quinta-feira, 29 de março de 2012

Ruth e Cláudia: quem será a escada?

No meio artístico, um objeto inanimado é alardeado para indicar que alguém servirá para outro brilhar: escadinha. Aliás, é o nome mais dito por estes dias. Na política, tal qual no meio artístico, é preciso que um apareça para que outro possa brilhar. No caso de Mossoró e do grupo governista, existe uma oscilação que vem tomando conta dos quatros cantos da cidade.

Em um dia, a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM) aparece como estrela maior com relação à sucessão da prefeita Fafá Rosado (DEM), tendo como escadinha a vereadora Cláudia Regina (DEM). No outro, quem brilha é Cláudia. A cada evento que conta com a participação da governadora democrata Rosalba Ciarlini (DEM) em Mossoró, esse quadro se percebe perfeitamente.

Não é à toa que as duas estão no centro das discussões do grupo governista. Bem como não foi por acaso que elas apareceram como tal. O jogo político tem dessas virtudes, de fazer com que uma tenha maior visibilidade para que outra possa, realmente e de fato, brilhar.

Foi assim em 2004, quando Cláudia e Fafá apareceram nos holofotes da sucessão da então prefeita Rosalba Ciarlini. Cláudia Regina estava no epicentro, mas quem acabou se dando melhor foi Fafá Rosado, que foi indicada candidata ao Palácio da Resistência e findou eleita e reeleita posteriormente.

Agora o quadro se repete e com um diferencial: a presença de Ruth Ciarlini, que é irmã da governadora Rosalba Ciarlini. Contudo, esse fato não garante que ela será a escolhida. Hoje Ruth está no centro e talvez sirva de escada para a definição pró-Cláudia. Ou não. Tudo está se enquadrando e o tão esperado anúncio está perto de ser feito. Será pela própria Rosalba, ao lado de Fafá. As duas vão indicar quem será a candidata do DEM.

domingo, 18 de março de 2012

Por cinco votos de maioria, PT decide que terá candidatura própria

Josivan Barbosa, no centro, venceu consulta e sairá candidato a prefeito de Mossoró
Por uma diferença de cinco votos, o diretório mossoroense do PT decidiu que terá candidatura própria. Das 9h às 17h deste domingo, os filiados compareceram ao Sindicato dos Empregados do Comércio de Mossoró (SECOM) para decidir se a legenda teria candidato à Prefeitura de Mossoró ou se apoiaria a postulação da deputada estadual Larissa Rosado (PSB).

Dos 437 filiados aptos a votar, 319 atenderam à convocação da executiva municipal do PT. Desses, 157 optaram por apoio à candidatura do PSB e 162 cravaram voto pela candidatura própria.

Ao longo do dia, divididos, os petistas chegaram a travar uma espécie de guerra interna, mas nada que provocasse problemas no processo democrático do PT.

Com o resultado da consulta aos filiados, o reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), professor Josivan Barbosa de Menezes, irá para a convenção petista e será anunciado como candidato ao Palácio da Resistência.

Ainda neste domingo, depois do resultado das urnas, os apoiadores da candidatura própria do PT saíram em carreata pelas ruas de Mossoró.

sábado, 17 de março de 2012

Leonardo: nome será anunciado em abril

O anúncio relacionado ao nome do grupo governista que encabeçará a chapa majoritária deverá ser feito em 20 dias. Foi o que afirmou ontem o deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM), que acompanhou a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e a prefeita Fafá Rosado (DEM) na inauguração da praça na localidade rural de Jucuri.

Segundo o parlamentar, o processo de análise dos números, de pesquisas quantitativas e qualitativas está chegando ao final e, consequentemente, o nome será divulgado. "Acredito que nos próximos dias teremos uma definição. No mais tardar, no começo de abril. Não marcando data, mas pelas conversas que tenho acompanhado em Brasília e em Natal, acredito que no mais tardar em 15 a 20 dias tenhamos o nome em definitivo. Não só o candidato a prefeito, mas o candidato ou candidata à Vice-Prefeitura", afirmou.

O deputado estadual repetiu o que já havia falado antes e disse que o grupo governista se mantém com três nomes em evidência: os vereadores Cláudia Regina e Chico da Prefeitura, bem como a vice-prefeita Ruth Ciarlini. Todos do Democratas.

