segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Ibope: Henrique tem 7% de vantagem sobre Robinson

Pesquisa Ibope, divulgada agora a pouco pela InterTv Cabugi mostra que o candidato do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves, seria eleito governador se as eleições fossem hoje. Ele aparece com 38%. Seu adversário mais direto, o vice-governador Robinson Faria (PSD), está com 31%.

Os números do Ibope mostram que o percentual de voos nulos/brancos chegou a 15%. Os eleitores que não responderam chegou a 10%.

Veja os números para o Governo do Estado

Enrique Eduardo Alves (PMDB): 38% das intenções de voto
Robinson Faria (PSD): 31%
Professor Robério Paulino (PSOL): 3%
Simone Dutra (PSTU): 2%
Araken Farias (PSL): 1%
Branco/nulo: 15%
Não sabe/não respondeu: 10%

Já com relação á disputa pela única vaga do RN ao Senado Federal, a pesquisa Ibope mostrou as candidatas Wilma de Faria (PSB) e Fátima Bezerra (PT) empatadas. As duas estão com 35%.

Veja os números ao Senado


Fátima (PT) – 35% das intenções de voto
Vilma Maria de Faria (PSB) – 35%
Ana Célia (PSTU) – 1%
Professor Lailson (PSOL) – 1%
Roberto Ronconi (PSL) – 1%
Brancos e nulos – 13%
Não sabe ou não respondeu – 14%


Rosalba, Fafá, Silveira, Cláudia, Larissa...

A bem da verdade, a eleição de domingo próximo se constitui em prévia do que virá em 2016. Algo que se viu em 2012. No caso de Mossoró, o cenário se repetiu em maio último, quando aconteceu eleição suplementar. O prefeito Francisco José Júnior (PSD) sabe perfeitamente que precisa apresentar boa performance agora para se projetar. Obviamente que se trata de aspecto meramente político, já que a parte administrativa ele terá tempo para apresentar ao eleitorado se foi boa opção ou não nas eleições suplementares.

No caminho de Silveira, contudo, estão duas ex-prefeitas e uma deputada estadual. Sem falar que existe uma quarta mulher ameaçando a continuidade dele na Prefeitura de Mossoró: não se descarte, totalmente, o retorno de Cláudia Regina (DEM) ao Executivo mossoroense.

É fato que a governadora Rosalba Ciarlini poderá ir ao embate eleitoral de 2016. Também é fato que ela queira se "vingar" do senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM. Assim como é fato que Rosalba precisará dar uma mergulhada tão logo acabe seu mandato no Governo do Estado. Bem como que ela precisará circular por todo o Rio Grande do Norte já para 2018. Assim sendo, 2016 seria uma espécie de "pedra no caminho" dela e disputar a Prefeitura não poderia ser tão bom assim.

Além de Rosalba, que já foi prefeita de Mossoró, a ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB) surge como nome mais viável à disputa eleitoral para 2016. Embora não esteja em seus planos pensar nisso agora, já que ela está em campanha à Câmara Federal, seria uma asneira sem tamanho não levar seu nome em consideração.

E é aí o problema do prefeito: ele já teve Fafá como parceira, mas as circunstâncias da atual campanha eleitoral os separou. Agora, pelas mesmas circunstâncias, ele poderá ter o aval de Rosalba Ciarlini. Mas, também por questões do momento, isso não tem como se projetar. Até porque ela seria parte interessada no processo eleitoral de 2012. Até porque tem Betinho Segundo (PP), que é candidato a deputado federal e poderá ter ser o nome de Rosalba à Prefeitura de Mossoró em 2016.

Silveira, por outro lado, tem tudo para se projetar. Enfrenta, contudo, problemas onde não deveria: a saúde. Mas, é bom que se diga, é algo que foge um pouco da alçada da Prefeitura. Se bem que existe ligação. O blog se refere à questão da maternidade. O tema afeta tanto a imagem do prefeito que ele teria orientado a Secretaria de Comunicação a veicular propaganda no rádio para reafirmar o seu compromisso com a área. Se está surtindo efeito, não se sabe.

O certo é que está tudo dependendo de como as urnas falarão no domingo. É perfeitamente aceitável que Robinson Faria vença em Mossoró. Afinal, o prefeito é do mesmo partido dele. E seria totalmente descabida a tese de que Silveira não teria como garantir isso. Tem. E como tem. Se ele vai conseguir, isso é outra história. Assim como é perfeitamente aceitável a outra tese, de que o candidato peemedebista Henrique Eduardo Alves vença também por estas bandas.

Rosalba vota nulo ao Governo?

A entrevista concedida pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) ao jornalista César Santos e publicada no domingo passado no Jornal de Fato, revela muito mais do que se leu. As entrelinhas indicam tudo: Rosalba está centrada em revidar a rasteira que sofreu de seu partido, que a preteriu para apoiar a candidatura de Henrique Eduardo Alves (PMDB) ao Governo do Estado. Ela afirmou, contudo, que o voto para governo será nulo.

E é aí que está a questão: como é que a governadora projeta uma espécie de "troco" ao DEM se apregoa o voto nulo? Para quem conhece a governadora, sabe perfeitamente que a história é outra. Não foi à toa que o PP, presidido pelo deputado federal Betinho Rosado foi para a coligação que indicou o vice-governador Robinson Faria (PSD) ao Governo do Estado.

Também não é à toa que Rosalba tem dito que vota em Fátima Bezerra (PT) ao Senado e à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Trocando em miúdos: Rosalba não teria opção: para frear Henrique ela terá, obrigatoriamente, que votar e, por consequência, apoiar indiretamente Robinson Faria. Algo que já se vê e se percebe. A começar pela amenizada no tom que Robinson colocou em seus discursos.


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

OAB enviará propostas ao MP, Legislativo e Prefeitura

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção de Mossoró, irá elaborar um Termo de Encaminhamento contendo todas as proposições que foram apresentadas durante a audiência pública realizada na manhã de hoje (26), no auditório da OAB/Mossoró. O documento será enviado pela Ordem dos Advogados aos representantes do Executivo e Legislativo, em nível estadual e municipal, ao Judiciário, Ministério Público e demais instituições responsáveis pelas medidas que serão adotadas visando solucionar o grave problema que afeta a saúde pública local.

O documento que está sendo elaborado pela Comissão de Direitos Humanos da OAB, responsável pela convocação da audiência pública, trará sugestões apresentadas por servidores e usuários da saúde pública, professores das universidades locais, membros de entidades sindicais ligadas à saúde, representantes do Poder Legislativo, ex-gestores e demais membros da sociedade civil organizada. A OAB conseguiu reunir integrantes de diversos setores sociais, visando encontrar uma solução conjunta para o grave problema da saúde que tem colocado vidas em risco.

