que vai esperar as definições partidárias, tem se movimentado para garantir suporte político ao projeto de ser uma alternativa à Prefeitura de Mossoró.

O mesmo pode ser percebido no também secretário Francisco Carlos (PV), que já afirmou ser pré-candidato a prefeito. A vereadora Cláudia Regina (DEM), em tese, estaria trabalhando esse projeto desde que foi eleita em 2008. Ela ganhou fôlego com as afirmações feitas pela governadora Rosalba Ciarlini de que o DEM terá candidato à Prefeitura de Mossoró. O mesmo vale para o vereador Chico da Prefeitura, também do Democratas.

Secretário reafirma pré-candidatura


Secretário Francisco Carlos: “Não descarto essa possibilidade”


Apesar das declarações da governadora Rosalba Ciarlini e do presidente municipal do Democratas, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, de que o DEM terá candidato à Prefeitura de Mossoró em 2012, o secretário municipal da Cidadania, Francisco Carlos (PV), continua firme no propósito de concretizar seu projeto político: entrar na disputa pelo Executivo mossoroense.

O PV é aliado no plano local do DEM e esse fator, em tese, facilitaria a ascensão do secretário à condição de candidato. Contudo, com as afirmações de Rosalba e de Carlos Augusto, a alternativa para o secretário seria sair do PV e se filiar ao Democratas. É uma possibilidade que o próprio Francisco Carlos não descarta.

Segundo Francisco Carlos, não há como definir essa possibilidade agora. Até porque, disse, as lideranças políticas não se manifestaram sobre o tema. “Não descarto essa possibilidade e reafirmo a disposição de continuar trabalhando a pré-candidatura, aguardando a posição da população”, afirmou.

Enquanto essa definição não sai, o dirigente partidário disse que intensificará o fortalecimento do PV para as eleições de 2012, visando, especificamente, à chapa proporcional.

Nesse sentido, a meta do PV, segundo Francisco Carlos, é sair com 20 candidatos à Câmara Municipal. Disse que, diante do aumento do número de vagas no Legislativo municipal de 12 para 21, o Partido Verde chegará com chance de eleger dois vereadores.

“Na campanha passada (em 2008), saímos com apenas um candidato (à Câmara Municipal de Mossoró). Acabei assumindo o partido nos últimos dias e não deu tempo para trabalhar. Agora estamos fazendo um bom trabalho”, disse.

Ainda segundo Francisco Carlos, existe um bom número de pessoas interessadas em sair candidatas à Câmara pelo PV. “Tenho um papel a desenvolver, mas isso não impede que qualquer posição que eu possa tomar, esse trabalho possa ser interrompido. O PV está forte e com chances de eleger vereadores”, afirmou.


DEM e PMDB também têm nomes para 2012

O nome do secretário Francisco Carlos passou a ser visto como alternativa do grupo governista à sucessão municipal depois que ele chamou para si a responsabilidade de dar respostas às críticas e acusações feitas pela oposição.

De 2009 para cá, o secretário tem sido uma espécie de porta-voz do Executivo, principalmente no que diz respeito aos assuntos da saúde pública municipal.

A questão é que ele não está isolado no processo de escolha do candidato à sucessão da prefeita Fafá Rosado (DEM). O também secretário Alex Moacir (PMDB) vem sendo propagado como a opção peemedebista ao Executivo mossoroense.

Nesse sentido, a presidenta da comissão provisória da legenda, ex-vereadora Izabel Montenegro, já conversou com o ministro da Previdência Social, senador licenciado Garibaldi Alves Filho (PMDB), e aguarda audiência com o presidente estadual da legenda, deputado federal Henrique Eduardo Alves. Somando-se aos secretários estão os vereadores Cláudia Regina (DEM) e Chico da Prefeitura, também do Democratas.

Resenha da Câmara Municipal de Mossoró


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Governo abre diálogo sobre salários de professores da UERN

Em audiência com o reitor da Universidade do Rio Grande do Norte (UERN), Milton Marques de Medeiros, a governadora Rosalba Ciarlini disse que o governo reconhece a campanha salarial dos professores e que está disposto a dialogar com a classe. O primeiro passo foi dado, a partir dessa reunião com o reitor, pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças, Severino Neto, e secretária estadual de Educação, Betânea Ramalho, nesta quarta-feira, 27.

“Eu defendo que todos os direitos sejam pagos, mas precisamos fazer um estudo sobre as condições de atendimento do pedido de reposição feito pelos docentes”, ressalta a governadora, autorizando a equipe econômica a analisar a proposta formulada pela Associação dos Docentes da UERN(ADUERN) que estabelece índice de 23,98%.

O reitor Milton Marques levará aos professores, a informação de que o governo e Universidade tentarão buscar essas condições para a reposição salarial. A ADUERN alega defasagem de abril de 2007 a 2011.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Câmara adia audiência sobre saúde da mulher

A Audiência pública que a Câmara Municipal de Mossoró iria realizar nesta quarta-feira (27/4), focalizando a saúde da mulher, foi adiada para a próxima quarta-feira. O presidente da Casa, Francisco José da Silveira Júnior, disse ao blog que o adiamento atendeu pedido do Ministério Público.

A audiência tratará, dentre outros assuntos, da tão propagada crise financeira da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Mossró (APAMIM).