"Digo que nosso partido tem três nomes: Chico da Prefeitura, Ruth e Cláudia. E digo que as últimas pesquisas, consultas estão sendo feitas. E só a partir da junção das pesquisas quantitativas e principalmente, e o que vai nortear, é a qualitativa, que diz sobre o perfil que vai nortear a administração de Rosalba e de Fafá é o que tenha a mesma determinação, mesmo espírito participativo, sensibilidade, capacidade de entender os anseios da população", comentou.

Para ele, esse elenco de adjetivos é o que vai definir o nome do candidato ao Palácio da Resistência. "Com certeza, será um nome que nos levará a uma grande vitória", afirmou. Ontem, os três prefeitáveis acompanharam a governadora Rosalba Ciarlini e a prefeita Fafá Rosado na solenidade. Eles adotaram a mesma tática: aparecer ao lado de quem comandará a sucessão mossoroense, no caso, da governadora, sem esquecer de priorizar, também, afagos com a prefeita.

Fonte: Jornal de Fato

terça-feira, 13 de março de 2012

Sub-grupo governista inicia discussão em Grossos

O processo sucessório grossense já começou. De definitivo, apenas o fato do ex-prefeito João Dehon da Silva (PMDB) estar fora do processo. Ele tem condenação por parte do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e, por esse motivo, estaria impedido de entrar na disputa eleitoral deste ano.

Na noite da segunda-feira passada, 12, o grupo governista (?) se reuniu para definir o nome. O prefeito Veronilde Caetano (PSB) não participou e um outro encontro será realizado já para sair o candidato do grupo que se reuniu na casa do ex-chefe de Gabinete Mário Jácome.

A situação da política grossense é complicada. O que restou do grupo governista e que segue o prefeito estaria apostando no nome de Girlene, tesoureira do Executivo. Acontece que ela não tem densidade eleitoral para disputar a Prefeitura. No máximo, o que renderia era tentar chegar à Câmara Municipal.

A presença do atual presidente da Câmara Municipal grossense, Manoel Alexander de Paiva (PR), no encontro da segunda-feira, com o sub-grupo governista, levantou suspeitas: o presidente está ou não fechado com a postulação do ex-vereador Enilson Fernandes (DEM) ao Executivo? Pelo visto, Laíres (como é mais conhecido o atual presidente do Legislativo) tende a permanecer na base governista.


Carlos Augusto diz que majoritária terá apenas 'candidato ficha limpa'

Para quem pensa que a chapa governista em Mossoró será composta apenas pelas vontades dos partidos, o presidente local do Democratas, ex-deputado estadual Carlos Augusto, manda um recado curto e bem direcionado: "a chapa terá apenas candidatos ficha limpa".

Com essa afirmação, quem responde a algum processo na Justiça, seja inicial ou concluído, corre sérios riscos de ficar fora do embate eleitoral.

De cara, a afirmação de Carlos Augusto atinge dois peemedebistas que poderiam ser alternativas para compor com o nome Democrata ainda a ser definido: Izabel Montenegro e Claudionor dos Santos. Eles respondem ao processo da operação "Sal Grosso", cuja sentença condenatória já foi emitida pelo juiz da 3ª Vara Criminal de Mossoró.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Gerenciamento de hospital segue a Constituição, diz procurador

Convocado pelo Ministério Público para audiência pública, realizada na tarde desta quarta-feira (7) em Mossoró para discutir o modelo de administração do Hospital Materno-Infantil Maria Correia, o procurador-geral do Estado informou que a governadora Rosalba Ciarlini cumpre a Constituição Federal e que a administração da unidade será feita por uma Organização da Social de Interesse Público (OSCIP), nos moldes da atuação da Liga Norte-rio-grandense de Combate ao Câncer –  que recebe recursos do Governo para realizar atendimentos e tratamentos no Rio Grande do Norte.

Para o procurador, o modelo de gestão do Hospital Materno-Infantil Maria Correia segue parâmetros exitosos em Tocantins, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia e Pernambuco e que o Governo do Estado – diante da necessidade e da urgência dos serviços de saúde da mulher na cidade – vai operacionalizar a unidade por 180 dias. Disse que depois desse prazo, será realizada uma licitação para a continuidade das atividades.