As proposições serão direcionadas aos gestores das instituições que têm atribuição legal para desempenhar tais tarefas. Uma das ideias apresentadas, por exemplo, vislumbra a possibilidade de responsabilização criminal daqueles que forem identificados como responsáveis pelo problema. A inclusão no orçamento municipal do próximo ano de recursos para a construção de uma maternidade com assistência de baixa e média complexidade também estará no documento da OAB, assim como a manutenção e reestruturação do Hospital da Mulher, entre outras ações necessárias.

O médico Inavan Lopes, que entregou o cargo de diretor do Hospital da Mulher no início desta semana, apresentou um levantamento histórico que mostra uma sucessão de equívocos político-administrativos, cometidos ao longo dos últimos anos, que resultaram na crise que o município enfrenta atualmente. Em sua fala, elogiou a postura da OAB, que além da elaboração do documento com as proposições, assumiu o compromisso de intermediar uma solução para a greve dos servidores da saúde pública, colocando-se à disposição para dialogar com a categoria e com a Prefeitura.

Além do advogado Jonas Segundo e do médico Inavan Lopes, compuseram a mesa durante a audiência pública realizada durante esta manhã: a advogada Catarina Vitorino, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/Mossoró, o advogado Humberto Fernandes, conselheiro federal da OAB nacional, Marleide Cunha, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDSERPUM), Marcos Vinícios, representando a Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró, e o vereador Tomaz Neto, representando a Câmara Municipal de Mossoró

Fonte: Assessoria

Fafá Rosado: 'Mossoró vai dar o troco'

A ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB), que é candidata à Câmara Federal, se disse decepcionada com o prefeito Francisco José Júnior (PSD). A afirmação dela foi feita na manhã desta sexta-feira, durante movimentação política e ao lado do candidato ao Governo do Estado, o peemedebista Henrique Eduardo Alves.

A candidata deixou claro que suas palavras se voltavam à crise na saúde pública em Mossoró. E disse: "quando eu era prefeita a saúde funcionava. Não admito isso. A saúde é o mínimo que o gestor tem que dar à população", afirmou.

E Fafá Rosado foi mais além; "não tem médicos nas unidades (UBS). Isso não pode acontecer", afirmou.

Na crítica que ela fez ao prefeito Francisco José Júnior, Fafá Rosado frisou que confiou no projeto de Silveira, durante a campanha suplementar passada, de que ele iria priorizar a saúde: "eu confiei no prefeito, mas ele não está correspondendo. Mossoró vai dar o troco", disse.

Consult aponta vitória de Henrique com 10 pontos sobre segundo colocado

O candidato do PMDB ao Governo do Estado Henrique Alves vence a eleição no primeiro turno, segundo pesquisa do Instituto Consult publicada nesta sexta-feira (26) pelo jornal Tribuna do Norte Henrique Alves aparece na pesquisa com quase de sete pontos percentuais acima da soma de todos os adversários e quase 10 pontos percentuais à frente do segundo colocado, o vice-governador Robinson Faria, candidato do PSD.

Henrique Eduardo Alves (PMDB) tem 39,94%, quase dez pontos percentuais a frente do segundo colocado, o vice-governador Robinson Faria (PSD), que tem 30%. Os três outros candidatos ao governo somam 2,99%, sendo 1,47% para Robério Paulino (PSOL), 0,76% para Simone Dutra (PSTU) e 0,76% para Araken Farias (PSL). Brancos e nulos somam 14,41% e os indecisos 12,65%.

Esses resultados são das questões estimuladas, quando o entrevistado escolhe entre os nomes apresentados a ele. Mas os números para as respostas espontâneas são semelhantes. Convidados a citar em quem votariam para o governo do Estado, 22, 53% dos entrevistados pela Consult responderam que em Henrique Eduardo e 13,82% em Robinson Faria. Os demais candidatos foram citados por 1,05%. A soma é 14,88%, uma diferença de 7,65% para o candidato do PMDB.

Em entrevista à Tribuna do Norteo diretor do Instituto Consult, Paulo de Tarso Teixeira, disse que a eleição para governador do Estado deve ser definida no primeiro turno com vitória de Henrique Alves. “É uma eleição para ser encerrada no primeiro turno. Pela sequência de pesquisas que a Consult tem feito, podemos afirmar isso. O que estamos observando é uma equivalência das pesquisas. O candidato Henrique Eduardo Alves vem se mantendo em um patamar constante, confortável”, disse Paulo de Tarso.

Henrique vem mantendo a liderança em todas as pesquisas eleitorais de intenção de voto divulgadas até aqui e é apontado como vencedor da eleição ainda no primeiro turno em todas elas.


Fonte: Assessoria

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Voto útil beneficiaria Robinson

A história do voto útil retorna com força pelas bandas de Mossoró. Como se sabe, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) não declarou apoio oficial ou formal a nenhum candidato da chapa majoritária. O ressentimento é grande. E, talvez por isso, alguns correligionários dela estejam apregoando votar em Robinson Faria (PSD) para derrotar Henrique Eduardo Alves (PMDB).

Caso seja verdade e se Robinson levar a melhor por aqui, a governadora terá que dividir vitória de Robinson com o prefeito Francisco José Júnior (PSD).

Todo mundo sabe que Rosalba estava propensa a apoiar Robinson Faria. Mas aí veio uma tal entrevista que ele concedeu ao jornal Tribuna do Norte... E melou tudo. Até o tom, que era áspero e de oposição, mudou em Robinson Faria quando o tema passou a ser a administração Rosalba.

E isso se percebeu no debate realizado pela TV Pontanegra. Questionado pela candidata Simone Dutra (PSTU) acerca do pagamento que o Governo do Estado faz à empresa OAS, ele livrou "a cara" do governo Rosalba e deixou entender que situação teria sido imposta pelo Governo Federal, que o Brasil não estava preparado para realizar a Copa. E Robinson, com isso, perdeu ótima chance de falar sobre os benefícios que ficaram em Natal, justamente por meio da Copa, como a mobilidade ao entorno do Arena das Dunas.

Bom, mas o fato é que em terras mossoroenses Robinson Faria mudou totalmente de postura com relação à governadora. Ele sabe perfeitamente que os rosalbistas não nutrem simpatia à candidatura de Henrique. Daí a tese do voto útil retornar com todo gás agora. Se vai prosperar, ninguém sabe.

É o jeito esperar pela postura a ser adotada pela governadora.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Direitos Humanos da OAB quer discutir caos na saúde

A Comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseccional de Mossoró, anuncia a realização de uma audiência pública para discutir o caos que se instalou no serviço de atendimento às parturientes e recém-nascidos que antes eram atendidos pela Casa de Saúde Dix-sept Rosado, mantida pela Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Mossoró (Apamim).