Foram convidados representantes da Apamim, Prefeitura de Mossoró, Governo do Estado, Ministério Público e do sindicato dos trabalhadores em hospitais privados da cidade.


segunda-feira, 25 de abril de 2011

Possibilidades para o DEM de Mossoró

Com a decisão anunciada pela governadora Rosalba Ciarlini de que o Democratas de Mossoró terá candidato à Prefeitura no próximo ano, partidos que têm interesse na chapa majoritária devem, a partir de agora, se movimentar para buscar entendimento à formação de aliança. O presidente local do DEM, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, afirmou que a legenda ouvirá o povo. Isso no sentido de saber qual o melhor nome do grupo e quem tem maior chance de vitória.

Dessa forma, PV e PMDB, que se apresentam como alternativas para a sucessão da prefeita Fafá Rosado (DEM), devem repensar estratégias. O Partido Verde tem – no secretário municipal da Cidadania, Francisco Carlos – um nome em gestação para as eleições municipais de 2012. Já o PMDB aposta no secretário municipal de Serviços Públicos, Alex Moacir, como “nome novo” no cenário político municipal.

Diante desse quadro, novas especulações começam a surgir. A primeira possibilidade seria de uma chapa “puro sangue” do DEM, com a vereadora Cláudia Regina candidata à prefeita e a vice-prefeita Ruth Ciarlini na busca pela reeleição. Uma chapa até óbvia.

A segunda poderia ser com o vereador Chico da Prefeitura (DEM) também com a vice-prefeita Ruth Ciarlini. Apesar de seguir o modelo das últimas eleições, a composição teria obstáculo no temperamento do parlamentar.

A terceira opção envolveria DEM e PMDB. Nessa possibilidade, a cabeça de chapa poderia ser Cláudia Regina, compondo com Alex Moacir. O PMDB, apesar de trabalhar para ter candidato próprio à Prefeitura de Mossoró, sabe que é difícil concretizar esse projeto, pelo fato de o DEM ter apresentado nome ao Executivo nas quatro últimas eleições municipais, nas quais se saiu vitorioso.

Na quarta possibilidade, o DEM surge como aliado do PV na chapa majoritária, tendo Cláudia como candidata à prefeita e o secretário Francisco Carlos como vice. Além dessas possíveis composições, outras começam a ser ventiladas. Teria-se, com isso, mais um leque de variáveis, como o PV com DEM e PMDB/DEM.

O surgimento de um novo partido também pode influenciar na composição da chapa majoritária em Mossoró. O PSD, que será comandado pelo vice-governador Robinson Faria no Rio Grande do Norte, certamente terá interesse no assunto.

Com isso, surge mais uma vertente: do DEM se coligar com o PSD, que indicaria o vice. Nesse sentido, o fato de Robinson ser o vice da governadora Rosalba Ciarlini seria, em tese, um facilitador para um entendimento político.


Francisco Carlos tem a opção de
sair do PV para se filiar ao DEM

Não é novidade que o secretário Francisco Carlos (PV) trabalha para ter robustez política para as eleições de 2012. É um dos nomes tidos como preferenciais, ao lado da vereadora Cláudia Regina e do secretário Alex Moacir.

Ele tem evitado assumir um projeto político específico, mas suas movimentações pela cidade indicam que o secretário planeja consolidar seu nome como uma possibilidade para a Prefeitura de Mossoró.

O fato de ser filiado ao PV, a princípio, seria um obstáculo. Primeiro, devido às afirmações da governadora Rosalba Ciarlini de que o DEM terá candidato próprio. Em segundo lugar, a questão política de Natal, onde a prefeita Micarla de Sousa não passa por um bom momento político, poderia respingar na concretização de uma proposta pevista à Prefeitura de Mossoró.

O fator partidário, contudo, pode ser solucionado se Francisco Carlos migrar para o DEM. Em tese, estaria em pé de igualdade com os vereadores Cláudia Regina e Chico da Prefeitura.

Mas é preciso analisar, também, a questão popular. Como o presidente do DEM, Carlos Augusto Rosado, afirmou que a posição do Democratas mossoroense seguirá a voz do povo, o secretário Francisco Carlos teria que ser mais presente, principalmente, na periferia, onde seu nome ainda – em tese – seria pouco conhecido.

Aplicando esses fatores ao secretário Alex Moacir, a vantagem que ele tem sobre Francisco Carlos é a de estar mais próximo da população de baixa renda. É que Moacir lida diretamente com a limpeza pública de Mossoró, que é um dos serviços públicos com melhor avaliação em recentes pesquisas.

Francisco Carlos, contudo, se apresenta com maior poderio político pelo fato de ter saído em defesa da Prefeitura de Mossoró no ano passado, quando o Executivo vivenciou os reflexos da crise econômica mundial.



PMDB avaliza nome de Alex Moacir

A presidenta da Comissão Provisória do PMDB de Mossoró, ex-vereadora Izabel Montenegro, já conversou com o ministro da Previdência Social, senador licenciado Garibaldi Alves Filho, sobre a situação da legenda em Mossoró, que almeja espaço na chapa majoritária nas eleições do próximo ano. Falta apenas um encontro com o presidente estadual do partido, deputado federal Henrique Eduardo Alves.