Aproveitando que a audiência pública havia sido convocada pelo promotor Flávio Côrte Pinheiro de Souza, o procurador convidou o Ministério Público para acompanhar todos os trâmites da licitação. “Convido o Ministério Público para acompanhar todas as fases da licitação para que possamos ter um novo modelo de gestão de saúde pública”, disse.

Segundo Miguel Josino, antes do Governo firmar contrato com Organização da Social de Interesse Público, Marcca  que gerenciará os serviços do Hospital Materno-Intantil por 180 dias, a Procuradoria-Geral do Estado analisou todo o projeto e emitiu um parecer extenso, baseando-se em jurisprudência do Tribunal de Contas da União (TCU) nas experiências bem-sucedidas em outros Estados brasileiros.

“A Procuradoria tem absoluta convicção da coragem da governadora Rosalba Ciarlini e de que o formato de gerenciamento do hospital está dentro do que reza a Constituição”, disse Miguel Josino, acrescentando que não se trata de uma experiência nova, já que o modelo se mostra exitoso em outros Estados. “Esse modelo está sendo implantado pioneiramente em Mossoró em razão da carência e do drama das mulheres da região e só ocorreu depois de muito estudo”, disse.

Ainda segundo o procurador-geral do Estado, ficou constatado – durante o estudo – que a parceria Governo do Estado e Oscip não caracteriza uma terceirização ilícita e sim uma concessão dos serviços de saúde. Contudo, disse que isso não quer dizer que o Governo do Estado esteja repassando sua obrigação de saúde pública para a Marcca. “Pelo contrário. O hospital continuará sob a responsabilidade do Estado”, afirmou.

Para Miguel Josino, é preciso avançar, quebrar paradigmas e demonstrar vontade política na realização de serviços que atendam a demanda e às necessidades da população. “A governadora Rosalba Ciarlini tem demonstrado essa vontade, começando por Mossoró, para que as mulheres da cidade e da região tenham mais dignidade”, disse.

O procurador disse ainda que o que o Governo do Estado está fazendo já foi adotado pelo Governo Federal, que autorizou – no ano passado – a criação de empresas para administrar hospitais públicos.

O gerente executivo municipal da Saúde, Benjamin Bento, apresentou a realidade da saúde da mulher em Mossoró e disse que, apesar da Prefeitura Municipal avançar na cobertura do atendimento à população por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), Mossoró perdeu cerca de 200 leitos para atendimentos materno-infantil nos últimos três anos com o fechamento de hospitais particulares. “Temos cerca de 88 mil mulheres em idade fértil”, informou.

Ao final da audiência, o promotor Flávio Côrte solicitou que o Governo do Estado enviasse a prestação de contas mensal, com relação aos gastos e investimentos feitos no Hospital Materno-Infantil de Mossoró.

Fonte: Assessoria de Imprensa

terça-feira, 6 de março de 2012

Prefeito de Grossos reúne grupo para definir nome

Informações da cidade praiana de Grossos dão conta de que o grupo governista se reunirá nesta quarta-feira, 7, para discutir o nome que terá a missão de suceder o prefeito Veronilde Caetano (PSB). A fonte não soube precisar a hora do encontro, mas disse que participarão o ex-secretário e ex-bancário Emílio Oliveira (PDT), o empresário Caxica e os vereadores Marcos Alexandre (PSB) e Carlos Lacerda (PC do B), o Cateca.

O blog sabe que a deputada federal Sandra Rosado (PSB) está pressionando para que o candidato seja Marcos alexandre, que é sobrinho de Caxica. A questão é que o prefeito está relutante em aceitar a imposição e ameaça, caso não haja entendimento, lançar uma alternativa - boa para ele, para acabar com o problema.

O prefeito não teria interesse em apoiar Alexandre nem Emílio. Veronilde já teria externado que iria lançar a candidatura de Girlene (ex-tesoureira da Prefeitura de Grossos). Ele pretenderia, com isso, manter a localidade rural de Areias Alvas representada no Executivo. Se a ideia vai vingar, só o encontro de hoje dirá.