A audiência ocorrerá no auditório da OAB/Mossoró, a partir das 9h do próximo dia 26, e tem como tema "Crise na saúde pública".

A OAB convida representantes dos poderes constituídos (Prefeitura de Mossoró, Câmara Municipal, Ministério Público, entidades de classe e outros), profissionais da área médica e da sociedade para participarem do evento.

Nota do blog: Toda e qualquer discussão que se aça sobre a saúde é válida. Ainda mais quando crianças não estão tendo o direito de nascer. Morrem na barriga de suas mães. Muito tem sido dito, mas se tem muito a dizer. Até porque não se disse tudo o que a sociedade quer ouvir.

É preciso reação. A sociedade precisa reagir. Não pode ficar á mercê de palavras oficiais e oficiosas. O que se diz é o que os poderes querem que seja dito, mas existe, certamente, muito a ser esclarecido.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Entidades médicas e hospitais se reúnem para discutir crise na saúde

Acontece nesta quarta-feira (24), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no bairro Nova Betânia, a reunião ampliada para discussão sobre os problemas enfrentados pela saúde pública em Mossoró, convocada por entidades médicas e hospitais. O encontro está previsto para começar às 19h30.

Na reunião, serão debatidos nove temas, tais como: assistência obstétrica totalmente precária e redução “impossível” de leitos para assistência de gravidez de baixo risco;  fechamento de UTI adulta e neonatal; impossibilidade de realização de cirurgias oncológicas; ausência de plantonistas da Ortopedia/Traumatologia no Tarcísio Maia.

E ainda: enormes dificuldades para realização de exames de média e alta complexidade;  extensas filas (mais de 700) de espera por procedimentos cirúrgicos de pequena, média e alta complexidade (cirurgias ortopédicas, gerais, ginecológicas, oncológicas); transferência de pacientes para atendimento em Russas, Natal e Alexandria.

Por fim,o encontro médico debaterá ainda a falta de equivalência remuneratória aos profissionais da saúde com co-participação do Estado e Município (já existente em Natal há muito tempo); e o fechamento de oito unidades hospitalares na cidade. Para os idealizadores do evento, a saúde pública de Mossoró passa por várias crises em 10 anos.

“A assistência médica especializada está sendo sepultada e a falta de entendimento entre os gestores municipal e estadual – já solucionada na capital do Estado - aliada a indiferença da população, ratifica a nossa preocupação e reforça a necessidade de atuação com responsabilidade, equilíbrio e respeito a todas as partes”, diz a organização.

Quem realiza _ O encontro será realizado pela Associação de Assistência e Proteção a Maternidade e Infância de Mossoró, Centro de Oncologia e Hematologia de Mossoró, Clínica de Anestesiologia de Mossoró, Clínica de Cirurgia de Mossoró, Grupo de Oftalmologia de Mossoró, Grupo de Ortopedia e Traumatologia de Mossoró, Grupo de Pediatria de Mossoró, Hospital Wilson Rosado e Núcleo de Ginecologia e Obstetrícia de Mossoró.


Fonte: Assessoria de Imprensa 

Cláudia e Silveira se enfrentarão no TSE?

A penúltima semana da campanha eleitoral em Mossoró está pegando fogo. A começar pelos recentes números divulgados ao Governo do Estado e ao Senado. Uns acreditam piamente no que está exposto. Outros, nem tanto. Mas tudo isso faz parte. Até porque pesquisa foi o que não faltou. E nem faltará em toda e qualquer campanha eleitoral. Virou vício. Além de ser ferramenta que mede, em termos, a opção ou o intenção que o eleitor tem com relação aos candidatos.

Mas a briga maior não está no eixo das eleições de agora. O cenário que se mede, da projeção que se espera, vem do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O prefeito Francisco José Júnior (PSD) entrou com requerimentos na Corte Superior para ser considerado parte interessada no processo que tramita por lá e que versa sobre retorno, ou não, de Cláudia Regina (DEM) à Prefeitura de Mossoró.

Uns dizem que Cláudia não teria condições de retornar. Outros afirmam que é hora de Silveira deixar a Prefeitura.

E assim, entre uns e outros, os dois - Cláudia e Silveira - buscam o que a Justiça Eleitoral permite: seus direitos. Cláudia não teve nenhum processo julgado (concluído em sua totalidade). E, dizem, ela não deveria ter saído da Prefeitura justamente por tal motivo: não se teve o chamado processo transitado em julgado.

O prefeito, com o requerimento que protocolou no TSE, quer entrar no jogo político que se travou em 2012 e que tem reflexos grandes para Mossoró. Silveira quer continuar na Prefeitura. Daí o requerimento dele, em ser parte do processo. Afinal, o assunto o interessa.

Mas isso não quer dizer que Cláudia Regina esteja equivocada. Ela, dizem alguns, estaria no mesmo caminho que se viu em Ipanguaçu e Francisco Dantas, onde os prefeitos foram cassados e retornaram aos seus cargos recentemente. Mesmo com eleições suplementares terem sido realizadas.

Como se vê, o capítulo final das eleições de 2012 está longe de acabar. O enredo se mostra longo. Mas o desfecho, entende-se, pode complicar para uns. Vejamos: se o TSE entender que Cláudia Regina deve retornar à Prefeitura, Silveira perderia tudo. Não retornaria à Câmara Municipal porque renunciou ao mandato de vereador. Assim como o vice-prefeito Luiz Carlos (PT). Foi o que aconteceu em Ipanguaçu.

Cláudia Regina e Silveira buscam, logicamente, pelo óbvio. Contudo, esse óbvio não se mostra fácil para nenhum dos lados.

Fafá recebe apoio dos prefeitos de Caraúbas e Baraúna e do PMDB de Upanema

Num único final de semana a ex-prefeita de Mossoró Fafá Rosado recebeu apoio de três cidades que  podem fazer a diferença na reta final do processo eleitoral na busca por uma das oito vagas na Câmara dos Deputados. No sábado à noite Fafá foi a cidade de  Caraúbas onde recebeu o apoio do Prefeito municipal Ademar Ferreira e de todo o PMDB local. O anúncio do apoio foi feito em praça pública com a presença do candidato a governador Henrique Alves.

Na sequência de apoios, Fafá Rosado recebeu no domingo pela manhã a confirmação que todo o diretório do PMDB de Upanema estava fechado com sua candidatura. O anúncio contou também com o aval do candidato a governador Henrique Alves. Com esse apoio Fafá pode ser a candidata a federal mais votada daquele município uma vez que reúne apoios de outras lideranças.

A ex-prefeita de Mossoró também recebeu no domingo à noite, em praça pública, o apoio da prefeita da cidade de Baraúna, Luciana Oliveira. Fafá participou de uma carreata  na cidade organizada pelo  vereador Ailton Lopes que vem apoiando a candidatura desde o começo do processo eleitoral. Luciana anunciou durante comício que pretende fazer de Fafá a mais votada no município.