A conversa com Garibaldi ocorreu recentemente em Brasília (DF). Izabel já havia se encontrado com o ministro em Mossoró, onde destacou que o PMDB estaria despontando com o secretário Alex Moacir como opção para 2012.


Presidente da Câmara tem interesse
em compor chapa com o Democratas

O presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Francisco José Júnior (PMN), prepara-se para assumir o PSD em Mossoró. Ele aguarda apenas resultado de consulta jurídica com relação ao seu mandato, se poderá deixar o PMN sem perder o cargo de vereador. Apesar disso, ele já trabalha para estruturar o partido e afirmou que já dispõe de 13 nomes para a chapa proporcional.

Silveira sabe que o PSD é uma alternativa para compor chapa majoritária, seja na oposição ou no grupo governista. Segundo ele, pela ligação política do vice-governador Robinson Faria com a governadora Rosalba Ciarlini, a tendência é que o novo partido siga alinhado com o Democratas em Mossoró.

Contudo, ele afirmou que Robinson Faria nunca pressionou o grupo de Mossoró no sentido de indicar um caminho. “Ele sempre nos deixou à vontade, mas pela ligação dele com a governadora, é mais fácil com o DEM”, disse.

O presidente da Câmara de Mossoró não nega que, apesar de dizer que a prioridade do PSD é a chapa proporcional, tem interesse na chapa majoritária. “Qualquer partido tem interesse na chapa majoritária”, disse.
 
Fonte: Jornal de Fato

terça-feira, 19 de abril de 2011

Carlos Augusto: “O DEM ouvirá o povo”

O DEM apresentará candidato em Natal e Mossoró. A afirmação foi da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), acabando com as especulações de que o Democratas estaria distante da chapa majoritária nas maiores cidades do Rio Grande do Norte. A governadora também afirmou que a meta é apresentar maior número de candidatos nos municípios, deixando entender que onde não houver possibilidade de indicar o candidato, o partido poderá apresentar nomes para compor chapas.

No caso específico de Mossoró, o DEM terá de fazer um trabalho de pesquisa e, nesse sentido, o presidente municipal da legenda diz como essa ação ocorrerá: “Vamos ouvir o povo. Colocar o ouvido no chão para saber o que o povo quer, pois quando não se ouve a população qualquer projeto político dá errado”, afirmou.

As afirmações de Carlos Augusto foram feitas no domingo, 17, quando esteve ao lado de Rosalba Ciarlini em evento realizado pela União das Lideranças Comunitárias de Mossoró, na Loja Maçônica Jerônimo Rosado.

Ontem, quando cumpria agenda administrativa em Mossoró, a governadora foi mais além e disse: “Sempre que o DEM apresentou candidato foi vitorioso.” Rosalba disse ainda que a população mossoroense conhece seu estilo e não ficará distante do pleito de 2012. “Vou ter meu lado e isso Mossoró já conhece”, afirmou.

Diante dessas afirmações, o DEM mossoroense apresenta duas opções para a Prefeitura Municipal em 2012: os vereadores Cláudia Regina e Chico da Prefeitura. A terceira opção, a vice-prefeita Ruth Ciarlini, depende de uma engenharia política que envolveria a renúncia da prefeita Fafá Rosado (DEM).


PSD

A governadora Rosalba Ciarlini descartou que a formatação do PSD no Rio Grande do Norte, cujo partido será presidido pelo vice-governador Robinson Faria, afete o DEM potiguar. “Isso não vai acabar com o DEM. Disseram que eu iria para o PSD, mas não vou, e Robinson não é do DEM; é do PMN”, disse.

Indagada sobre uma conversa que Robinson Faria teria tido com o ex-deputado estadual Carlos Augusto, Rosalba afirmou que o encontro ocorreu. “Robinson é adulto e deve saber o melhor caminho. Carlos Augusto apenas desejou boa viagem”, disse, informando que o seu vice-governador teria ido comunicar que iria se encontrar com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, na capital paulista.

Segundo a governadora, tanto Robinson Faria quanto o presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta, e o deputado federal Fábio Faria, além de outros deputados, não são do DEM. Disse que o PSD estaria fortalecendo a base de seu governo, bem como o governo da presidenta Dilma Rousseff.

Fonte: Jornal de Fato

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Governadora anuncia reforma em 10 delegacias

O Conselho Nacional de Segurança está fazendo um levantamento sobre a segurança pública no Rio Grande do Norte. A notícia foi dada pela governadora Rosalba Ciarlini durante entrevista à TV Mossoró, na tarde desta segunda-feira. Segundo a governadora, uma técnica que integra a equipe do Conselho – e não quer ser identificada – já mapeou alguns municípios, como São Gonçalo do Amarante. O objetivo é auxiliar o Governo do RN no Mapa da Violência do Estado.

Os dados compilados pela técnica do Conselho Nacional de Segurança também servirão para que o Governo do Estado possa saber onde e como agir nos municípios potiguares com relação à segurança pública. Segundo a governadora, as informações que serão passadas ao Governo servirão de base para programas na área, como o Ronda Cidadã, que será realizado em Natal e em Mossoró.

Rosalba informou que está estruturando o Serviço de Inteligência da segurança e que o Governo fará investimentos na área, especificamente no sistema carcerário do Rio Grande do Norte. Ela adiantou que, no que diz respeito às delegacias cujas estruturas estão deficitárias, irá restaurar e reformar 10 unidades que recebem presos temporários em todo o Rio Grande do Norte.