Com os apoios recebidos, a estimativa é que Fafá tenha agregado a sua campanha uma votação de oito a dez mil votos nos três municípios. Um final de semana bastante proveitoso para a candidata que já conta com apoios em pelo menos outros 50 municípios na região Oeste e no Alto Oeste.

“Fico muito feliz de receber esses apoios. Estou  dizendo ao povo de Upanema, Caraúbas e Baraúna que Fafá Rosado será a deputada federal destas cidades, vou estar sempre presente nestas cidades e a população pode contar com meu trabalho para resolver os problemas, seja na segurança, na saúde, na educação, buscando sempre mais qualidade de  vida para a população”, disse Fafá Rosado.

Fonte: Assessoria


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Silveira 'se alia' a Larissa em processo no TSE

Depois de quase tudo o que se disse na campanha eleitoral deste ano em Mossoró, o que chama a atenção não é de agora. Vem de 2012, passando por 4 de maio passado e com vistas ao futuro da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Assessorias enviam textos, discursos são feitos em palanques... E tudo para se dizer que Cláudia Regina (DEM) se juntou ás deputadas Sandra Rosado e Larissa Rosado, do PSB. Antes, foi fito a mesma coisa sobre a ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB).

Vamos explicar: em 2012, Cláudia Regina foi eleita prefeita de Mossoró. Foi cassada pela Justiça Eleitoral por algo que teria sido feito por terceiros. O então presidente da Câmara Municipal, Francisco José Júnior, assumiu a função. Ficou interino até que eleição suplementar aconteceu. Ele venceu.

Chegou o período de outra campanha. Ele havia prometido apoiar Leonardo Nogueira (DEM), deputado estadual e candidato à reeleição. Mas declinou da decisão e tentou negociar o comando do seu partido, o PSD, em Mossoró, prometendo-o à ex-prefeita Fafá Rosado. Ela, que o apoiou, foi excluída do "grupo" do prefeito, bem como Leonardo Nogueira. Passou-se, então, a dizer que Fafá serviria de esteira para Sandra e Larissa Rosado.

Recentemente Cláudia Regina anunciou apoio à candidatura de Henrique Alves (PMDB) ao Governo do Estado. Foi dito que ela também serviria de esteira para Larissa Rosado, sua principal adversária em 2012 e que entrou com ações na Justiça Eleitoral que culminaram com a cassação de Cláudia.

Pois bem: pois parece que nem Fafá e nem Cláudia estão dispostas a servir de esteira. E quem estaria caminhando para se unir a Larissa seria o prefeito.

É essa a leitura que se pode fazer em um dos processos que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que está perto de ser julgado.

No dia 20 passado o prefeito entrou com requerimento em tal processo. Não se sabe o teor do que ele pediu. Mas entende-se que envolveria a manutenção da cassação de Cláudia Regina. Como ele não fez parte da ação judicial inicial, entende-se que ele teria interesse, obviamente, em permanecer na função. E, por analogia ou por tabela, estaria se aliando a Larissa Rosado. 


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Mulheres: não engravidem

Manchete que nenhum jornal gostaria de dar e em um quadro que nenhuma cidade brasileira gostaria de apresentar: "Crise envolvendo maternidades provoca morte de três bebês". Saiu hoje no jornal Gazeta do Oeste. Uma situação realmente lastimável, ainda mais quando Mossoró busca renovar o título de "Município Aprovado", pelo Unicef. É bom lembrar que os índices negativos registrados agora não serão analisados pelo Unicef. E isso quer dizer que, aos olhos dos organismos que medem a segurança de vida às parturientes e recém-nascidos, que está tudo bem por estas bandas. Mas não está.

A crise na saúde municipal só cresce. E não surge um único projeto para melhorar o quadro. Fala-se muito que a Prefeitura de Mossoró teria interesse em assumir o controle da Casa de Saúde Dix-sept Rosado, que é controlada pela Apamim e que enfrenta problemas na Justiça do Trabalho, que pediu a interdição do local duas vezes.

Mas de quem é a culpa? Como não se tem ninguém para assumi-la, daqui a pouco vão dizer que as culpadas são as mulheres, que engravidam desnecessariamente.

Hoje a vereadora Izabel Montenegro (PMDB) disse algo que deveria ser analisado pela Prefeitura de Mossoró: suspender a Festa da Liberdade. Afinal, como Mossoró vive esse momento caótico, liberdade é algo que não se tem. Especificamente as mulheres grávidas e que necessitam de atendimentos urgentes e emergentes. Que não podem esperar. Que podem morrer. Que podem perdeu seus filhos, como se noticiou no jornal Gazeta do Oeste - edição desta sexta-feira.

Festa da Liberdade para comemorar o quê? Certamente que é algo que a cidade viu em anos anteriores e que já tem certa tradição. E talvez o prefeito Francisco José Júnior não queira entrar para a história como o único prefeito que não realizou o tradicional evento. Mas pode entrar para a história por outro motivo. Mesmo não sendo dele a culpa pela situação em que se encontra a Casa de Saúde Dix-sept Rosado, a saúde local é plena. E isso quer dizer que a Prefeitura poderia tomar decisões mais enérgicas e encontrar maneiras outras para garantir local, ou locais, para que as mulheres grávidas parirem seus filhos.

Bom, mas o blog não é consultor e nem presta assessoria. Apenas se escreve aqui o que se vê pela cidade. Quem duvidar do clamor que as grávidas estão fazendo, basta pedir cópias, nas rádios AM's de Mossoró, de programas matinais. Dá dó.

Só resta fazer um pedido. E vai para as mulheres: não engravidem!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Comissão de Segurança vai intensificar ações para coibir abusos

O juiz José Herval Sampaio Júnior, que responde pela 33ª Zona Eleitoral, voltou a receber representantes da imprensa de Mossoró nesta quarta-feira (17), no Fórum Celina Guimarães Viana. Do encontro participaram o capitão Maximiliano Luiz Bezerra Fernandes, comandante do 2o DPRE, e o Tenente João Almeida, responsável pelo Pelotão Ambiental. “Seguimos com o propósito de agir preventivamente”, adiantou o magistrado, explicando os motivos da reunião.

Segundo Herval Sampaio, após encontro da Comissão de Segurança, que é formada por representantes das diversas corporações que atuam no pleito, foram relatados abusos praticados nos primeiros dias de campanha em Mossoró e Baraúna. “Não estamos falando de desrespeito à legislação eleitoral propriamente dita, mas afronta a leis especificas, que tratam de questões ambientas e de trânsito”, explicou o magistrado.

Os militares disseram, por sua vez, que as ações de fiscalização serão intensificadas. Segundo eles, a medida atende solicitação da própria população, que tem acionado a polícia com reclamações sobre abusos cometidos nas manifestações de rua. “Apesar das orientações que foram dadas, avistamos infrações e até crimes de trânsito”, relatou o capitão Maximiliano Fernandes. 

As infrações mais percebidas são o excesso de passageiros e a falta de equipamentos de segurança. “Menores e pessoas embriagadas conduzindo veículos são os crimes mais comuns”, confirmou o militar, antes de reiterar que a ação de segurança será mais firme. “Sendo necessário, vamos apreender equipamentos”, disse o capitão, referindo-se especialmente aos chamados paredões de som.

Para o Tenente João Almeida, as mobilizações eleitorais devem repeitar o direito das outras pessoas. “O descanso e mesmo o direito de ir e vir não podem ser violados. As reclamações aumentaram consideravelmente em nossa Central de Operações”, relatou. O Pelotão Ambiental vai utilizar decibelímetros para aferir o nível de ruído produzido nas mobilizações. Almeida também deixou claro que o policiamento não vai permitir a execução de músicas que não sejam de campanha. “Essa prática não é permitida pela legislação”, acrescentou.

“A Comissão de Segurança é independente, mas terá todo o apoio da Justiça Eleitoral em suas ações. Fico feliz que as forças de segurança também atuem de forma preventiva”, disse José Herval Sampaio Júnior, para quem o direito de fazer propaganda eleitoral não significa que partidos, coligações e candidatos podem descumprir outras leis, especialmente as de trânsito e ambiental.


Fonte: Assessoria de Imprensa

Campeonato de skate ocorre neste sábado

Flip. Ollie. Board Slide. Esses nomes são estranhos para você? Então você tem que participar do 1º Zone Skate Street Contest, onde essas manobras de skate serão realizadas. O evento irá ocorrer no próximo sábado, 20, na Praça Javam Monte de Souza, popularmente conhecida como a Praça dos Skates, a partir das 15h.

O evento terá a participação de mais de 50 atletas  que, divididos em baterias, serão avaliados por notas pelas manobras realizadas. O Zone Skate Street Contest está sob a organização do estudante de administração e skatista Pedro Deyvisom, e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Mossoró, através da Secretaria do Esporte e Lazer.

Para o organizador do evento, a realização da prova tem como proposta desenvolver a integração social e o incentivo à prática do esporte, aliando cultura, esporte e saúde para formação da cidadania consciente e responsável. O secretário municipal de Esporte e Lazer, Abraão Dutra, destacou a importância do evento para revitalizar a prática desportiva e expor a pluralidade dos esportes em Mossoró.

“O skate é mais que esporte, é um estilo de vida. A Praça Javam Monte de Souza concentra os desportistas e, quase que diariamente, o espaço é utilizado para a prática do esporte. Apoiamos e incentivamos todos os esportes em Mossoró”, falou o secretário de Esporte e Lazer, Abraão Dutra.

A expectativa do organizador é um público estimado em 300 pessoas que apreciarão e terão contato com o skate. O evento segue até às 21h30.

Fonte: Secom/PMM

Chico da Prefeitura, nomeado para cargo na PMM, declara apoio a Robinson Faria

Foto extraída do blog do Skarlack
Lembram-se de que a nomeação da filha do então vereador Chico da Prefeitura (DEM), Rafaela Rocha, para cargo no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), pela governadora Rosalba Ciarlini (ainda no DEM), rendeu processos eleitorais que questionaram o uso da máquina administrativa estadual para beneficiar a então candidata Cláudia Regina (DEM), que disputou a Prefeitura de Mossoró em 2012? Lembram também o tema foi um dos que nortearam cassações do mandato da prefeita eleita naquele ano?

Pois parece que a coisa não serviu de alerta. E mais uma vez a mesma coisa se repete. O ex-vereador Chico da Prefeitura anunciou apoio à candidatura do vice-governador Robinson Faria (PSD) ao Governo do Estado. Até aí, tudo normal. Chico pode apoiar quem ele quiser e votar em quem bem entender.

Ocorre que dias passados o Jornal Oficial do Município (JOM) trouxe nomeação dele, de Chico, e do irmão dele, Dão Dantas da Rocha (DEM), para cargos na Prefeitura de Mossoró.

A impressão que fica é a de que trocou-se cargos por apoios. Não foi assim que ocorreu com Cláudia Regina? Não foi assim que se raciocinou? Por quais motivos se pensaria diferente agora?

O blog, que não entende bulhufas de Direito, chama a atenção do Ministério Público para analisar essa questão. Até porque se trataria de nepotismo: dois irmãos nomeados para cargos de escalão menor. Até poderia, segundo a Lei do Nepotismo, se Chico e o irmão dele fossem nomeados secretários.

Será que o pau que bateu em Chico vai bater em Francisco?

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Fafá Rosado segue em bons ventos

A ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB) segue em ventos bons às eleições deste ano. É que ela está entre os candidatos que possuem chances de vitória em 5 de outubro próximo, conforme divulgação feita pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Mas isso não quer dizer que a vitória seja garantida. Pelo contrário. É preciso intensificar a campanha e garantir, mais na frente, o que disse o Diap.

E Fafá tem feito exatamente isso. Apesar dos ataques sofridos no início da campanha, de que ela estaria se aventurando, a ex-prefeita mostrou que sua decisão não poderia ser melhor. Afinal, qual a vantagem que ela teria se não tivesse resolvido disputar uma vaga na Câmara Federal? Se Fafá tivesse aceitado o que se propôs antes, talvez estivesse no ostracismo, já que o seu marido, deputado estadual Leonardo Nogueira (DEM), tinha palavra certa de que teria o apoio do prefeito de Mossoró e, no final, este apoiou outro candidato.

O diferencial de Fafá é que ela tem como conquistar o eleitor. E tem deixado boa impressão por onde passa. Além disso, tem o que dizer. Se a candidata resolveesse centralizar seus discursos somente em um ponto já seria de muita valia. O blog se refere à Lei de Responsabilidade Educacional, elaborada durante sua gestão à frente da Prefeitura de Mossoró e que previu investimentos de 30% dos recursos municipais na educação até este ano.

Um bom exemplo que poderia ser expandido para todo o Brasil. Obviamente que a lei precisa seguir o seu objetivo. Se não se cumpre, isso é outra história.

Sindserpum quer acesso à folha de pessoal da saúde

Está acirrado o confronto entre o prefeito Silveira Júnior (PSD) e os grevistas da saúde do município de Mossoró. Luta que caminha para agravar ainda mais a assistência à saúde da população, que já anda caindo aos pedaços.

Na manhã desta quarta-feira (17), os grevistas se concentraram no Palácio da Resistência (sede da Prefeitura), quando fizeram intensa manifestação e denunciaram o que eles consideram “descalabro” com a saúde do município.