No início da tarde desta segunda-feira (18), a governadora visitou duas delegacias: a 1ª DP (Delegacia Regional) e a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos. As duas unidades serão reformadas. Quando da visita, a governadora anunciou ordem de serviço. “Vamos reformar aos poucos e atenderemos, a priori, as delegacias que estão em piores condições de funcionamento e que estão com decreto de emergência. Iremos recuperar, de imediato, 10 delegacias em todo o Estado”, afirmou a governadora.

Ainda na área da segurança pública, a governadora Rosalba Ciarlini anunciou que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social abrirá licitação para a aquisição de armas e coletes à prova de bala para atender às necessidades dos policiais que trabalham nas ruas. “Temos mais de 9 mil policiais nas ruas e só existem 200 coletes. Iremos corrigir essa distorção, bem como iremos adquirir mais armas, pois cada policial deve ter a sua”, disse.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Rosalba visita Complexo Viário da Abolição e pede agilidade na obra

A governadora Rosalba Ciarlini visitou, na manhã desta segunda-feira (18), as obras do Complexo Viário da Abolição, em Mossoró, na companhia da secretária de Estado da Infraestrutura, Kátia Pinto. Rosalba pediu agilidade nos serviços, bem como um detalhamento da obra à empresa EIT, vencedora da licitação. Ao lado da equipe de engenheiros, a Governadora esteve nos dois extremos do Complexo, sendo um na entrada de Mossoró, na BR-304, e outro no trecho que dá acesso à cidade de Apodi, na BR-405.

A Governadora foi informada que, em virtude do período chuvoso, os trabalhos sofreram uma redução no ritmo, mas que haverá a retomada da produtividade a partir do mês de maio. O projeto prevê a construção de cinco viadutos e ampliação do sistema viário em pontos estratégicos de Mossoró. A Prefeitura Municipal é parceira da obra, tendo confeccionado o projeto ao valor de R$ 1 milhão, bem como o Governo do Estado e o Governo Federal.

A secretária Kátia Pinto informou que houve uma reunião envolvendo o Governo do Estado e representantes da empresa EIT para que fosse feito um redimensionamento da obra, no sentido de informar a disponibilidade de recursos do Governo do Estado e, principalmente, das verbas federais a partir do comprometimento do Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, na liberação dos recursos federais.

“Já para este ano, temos o compromisso de liberação R$ 31 milhões. Com isso, a gente planejou a execução, concluindo o contorno de Mossoró até meados do próximo ano. Até junho esta obra estará concluída”, afirmou a secretária de Estado da Infraestrutura.

Segundo a secretária, a governadora Rosalba Ciarlini determinou o pagamento integral da contrapartida do Governo do Estado agora em 2011. “Como é um convênio, temos duas partes financeiras: o Governo do Estado, que com certeza a governadora conversou com o secretário de Planejamento (Obery Rodrigues) e não faltarão recursos da contrapartida. Mas a gente precisa de R$ 52 milhões do Governo Federal”, disse Kátia, se referindo à maior parcela dos R$ 59 milhões, valor global do projeto.

Fonte: Assessoria de Imprensa

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Fafá recebe Sindserpum e abre diálogo

A prefeita Fafá Rosado (DEM) recebeu, na tarde desta quarta-feira, a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDSERPUM). A reunião ocorreu no Salão dos Grandes Atos da Prefeitura de Mossoró e foi solicitada pela entidade sindical para entregar uma lista com 13 itens de reivindicações à categoria. A prefeita disse que o sindicato enviou um ofício pleiteando o encontro para apresentar a pauta de assembleia que ocorrerá no próximo dia 15. Entre os itens apresentados está o reajuste salarial.

A prefeita explicou ao sindicato que, por se tratar de uma pauta extensa e que se relaciona com a questão orçamentária, precisava de mais tempo para apresentar uma contraproposta, pois a equipe financeira e econômica da Prefeitura de Mossoró precisava analisar os pontos. As palavras de Fafá foram aceitas pelo sindicato e ficou acertado que a Prefeitura de Mossoró irá apresentar uma contraproposta no dia 28 de abril.

Segundo o secretário municipal de Administração e presidente da Comissão de Servidores, Manoel Bizerra, no decorrer das próximas semanas representantes do Executivo e do sindicato irão se reunir para debater os itens apresentados na pauta de reivindicação.

Disse que, como a assembleia do sindicato já estava marcada, é natural que o Sindserpum realize o encontro, no qual terá a oportunidade de informar aos servidores a intenção da Prefeitura de Mossoró em iniciar as negociações.

“O sindicato e o Executivo estão com espírito de negociação. Começamos a discutir a pauta de reivindicação antes da assembleia, o que é salutar. Apenas pedimos mais tempo para discutirmos a pauta sem atropelos”, comentou o secretário.

A prefeita Fafá Rosado disse que entende e compreende as razões do sindicato e comentou que, de acordo com o que ocorreu na reunião de ontem, a diretoria da entidade também compreendeu o pedido feito, de mais tempo para analisar a pauta. “Foi uma reunião boa e explicamos que é preciso analisar todos os pontos, pois existem itens que provocam impacto na folha de pagamento e precisamos ver essa questão com calma. O bom é que não existiu acirramento e a Prefeitura e o Sindicato estão falando a mesma língua no que diz respeito ao trato com bem maior do patrimônio público, que é o servidor”, disse Fafá Rosado.