Em seguida, os grevista acamparam de frente ao legislativo mossoroense. Eles cobraram atitude da Comissão de Saúde da Câmara Municipal para que possa investigar denúncias de que a rede municipal de saúde está sucateada.

O prefeito Silveira reagiu. Ele pediu na Justiça o corte do ponto dos servidores em greve. Pedido negado.
Em resposta, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDISERPUM) pediu na Justiça o acesso a folha de pessoal da saúde para garantir o funcionamento de 60% dos serviços, como é previsto em lei.

Os sindicalistas entendem que criaram uma “armadilha” para o prefeito, que não deseja abrir a folha de pessoal para o conhecimento público.

A queda-de-braço vai render


Fonte: Blog do César Santos

Liminar suspende intervenção na Casa de Saúde Dix-Sept Rosado

O desembargador José Barbosa Filho da 2ª Turma de Julgamentos do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) concedeu liminar suspendendo a intervenção judicial na Associação de Assistência e Proteção à Maternidade e à Infância de Mossoró (APAMIM).

José Barbosa Filho fixou um prazo de dez dias para que todas as partes envolvidas no processo se manifestem em relação ao recurso apresentado pelos antigos gestores da Associação contra a intervenção determinada pelo juiz Magno Kleiber Maia, titular da 2ª Vara do Trabalho de Mossoró.

Em seguida, o desembargador levará o recurso para apreciação do Pleno do TRT-RN.

A intervenção judicial na entidade que administra a Casa de Saúde Dix-Sept Rosado foi determinada, na última terça-feira (9), atendendo ao pedido do Ministério Público do Trabalho e do Ministério Público Estadual.

Entre os motivos que levaram o juiz a decretar a intervenção estão os débitos da APAMIM com salários, fornecedores e bancos, além de dívidas trabalhistas, fiscais, previdenciárias, a falta de depósitos do FGTS dos empregados e de um balanço ou inventário patrimonial da entidade.

O juiz nomeou uma junta interventora, formada quatro pessoas, que assumiu de imediato a gestão do hospital, com o objetivo de apresentar um diagnóstico completo da situação do hospital.

Um dos primeiros atos da nova administração foi garantir o pagamento dos salários dos trabalhadores relativos ao mês de junho, por meio de repasse de recursos pela Prefeitura de Mossoró, no valor de R$ 760 mil, depositados em conta judicial.


Com a liminar concedida pelo desembargador José Barbosa Filho, a junta foi destituída e a diretoria da APAMIM reassume a direção da Casa de Saúde Dix-Sept Rosado até o julgamento do recurso pelos desembargadores do TRT-RN.

Fonte: Assessoria TRT

Como se limpa Mossoró? Como se limpa o RN?

O prefeito Francisco José Júnior (PSD) tem partido para o ataque. É bem verdade que ele tem feito movimentações políticas em prol de seus candidatos continuamente. Obviamente que o objetivo é fazer com que Galeno Torquato (PSD), Robinson Faria (PSD) e Fátima Bezerra (PT) sejam os mais votados. Mas em uma cidade que é o que é graças ao que todo mundo sabe, Silveira pode estar incorrendo à uma tática que já se mostrou equivocada no passado.

O blog explica: em panfleto que tem sido colocado nas casas da periferia, no qual se tem a imagem dele, de Fátima Bezerra, Robinson Faria e Galeno Torquato, diz o seguinte: "limpamos Mossoró e vamos limpar o Estado".

O blog, de cara, entendeu que se referia à família Rosado. Especificamente a quem está no poder. Trata-se aqui da governadora Rosalba Ciarlini (ainda no DEM). O que o prefeito esquece é que a candidata ao Senado, Fátima Bezerra, ganhou a simpatia da militância rosalbista, que tem apregoado, nas redes sociais, que não votará em "quem bate na rosa".

Limpar Mossoró? Limpar o Estado?

Como assim?

Mossoró não está limpa. Pelo contrário. Os problemas se avolumam. A greve dos servidores da saúde é um exemplo de problemão que deve ser resolvido. Outros servidores municipais querem mais atenção. Especificamente revisão salarial.

Limpar o Estado? Se Robinson Faria for realmente a melhor opção para "limpar" o Rio Grande do Norte, ele já deveria ter saído do Governo há muito tempo. Deveria ter renunciado ao cargo de vice-governador...

Câmara manifesta apoio aos funcionários da saúde em greve

A Câmara Municipal de Mossoró manifestou seu apoio à greve dos servidores municipais da saúde. Um grande número de trabalhadores da saúde mossoroense compareceu ao plenário da Câmara nesta quarta (17), recebendo, por meio de seus representantes, espaço de fala durante a Sessão do dia, bem como tendo uma reunião com os vereadores.

Os servidores reclamam da posição da prefeitura que, a partir de liminar obtida na justiça, busca limitar o movimento grevista pouco mais de dois dias após o seu início. Os trabalhadores mostraram-se amplamente insatisfeitos com o tratamento recebido da prefeitura. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Mossoró (Sindiserpum), Gilberto Diógenes, para que a greve seja terminada devem “ceder as duas partes, tanto nós, os servidores, quanto o prefeito”, afirmou o sindicalista, defendendo que seus companheiros não estão agindo de forma radical, razão pela qual classificou como “um absurdo” a liminar contrária à greve. “Estamos aqui por um interesse comum: o interesse pelo bem da saúde publica”, disse Gilberto Diógenes para justificar sua incompreensão quanto à atitude da prefeitura. Afinal, para o sindicalista, “greve, no serviço publico, se acaba na mesa de negociação”, conforme disse.

A presidente do Sindiserpum, Maria Marleide da Cunha, também foi ouvida no plenário da Câmara. Ela acusou a prefeitura de indispor-se à negociação, ignorando o atendimento da pauta dos servidores. Maria Marleide da Cunha declarou que irá cumprir a decisão judicial, de caráter liminar, de manter 60% dos profissionais trabalhando e, para isso, irá solicitar junto à prefeitura a lista todos os servidores da saúde, comissionados, tercerizados e efetivos. A presidente do Sindiserpum defendeu que a morosidade do processo de estabelecimento legal do plano de carreira dos profissionais da saúde consiste de outro fator que justifica a greve atual.

Representando o posicionamento prevalente na Câmara, o vereador Alex Moacir (PMDB) defendeu a validade da greve. Ele expressou que gostaria de “pedir o bom-senso do governo municipal, porque a greve é um movimento legal”, disse o edil, manifestando ser contrário a ações que desconsideram que os servidores são, na verdade, parceiros do governo. “Queremos que as partes sentem novamente porque o grande prejudicado, além dos servidores, é a população”, disse Alex Moacir, que informou ter tomado ciência de que a prefeitura manifestou a intenção de colocar falta nos servidores que se ausentaram ao trabalho hoje, mesmo que em função do movimento grevista. O edil entende que tal ação fugiria ao bom senso.

O apoio aos grevistas também foi oferecido por outros vereadores, até mesmo por edis ligados à bancada da prefeitura. Este foi o exemplo do vereador Soldado Jadson (Solidariedade), que declarou aos grevistas: “todos os vereadores estão aqui para apoiá-los (...) independente de bancada, esta Casa está aqui pronta para ajudá-los”. De forma similar, o vereador Heró Alves (PT do B), ele próprio funcionário da saúde pública de Mossoró, posicionou-se em favor dos grevistas. “Contem sempre com o apoio deste vereador, independente de ser da bancada do prefeito”, afirmou Heró Alves. Apesar disso, o vereador optou por não confrontar a prefeitura de forma mais incisiva, dizendo que não votaria um possível voto de repúdio contra o prefeito Francisco José Jr. “Não voto o repúdio por questão de respeito, mas fica aqui meu voto de solidariedade”, disse o edil, revelando sua posição solidária aos grevistas.

Também funcionário do município e sócio fundador do Sindiserpum, o vereador Tomaz Neto (PDT), por sua vez, posicionou-se de forma mais aguda contra a prefeitura. Tomaz Neto afirmou que, buscando lidar de forma distinta com a greve, “o vice-prefeito tentou diálogo com o prefeito e não conseguiu”, declarou. O vereador discordou veementemente do entendimento da prefeitura de que a greve dos servidores da saúde seria ilegal. Tomaz Neto expressou sua posição afirmando, em declaração dirigida ao prefeito Francisco José Jr.: “Ilegalidade, prefeito, é o senhor não respeitar o funcionário, não pagar a Previ dos funcionários que está atrasada pela terceira vez (...) ilegalidade é Vossa Excelência ameaçar uma classe tão digna”. Além de declarar seu apoio à categoria, o vereador fez questão de convidar os profissionais da saúde para partirem das discussões, correntes na Câmara de Mossoró, sobre a reforma da Lei Orgânica municipal.

O Presidente da Câmara, vereador Francisco Carlos (PV), lembrou que a Câmara vem atuando de forma recorrente em favor dos funcionários da saúde. O edil ressaltou que, em Audiência Pública realizada na Casa, foi discutido, entre outros assuntos relacionados aos profissionais da saúde, o piso salarial da categoria. Conforme lembrou o Presidente da Câmara, a Audiência resultou na elaboração de um documento, enviado para a bancada federal do estado, no qual é solicitada uma maior celeridade no andamento de Projetos de âmbito federal concernentes à saúde mossoroense. Francisco Carlos fez questão de apoiar o movimento dos grevistas também pela congratulação à a postura dos profissionais, os quais, para Francisco Carlos, estão realizando uma greve “de maneira muito ordeira, de maneira bastante democrática, portanto, estão de parabéns”, conforme afirmou o edil.


Fonte: Assessoria CMM

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Cláudia anuncia apoio a Henrique nesta quarta

O candidato do PMDB ao Governo do Rio Grande do Norte, deputado federal Henrique Eduardo Alves, retorna nesta quarta-feira a Mossoró para assumir compromissos com a população. Foi o que disse ao blog a ex-prefeita Cláudia Regina (DEM), que anunciará apoio a Henrique. O anúncio de Cláudia e o compromisso de Henrique com alguns pontos centrais que afetam a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte será na Avenida Rio Branco - especificamente na Estrada da Raiz.

"O apoio e o compromisso de Henrique não é com Cláudia. É com Mossoró", afirmou a ex-prefeita. Ela acrescentou que há cerca de 15 dias recebeu o candidato em sua casa, ao lado do ex-vice-prefeito Wellington Filho (PMDB). Disse que Henrique veio em busca de informações do projeto relacionado Base Integrada Cidadã e que teria sido o ministro da Justiça que teria indicado para ele conversar com ela.

Este será um dos pontos que será anunciado por Henrique nesta quarta-feira, do compromisso em ampliar e reforçar o trabalho das BIC's em Mossoró. Outros dois temas serão comentados pelo candidato, os quais o blog não vai dizer, pois isso cabe ao próprio candidato.

O apoio de Cláudia Regina a Henrique chegou a ser especulado como uma forma de aproximação envolvendo ela, a ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB - que é candidata à Câmara Federal, e as deputadas Sandra Rosado (PSB) e Larissa Rosado (PSB).

Contudo, pelo que o blog percebeu na conversa com Cláudia Regina, a coisa não funcionará como se pensou. Será na base do cada uma pro seu lado e cada uma fazendo o trabalho individual.

Após retornar ao cargo, prefeito do PT anuncia apoio a Henrique

O prefeito do município de Ipanguaçu, Leonardo Oliveira (PT), anunciou nesta terça-feira (16) que vai apoiar o candidato Henrique Alves (PMDB) na disputa pelo Governo do Estado. Segundo ele, a decisão veio após analisar, durante o período de campanha eleitoral em andamento nas ruas, na internet, no rádio e na TV, as propostas e programas políticos apresentados pelos postulantes à vaga no Executivo.

“Depois de fazer toda uma análise das propostas e programas políticos apresentados no Rio Grande do Norte pelos candidatos, tivemos o conhecimento de todo esse patrimônio político da vida do deputado federal e presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, e da sua capacidade de viabilizar projetos, grandes obras para o Estado e participar como relator de projetos importantes do nosso país”, declarou o prefeito, que levou junto com ele o apoio de todo o seu grupo político.

Oliveira frisou que fez uma comparação entre os candidatos que disputam o governo e optou pelo nome de Henrique. “Hoje, reconhecemos que é o melhor para o Estado do Rio Grande do Norte. É o melhor para o município de Ipanguaçu porque, com certeza, vai fortalecer principalmente a maior atividade econômica que é a área agrícola”. Sua decisão, acrescentou, foi tomada levando em consideração os interesses do povo. “Essa questão partidária, a gente deixa de lado quando é o melhor para o nosso povo, para o nosso estado”, destacou.

Por intermédio do deputado Ricardo Motta (PROS), presidente da Assembleia Legislativa e candidato à reeleição, o prefeito Leonardo Oliveira levou seu parte do seu grupo político, composto pelo vice-prefeito Josimar Lopes (PSD) e seis vereadores, além de outras lideranças locais, para conversar com Henrique Alves. Elogiou sua postura e disse que vai trabalhar para garantir ao candidato do PMDB maioria no município.

Enfatizando que aquele era um dos atos de maior importância da sua campanha, “pela sua consciência política, Henrique agradeceu o apoio, lembrou que o radicalismo não tem mais espaço na política e afirmou: “Não há município forte sem estado forte”. Teceu um breve comentário sobre a situação financeira do estado, “a pior dos últimos 50 anos”, e se comprometeu em trabalhar por Ipanguaçu.