Fonte: Gerência Executiva da Comunicação

terça-feira, 12 de abril de 2011

Rosalba diz que é contra alta da gasolina

A governadora Rosalba Ciarlini disse nesta terça-feira (12), no programa de Rádio RN Agora, que apóia a luta contra os preços abusivos nos preços de combustíveis. A Governadora ressaltou que a população tem o direito de reagir contra a prática abusiva e reforçou que os protestos devem continuar, através do boicote e da organização popular nas redes sociais.

Rosalba informou que o Procon Estadual está pesquisando os preços e orientando o consumidor sobre onde comprar o produto mais barato.

“Todo mundo tem direito a lucrar com seu trabalho ou seu negócio, mas não tem o direito de abusar nos preços e muito menos de tentar transferir para outros a responsabilidade pelos preços que estão cobrando”, disse a Governadora.

Rosalba explicou no programa de rádio que o aumento dos preços dos combustíveis não foi provocado pelo aumento do ICMS, como alegam alguns donos de postos.

“O aumento do ICMS foi de apenas 2% e não pesa sobre todo o valor do litro de combustível. O ICMS pesa apenas sobre uma parte, no caso da gasolina até R$ 2,65.

Mesmo assim, o aumento seria de R$ 0,05” afirmou. A Governadora comentou também que muitos postos aumentaram o preço com uma margem de lucro que nada tem a ver com o ICMS.

“Isso é ganância, é abuso e deve mesmo ser denunciado. O Governo apóia o movimento da população, a reação ao abuso, até que os postos voltem a vender combustíveis a preços normais, lucrando apenas o que devem lucrar. A hora é de lutar pelo direito do consumidor” concluiu a Governadora.

O programa Rádio RN Agora está disponível no site do Governo: www.rn.gov.br/imprensa/rn-radio-web/

Fonte: Assessoria de Imprensa

Governo estranha 158 aposentadorias pagas a pessoas com mais de 100 anos

O Governo do Estado estranhou o pagamento de aposentadorias para 158 pessoas com mais de 100 anos. Em um dos casos, o aposentado teria exatos 123 anos de idade. Diante do fato, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) determinou que uma auditoria fosse realizada no Instituto da Previdência do Estado do Rio Grande do Norte (IPERN) para uma análise mais aprofundada da situação. O caso foi confirmado ontem pelo secretário estadual de Planejamento, Obery Rodrigues Júnior.

Levando-se em consideração as recentes informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base na coleta de dados ao Censo 2010, a estimativa de vida do brasileiro é de 82 anos, daí o governo estranhar a existência de 158 aposentados no Rio Grande do Norte, bem como o fato de o mais velho estar com 123 anos. Esse caso específico superaria o recorde registrado na França, especificamente na cidade de Saint Barthelemy, onde o Guiness Book aponta ser o local onde mora Eugenie Blanchard, a pessoa mais idosa do mundo, e que tem 114 anos.

Segundo o secretário estadual de Planejamento, a auditoria será coordenada pela Secretaria Estadual de Administração. “A informação é de que esses casos foram identificados”, afirmou Obery Rodrigues, acrescentando que os 158 aposentados serão chamados, durante o censo previdenciário que o IPE/RN realizará, para atualização de dados cadastrais.

Ainda segundo o secretário estadual de Planejamento, caso a auditoria no Ipern detectar irregularidades neste caso específico, o Governo do Estado tomará as providências necessárias. “Se forem irregulares, o Estado tomará as devidas providências”, disse. “À medida que esses casos forem analisados, o Estado adotará as medidas cabíveis. Todas (as aposentadorias) serão analisadas uma a uma”, afirmou.

Há duas semanas, o JORNAL DE FATO manteve contato com o secretário estadual de Administração, Manoel Pereira, acerca das 158 aposentadorias pagas pelo Estado a pessoas com mais de 100 anos. Na época, o secretário disse desconhecer o assunto e afirmou que caberia ao presidente do Ipern, Carlos de Menezes Lira, prestar os esclarecimentos.

No mesmo dia em que o repórter conversou com o secretário Manoel Pereira também fez contato com o presidente do Ipern. Lira, por sua vez, disse que não estava sabendo e que não poderia comentar sobre o caso por falta de informações. “Os documentos estão na Secretaria de Administração”, afirmou.

Além da auditoria no Ipern, o Governo do Estado também auditará a folha de pagamento. Obery Rodrigues disse que a governadora Rosalba Ciarlini optou por uma auditoria permanente na folha, a qual também envolve as pensões e aposentadorias de servidores estaduais. No sábado passado, em coletiva à imprensa, Rosalba afirmou que somente no ano passado houve um excedente na folha de pagamento em R$ 50 milhões.

Fonte: Jornal de Fato

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Vigilância Sanitária apresentará balanço de ações de combate á dengue

A Direção do Departamento de Vigilância à Saúde de Mossoró convida todos os meios de comunicação para uma entrevista coletiva que acontecerá nesta terça-feira (12/04), às 9h na sede da vigilância no centro da cidade.