Ricardo Motta também elogiou a decisão do grupo. “Parabéns, vocês estão pensando no futuro do Rio Grande do Norte. Parabéns pela lucidez da escolha. Nós estamos todos no caminho certo.” Além do vice Josimar Lopes, acompanharam o prefeito durante o encontro os vereadores Batista Lobo (PSD), Fonseca Filho (PT), Remo Fonseca (SDD), Tunefis Morais (PRB), Dedé de Eduardo (PMN) e Batista Bertoldo (PPS). O ex-vice-prefeito Mário Silvério e o suplente de vereador Canindé do Pataxó também estiveram na reunião.


Fonte: Assessoria

Expectativa no retorno de Cláudia Regina

A expectativa relacionada à decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acerca de processos eleitorais envolvendo a ex-prefeita Cláudia Regima (DEM) toma conta de Mossoró. A coisa ferve nos bastidores. E ganhou corpo com recentes posições do Colegiado, que decidiu pelo retorno dos prefeitos cassados dos municípios de Ipanguaçu e Francisco Dantas.

A decisão do TSE abriu chances consideráveis ao retorno de Cláudia Regina à Prefeitura de Mossoró. Existe um zum, zum, zum de que uma liminar seria concedida nesta terça-feira, a qual permitiria que Cláudia voltasse ao cargo para o qual foi eleita nas eleições de 2012.

A grande dúvida é: Cláudia retornando à Prefeitura, como ficará o prefeito Francisco José Júnior (PSD) e o vice-prefeito Luiz Carlos (PT)? Como se sabe, os dois renunciaram aos cargos de vereadores para assumirem novas funções públicas decorrente da eleição suplementar realizada em 4 de maio.

Se o TSE anular a eleição suplementar, Silveira e Luiz Carlos retornariam à Câmara? E como fica a questão da renúncia deles?

Eis a questão.

Fafá e Leonardo fazem maratona pelo Oeste

Os candidatos a deputado federal, Fafá Rosado(PMDB) e a deputado estadual, Leonardo Nogueira (DEM) fizeram verdadeira maratona neste final de semana pelas cidades da região Oeste apresentando suas propostas e fazendo trabalho de aproximação com o eleitor.

A agenda dos dois candidatos começou logo no sábado pela cidade de Apodi, onde fizeram durante toda manhã visita à feira do município. Em seguida foram para a comunidade de Soledade, onde foram recepcionados pelas famílias locais e tiveram uma reunião para debater as propostas de campanha. Ainda no sábado à noite, Fafá e Leonardo realizaram caminhada na Quixabeirinha e forram em seguida para Assu para passeata com as lideranças locais.

No domingo (14) a  agenda dos dois esteve lotada com carreatas e comícios em várias cidades. Leonardo ressaltou a importância das visitas as cidades da região dizendo que este é o momento dos candidatos  assumirem compromissos com a busca de soluções para os problemas de cada cidade. “O eleitor quer votar em candidatos que tenham compromisso com a cidade deles, isso é importante”, disse Leonardo.

FELIPE GUERRA
Logo pela manhã, Fafá e Leonardo fizeram caminhada pelas ruas da cidade na companhia do ex-vice-prefeito Chicão e do ex-vereador Joel Canela e da vereadora Joedna Canela. Uma multidão foi às ruas para  ver a passagem dos candidatos e ouvir suas mensagens.

SEVERIANO MELO
Fafá Rosado fez um discurso enaltecendo o trabalho que vem sendo feito pelas lideranças que estão apoiando seu projeto de eleição para deputada federal.

ALMINO AFONSO
Diante de uma praça lotada de pessoas, Fafá Rosado discursou tendo a presença de Leonardo, informando que seu jeito de fazer campanha era  visitando as pessoas, olho no olho, diferente de candidatos que mandam apenas os retratos e esperando que a população decida seus votos.

FRUTUOSO GOMES
No meio da tarde, Fafá e Leonardo chegaram a Frutuoso Gomes  onde uma grande carreata os aguardava, momento em que as ruas se encheram de moradores querendo ver e falar com os candidatos. Leonardo  apresentou em seu discurso o trabalho que ele havia realizado em favor da cidade com as emendas ao orçamento.

SERRINHA DOS PINTOS/MARTIN
A cidade parou para receber Fafá e Leonardo no final da tarde. Uma carreata percorreu as principais ruas da cidade. Na praça pública a população ouviu atentamente os dois discursos de Fafá e Leonardo. Em Martins uma  imensa carreata percorreu as principais ruas da cidade ao lado dos apoiadores.

ANGICOS
A maratona terminou na cidade de Angicos quando Leonardo Nogueira ao lado do prefeito da cidade, participou de uma carreata. Uma grande multidão acompanhou quase seis quilômetros do trecho da movimentação que alcançou quase todas as ruas da cidade.

Fonte: Blog de César Santos


sábado, 13 de setembro de 2014

PT está é com medo de Marina

Os últimos dias têm sido de ataque à candidata do PSB à presidência da República. Como se Marina Silva, de uma hora para outra, passasse a ser a própria encarnação do mal que assola a sociedade brasileira. E, diferentemente do que se apresenta a esquerda da política nacional, que defende - em tese - a máxima de que não se pode fazer acusação por acusação, que não se pode julgar por aparências ou dogmas religiosos, o que se vê é uma coisa sem explicação.

É como se, de uma hora para outra, Marina Silva fosse a própria imagem de satã e que merecesse ser expurgada do cenário político nacional de uma vez por todas.

Fala-se que Marina mudou de opinião. E que muda não sei quantas vezes. Digo que feliz é a pessoa que sabe da importância de mudar de opinião. O triste é permanecer em uma falácia que, perdoe-me alguns, não leva a lugar algum.

Querem exemplo maior de mudança de opinião que o próprio Luis Inácio Lula da Silva? Para se eleger presidente pela primeira vez ele teve que mudar conceitos sobre partidos de direita. E buscou no empresário José de Alencar (PR)  - já falecido - a garantia de que precisava para acalmar os ânimos de quem manda na economia brasileira.

A hoje presidente Dilma Rousseff precisou se unir ao PMDB para chegar lá.

Ou seja: todos nós mudamos. Quem éramos ontem não somos hoje e o que seremos amanhã o seremos totalmente diferente do agora.

Então, esse discurso mole de criticar algum candidato por suas convicções religiosas, de que este mudará o que se pensa sobre o laicismo do Brasil, tudo isso é mentira besta.

O PT está no poder há 12 anos. e se está com medo de perder o comando do Brasil é porque, de alguma forma, deixou de fazer o dever de casa. Simples assim!