Na ocasião, a coordenadora do órgão Allany Medeiros, fará um balanço das ações de combate a dengue em Mossoró, atualizando número de casos na cidade e tirando dúvidas dos presentes.

Também durante a coletiva, serão divulgadas informações sobre a realização do I Seminário Regional contra a Dengue que acontecerá em Mossoró no próximo dia 14/04 e contará com representações de 26 municípios da região oeste que fazem parte da II Regional de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (II URSAP).

Fonte: Gerência Executiva da Comunicação

Governistas e oposição se movimentam

A antecipação do debate em torno da sucessão municipal em Mossoró trouxe um outro aspecto, o qual merece uma reflexão: como projetar uma candidatura se todos os envolvidos e interessados no processo ficam em silêncio quando perguntados sobre tais projetos? Até que ponto a especulação é salutar para que se tenha a definição? É nesse sentido que o JORNAL DE FATO produz hoje um material que aponta as potencialidades de cada um dos envolvidos, até agora, na sucessão da prefeita Fafá Rosado (DEM), bem como os problemas que envolvem esses pré-candidatos.

A maior dificuldade, hoje, é do grupo governista. São quatro nomes em evidência e só um terá direito de ser alçado à condição de candidato. Isso somente em junho do próximo ano, quando os partidos políticos homologarão candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereadores. O que se percebe, com essa situação, é que quatro que integram a lista governista, seja intencional ou não, acabam gerando especulação de que o sistema situacionista estaria enfrentando problemas para encontrar o candidato.

Nas entrevistas que os secretários Francisco Carlos (PV) e Alex Moacir (PMDB), bem como os vereadores Cláudia Regina (DEM) e Chico da Prefeitura (DEM), concedem à imprensa, a palavra de ordem é a questão do tempo: ainda é cedo para falar em definições. Assim sendo, tudo o que vem sendo trabalhado por eles cai por terra, já que – em tese – também estaria cedo para se movimentar nos bastidores.

O repórter trabalha com a seguinte tese: o grupo governista já teria seu escolhido e estaria provocando essa ampliação de nomes em evidência para, em caso de haver alguma dificuldade de ordem política mais na frente, ter uma alternativa viável. Isso posto, teríamos um cenário já vivenciado em Mossoró, especificamente nas eleições de 2004, quando Fafá Rosado foi eleita prefeita pela primeira vez.

Na época, criou-se uma espécie de divisão do DEM, entre Fafá e a hoje vereadora Cláudia Regina (DEM). O resultado todos conhecem: Fafá saiu na cabeça da chapa e Cláudia, candidata à vice-prefeita.

Aplicando-se ao cenário atual, a diferença é que se tem quatro nomes. Três serão deslocados para outros cargos e a disputa por vagas na Câmara Municipal talvez seja o destino mais certo. Resta saber quem vai para a chapa majoritária. É que, também em tese, a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM) iria para a reeleição, mas tudo pode acontecer até junho de 2012.

Único Nome
Pela oposição, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) aparece em situação teoricamente confortável, pois não está dividindo os holofotes com nenhum outro pré-candidato. Os que se manifestaram nos bastidores não têm substancial para o enfrentamento político. O PT até ensaiou uma postulação com o Professor Assis, mas o projeto não teria vingado.



Prós e contras dos pré-candidatos


Cláudia Regina

O ponto favorável é pelo fato de ser bem articulada e tem se movimentado desde a eleição de 2008, quando se elegeu vereadora. Mantém boa aceitabilidade em segmentos sociais, em cujas ações a parlamentar consegue pavimentar apoios de lideranças. Cláudia tem se mostrado fiel ao senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM. Contra o projeto de Cláudia Regina, o fato de ter apoiado o deputado federal Felipe Maia (DEM) em suas eleições consecutivas, em detrimento do deputado federal Betinho Rosado (DEM), a deixa em desvantagem junto à cúpula municipal do Democratas.


Alex Moacir
O fato de aparecer em situação privilegiada em pesquisas que avaliam os serviços públicos ofertados pela Prefeitura de Mossoró deixa o secretário Alex Moacir em bom patamar para galgar projetos políticos. O serviço de limpeza pública é um dos fortes elementos que poderiam favorecer a sua ascensão política. Contudo, enfrenta obstáculos de ordem política, pois não é filiado ao DEM – partido que deve apresentar o candidato à Prefeitura de Mossoró.


Francisco Carlos
Bem articulado e expressivo no que diz respeito à Prefeitura de Mossoró. Francisco Carlos atraiu os holofotes políticos quando chamou para si a responsabilidade da defesa de críticas e acusações feitas pela oposição em 2009, ano em que se vivenciou o pior momento da crise econômica que afetou os municípios brasileiros. A exemplo de Alex Moacir, ele não é filiado ao DEM e o seu partido, o PV, não vive o melhor momento na política potiguar diante da alta rejeição da prefeita de Natal, jornalista Micarla de Sousa.


Chico da Prefeitura
Popular e de boa aceitação. A votação obtida por Chico da Prefeitura nas eleições do ano passado o deixou com vontade de experimentar a disputa pelo Executivo. Cumpre o sexto mandato na Câmara Municipal de Mossoró. Contra o projeto do vereador tem o fato de ele se mostrar um político de altos e baixos com relação ao seu temperamento em pronunciamentos no Legislativo.


Larissa Rosado
Está no terceiro mandato como deputada estadual. Até agora é o único nome da oposição e este fato a credencia a ser chamada de “favorita”. Caso venha a ser oficializada como candidata, entra para a terceira disputa pela Prefeitura de Mossoró. Foi derrotada duas vezes pela prefeita Fafá Rosado. Corre o risco de ser a Fátima Bezerra de Mossoró se perder a eleição de 2012 e ficaria com o estigma de não ter perfil político para o Executivo.

Fonte: Jornal de Fato

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Câmara convida tesoureiro da Apamim para esclarecimento sobre dívidas

A Câmara Municipal de Mossoró aprovou ontem requerimento do vereador Chico da Prefeitura (DEM), que propôs convite ao tesoureiro da Associação de Proteção à Infância e à Maternidade de Mossoró (APAMIM), Otávio Lopes, para que ele apresente justificativa relacionada à crise financeira da entidade. A ideia do parlamentar é buscar esclarecimentos sobre o quadro, uma vez que a Casa de Saúde Dix-sept Rosado afirma que a Prefeitura de Mossoró atrasa o repasse do SUS, e o Executivo, por sua vez, alega que não está obstaculando a liberação do dinheiro, um valor mensal de R$ 361 mil.

Pelo requerimento de Chico da Prefeitura, Otavinho Lopes – como é mais conhecido o tesoureiro – deve ir à Câmara Municipal na próxima terça-feira, 12. Segundo o vereador, o convite ao tesoureiro da Apamim se fez necessário em virtude do “disse-me-disse”. “Achei por bem apresentar esse requerimento, pois precisamos de esclarecimentos”, comentou.

Chico da Prefeitura disse que não sabe se o tesoureiro da Apamim irá ao Legislativo na próxima terça-feira. Contudo, frisou que tudo o que envolve recursos públicos necessita de explicações.

Em aparte a Chico da Prefeitura, a vereadora Cláudia Regina frisou que é importante que a Câmara Municipal de Mossoró também apresentasse os argumentos relacionados às acusações da Apamim, bem como proporcionasse o mesmo espaço para os usuários dos serviços disponibilizados pela instituição. “O que não pode é ter mulheres e crianças morrendo”, disse.

Para o secretário municipal da Cidadania, Francisco Carlos, o convite aprovado pela Câmara Municipal se traduz em boa oportunidade para que o assunto seja discutido, bem como para que a Apamim apresente o seu quadro de dificuldade. “É bom para a sociedade e também para a Casa de Saúde Dix-sept Rosado”, comentou.

O secretário fez questão de ressaltar que a Prefeitura de Mossoró não efetua o repasse da produtividade do SUS em atraso, como tem afirmado a diretoria da Apamim. Disse que este mês a instituição recebeu R$ 311 mil pela produtividade do SUS, além de R$ 50 mil de apoio do Executivo para a instalação de leitos de UTI. Além disso, a Apamim recebeu R$ 108 mil de apoio do Governo Federal, totalizando R$ 469 mil.


Recorreu

A Apamim recorreu ao Tribunal de Justiça do Estado (TJE) contra o bloqueio de R$ 76.554,83, que seriam subtraídos do repasse de R$ 311 mil da Prefeitura de Mossoró. A instituição obteve liminar e aguarda o julgamento do mérito.

O valor em questão se trata de uma dívida que está sendo cobrada judicialmente pela empresa Cirúrgica Bezerra Distribuidora Ltda, que havia ganho, em primeira instância, o pedido solicitado, para que a dívida fosse subtraída diretamente de repasse da Prefeitura à Apamim.

Fonte: Jornal de Fato

terça-feira, 5 de abril de 2011

Cláudia descarta saída do DEM e nega aproximação com Larissa


A vereadora Cláudia Regina (DEM) deu sinais de que segue no propósito de entrar na disputa pelo Executivo mossoroense em 2012. Diante das especulações de que ela poderia sair do Democratas e migrar para outra legenda, a parlamentar foi clara: “Não tenho percebido o desejo de nenhuma liderança do meu partido em me expulsar do DEM.” Sobre outra vertente especulativa, de que estaria trabalhando para compor chapa com a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), na condição de candidata à vice-prefeita, Cláudia descartou totalmente essa possibilidade: “A missão de vice eu já cumpri.”

Com essas duas declarações, a vereadora evidencia que, apesar de faltar pouco mais de um ano às definições partidárias, mantém-se focada no projeto de chegar à Prefeitura de Mossoró. Se alcançará esse objetivo, essa é uma outra questão.

Cláudia Regina deixou claro que até agora não recebeu nenhum “sinal vermelho” da cúpula do DEM. Disse que esteve, juntamente com a prefeita Fafá Rosado (DEM), em recente evento social em Natal, no qual também estavam a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e o presidente nacional do Democratas, senador José Agripino Maia.

“X” DA QUESTÃO

A prefeita Fafá Rosado tem se mantido distante das especulações relacionadas à sua sucessão. O que se sabe, até agora, é que o grupo governista dispõe de nomes que poderiam entrar na disputa pela Prefeitura de Mossoró.

Além de Cláudia Regina, o governismo conta com os secretários Francisco Carlos (PV), da Secretaria da Cidadania, e Alex Moacir (PMDB), da Secretaria de Serviços Públicos. Uma quarta opção poderia se confirmar, caso ela retorne a Mossoró até o final do ano: a secretária estadual de Infraestrutura, engenheira Kátia Pinto (DEM).

A outra possibilidade que poderia nortear as eleições 2012 do grupo governista seria a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM). As especulações são de que Ruth poderia assumir a Prefeitura de Mossoró com uma remota saída de Fafá do cargo.

Essa possibilidade, contudo, se mostra com interpretações diferentes no campo judicial. Uma linha segue positivo para a atual vice-prefeita, que poderia assumir a Prefeitura até antes das convenções, no mês de junho, e buscar a reeleição. A outra vertente aponta que o direito adquirido por Ruth, pelo fato de ser irmã da governadora Rosalba Ciarlini, seria o da reeleição como vice-prefeita.

O certo é que todas as possibilidades já devem estar na mesa do Democratas, tanto em nível municipal, quanto da estadual. É que o DEM, naturalmente, tem interesse em se manter no topo em algumas Prefeituras já conquistadas, bem como ampliar seus espaços em Natal e também pelo interior do Rio Grande do Norte.

Fonte: Jornal de Fato

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A "crise moralística' de Mossoró

O contraditório só vale para um lado. A discussão, já cansada, sobre o blog "Paulo Doido" lembra fatos da história da política de Mossoró, nos quais determinado grupo político apregoava que a justiça era quem teria a voz maior, de dizer se existia culpabilidade ou não acerca de algumas acusações. Falou-se em família, em filhos, pai, mãe, esposa e marido. Hoje essas mesmas figuras (família) são deixadas de lado.

É que, na sanha desenfreada de atingir o Palácio da Resistência, vê-se uma verdadeira onda maléfica de acusações, xingamentos, deturpações e total desconhecimento do ser ético. Ora, se eles se valem da falácia ad hominem (aquele que tenta desqualificar o homem pelo homem), poder-se-ia aplicar esse mesmo argumento contra quem acusa.

Quais morais podem considerar e reafirmar as afirmações que estão sendo feitas agora se o mesmo grupo tem um vasto currículo de acusações? Assim sendo, cairia por terra o velho discurso de que se é vítima.

O blog não está, com estas palavras, sendo conivente com algo que possa ser considerado crime. Pelo contrário. A Justiça é quem dirá. Apenas ressalvando que os que hoje acusam antes diziam ter família e que esta merecia respeito.

Os que estão na mira ferrenha da oposição, por acaso, não possuem família? O blog cita apenas o gerente executivo da Comunicação, Ivanaldo Fernandes. Será que Ivanaldo não tem família? Não tem pai? mãe? irmãos? Esposa e filhos? Claro que tem.

Agora imaginem o sentimento que a pessoa fica em meio a esse turbilhão. Indescritível. Só quem passa pela situação é quem pode descrevê-la, mas dá para imaginar que não é fácil. Tanto para ele quanto para a família.

Está na hora da política de Mossoró rever seus valores. Essa ambição pelo poder é o que macula todo um sistema e põe abaixo a máxima hegeleana que afirma que o homem encontra a liberdade somente no Estado. Ora, assim posto, estamos, todos, reféns de um emaranhado de ambições. Perdidos em meio ao que existe de mais podre na política: a mesquinhez, a intolerância, soberba, e por aí vai.

O público e o privado se confundem. Não se consegue distinguir o homem do meio, e vice-versa. A crise de valores é tão grande que esquecemos de valorizar o que existe de mais importante para a vivência em sociedade: o outro. A psicologia explica que o viver em comuna não é possível se não houver respeito com o próximo.

É claro que divergências de oponiões existem e sempre existirão. Falo sobre o valor moral do ser humano. Diante dessa "crise moralística" por qual passa Mossoró, é preciso distinguir o joio do tribo. Diferenciar o público e o particular. A vida pública e a privada. Na pública, já que o sujeito exerce cargo público, é aceitável que se critique. Na particular, é preciso respeitar os limites e, acima de tudo, as consequências que toda essa celeuma causa na família.

E não venham com discurso baratal. O que vale para um tem que vigorar para o outro. A justiça não pode beneficiar uns em detrimento de outros. Se culpados forem, que paguem. Até a decisão em juízo, inocentes até que se prove o contrário. É a regra do direito. É a lei.

Lista de aprovados em concurso da PMM é divulgada

A Fundação João do Vale divulgou o resultado do concurso da Prefeitura Municipal de Mossoró para preenchimento de 176 vagas nas áreas de saúde, fiscal de meio ambiente e de urbanismo.

De acordo com o edital, para ser considerado aprovado, o candidato deveria acertar pelo menos 60% da prova escrita.

Para os candidatos aos cargos de agentes de endemias e fiscal de controle ambiental urbanístico será realizada uma prova de aptidão física, que consiste em uma corrida de 1,8 mil metros para os homens e de 1,2 mil metros para as mulheres, no tempo máximo de 12 minutos.

O concurso terá validade de dois anos.

A remuneração varia de R$ 644 (nível médio) a R$ 1.277 (nível superior).

Lista de aprovado aqui: http://www.prefeiturademossoro.com.br/.

Fonte: www.gutembergmoura.com.br